Leia também

História da Chuva é o mais recente romance de Carlos Henrique Schroeder

_MG_4468-6

Exatamente um ano após As Fantasias Eletivas chegar às prateleiras das livrarias, o escritor catarinense, Carlos Henrique Schroeder apresenta seu mais novo romance, História da Chuva, que trata de temas como “perda”, “envelhecer” e “arte”.

Schroeder trabalhou na lapidação do livro durante quatro anos e apresenta uma visão muito particular sobre Jaraguá do Sul, Pomerode, Belo Horizonte, com personagens ligados ao teatro de animação. O escritor também aparece como personagem do romance, pela primeira vez de forma explícita.

“O livro trata sobre arte, sobre um grupo de teatro que fracassa e um escritor que fracassa também. As histórias que não são geralmente contadas”, revela Schroeder. O escritor lembra que geralmente as pessoas conta as histórias dos vencedores, “essas sãos as histórias das pessoas que ficaram no meio do caminho, são as histórias que me interessam. Para haver um vencedor, existiram [antes] 20 fracassados”, reflete.

11951546_902852613116852_6694952025376246504_o

De acordo com o autor a obra é narrada por um alter ego do, que busca criar um perfil de Arthur (que morreu nos desastres de 2008, quando grande parte de Santa Catarina ficou debaixo da água, castigada pelas chuvas incessantes), na tentativa de descobrir o quanto o teatro e a arte ainda fazem sentido para sua existência. “O livro funciona como um falso documentário, que parte de elementos reais e ficcionais para jogar com o leitor, para provar que não há limite entre o palco e o mundo”.

Schroeder é escritor há 20 anos e destaca que somente agora começa a colher os frutos do trabalho. O catarinense possui 11 livros publicados. “Quero divulgar bem este livro até o final de 2015 e ano que vem só quero ler. Não quero escrever nem uma linha”, projeta.

Fotos Ariston Sal Junior

Comentários

comentários


Sobre Sal (292 Artigos)
Jornalista, blogueiro, letrista, cantor em uma banda de rock, fã de música, quadrinhos e cinema