Leia também

Mexa-se #01 – Treinamento Funcional

Saiba mais sobre Treinamento Funcional

Mexa-se Projeto de Vida cópia

O nome já diz tudo: treinamento funcional é como são chamados os exercícios que treinam o corpo para as funções que ele foi originalmente destinado a realizar como andar, correr, saltar e outras tarefas do dia a dia. Em alguns movimentos o esforço fica por conta do peso do próprio corpo – que serve de resistência aos exercícios -, em outros, acessórios como a bola suíça, as faixas elásticas e o mini-trampolim podem assumir o mesmo papel.

O treinamento funcional agrega o trabalho de diferentes habilidades em um único exercício. Por exemplo: é possível trabalhar a força, o equilíbrio e a flexibilidade de uma vez só. Para iniciar não é necessário já ser adepto de atividades físicas, qualquer um pode praticar- desde que tenha aval médico. Empolgado para começar? Então confira todos os benefícios que o treinamento funcional pode proporcionar ao seu corpo e mãos à obra.

Músculos fortes de uma vez só

Dentre os diversos benefícios do treinamento funcional, o fortalecimento muscular é o que está conquistando cada vez mais adeptos. O exercício deixa o corpo definido e tonificado por completo, sem necessariamente depender de exercícios específicos para o bumbum ou a barriga, por exemplo. Em comparação com a musculação, o treinamento funcional ativa mais fibras musculares. O resultado é que seu corpo estará preparado para qualquer movimento diferente dos guiados pela máquina de musculação.

Melhora a postura

Você anda curvado ou tem dificuldade em manter uma postura ereta enquanto trabalha? O treinamento funcional, além de fortalecer os músculos que ajudam a manter a coluna reta, ajuda no desenvolvimento da consciência corporal. Ele cria o hábito de contrair o abdômen e alinhar quadril, ombros e pescoço, uma vez que essa postura é solicitada durante a modalidade. Mas não adianta praticar uma hora de exercícios por dia alinhando o corpo e ficar outras oito horas com postura totalmente errada?. Por isso, vigie-se durante todo o dia.

Trabalha o corpo todo de uma vez só

A maioria dos exercícios do treinamento funcional trabalha movimentos compostos, integrando pernas e braços, uma vez que são esses que ajudam a trabalhar também a região do core. Um exemplo é o exercício de agachamento feito com uso de halteres e ainda por cima com o praticante sobre o BOSU (aquela “meia bola” que falei algumas matérias atrás). De quebra, você sai com braços, pernas e abdômen em dia e ainda faz um excelente trabalho de equilíbrio.

Trabalho cardiorrespiratório

Além de ser um ótimo exercício para fortalecer os músculos, o treinamento funcional também trabalha o sistema cardiorrespiratório uma vez que exige velocidade de execução das tarefas e alto tempo de permanência em cada posição, aumentando a frequência cardíaca de acordo com a intensidade das tarefas.

Equilíbrio e coordenação motora

Alguns exercícios específicos do treinamento funcional trabalham equilíbrio e coordenação motora. Para isso são utilizados exercícios específicos, como um agachamento unilateral (feito com apenas uma das pernas) para equilíbrio e deslocamentos laterais e frontais e saltos para coordenação.

Treino mais dinâmico

As séries de exercícios não são fixas, como nas famosas fichas de treino da musculação, o que deixa o treino mais diversificado. Trabalhar o corpo completamente, sem se limitar apenas ao fortalecimento ou ao exercício aeróbico, por exemplo, traz dinâmica ao treinamento funcional. Não fique apenas no treino, divirta-se e tenha mais prazer em suas práticas esportivas, assim não haverá desânimo ou desculpas para não se exercitar.

.

Comentários

comentários


Sobre Renê Rodrigues (13 Artigos)
Renê , 33 anos é professor de Educação Física formado pela UFSC, pós graduado em Treinamento Desportivo pela Universidade Gama Filho, e MBA em Gestão de Academias na Faculdade Inspirar (Curitiba). Também é proprietário e personal trainer no Studio Personal e Saúde.