Leia também

O “Blackbird” fechou mas o espetáculo não pode parar

Vida longa ao Rock'n'Roll

Diego Alvez e Kelson Marcelo Pitadas do Sal

Quando o encerramento das atividades no Blackbird foi anunciado pegou muita gente de surpresa. Passado o susto inicial, quando percebemos que a parada era séria e não uma pegadinha, veio a segunda questão: Onde assistir bons shows de bandas autorais, e que já tinham tudo a ver com o perfil da casa?

Para os amantes da cena musical independente, o fechamento da casa noturna de Jaraguá do Sul Blackbird caiu como uma bomba. Perdíamos um point bacana, que não são muitos, para escutar boa música, encontrar os amigos e tomar uma gelada. Mas eis que, passado o baque inicial, hoje podemos comemorar. Uma parceria entre o agitador musical Kélson Marcelo, da KM Produções e o empresário Diego Alvez, um dos responsáveis pela Lico, joga luz novamente à música independente e às bandas tributos.

Kélson revela que a parceria foi definida em uma reunião realizada na quinta-feira (15). “Eu serei responsável pelas produções dos shows com bandas autorais e tributos. Até dezembro já tem muita coisa boa engatilhada. A Lico, com o Diego, seguirá com a agenda das datas de música eletrônica e festas temáticas”.

Kélson comemora a oportunidade de seguir com a agenda das bandas que já estavam confirmadas para tocar no Black Bird e, de uma hora para outra, se viram órfãs daquele espaço para tocar. “Tínhamos uma agenda bem extensa, com ótimas bandas do Brasil inteiro, entre tributos e autorais. Deu trabalho, mas falei com todas as bandas, uma a uma e fomos remanejando as datas que já estavam confirmadas, ai pintou o convite do Diego, da Lico, que deu todo suporte para que os shows rolassem por lá”, recorda.

A primeira parceria surgiu justamente no dia oficial que o Blakbird fechou as portas, no dia 5 de junho, com show marcado para aquela noite. “O show do Zamba foi remanejado em cima da hora e acabou rolando na Lico. Como eu tinha outras bandas já com datas acertadas e tinha adiantado valores, perguntei ao Diego se havia espaço naquelas datas. Deu certo e rolaram lá, Macaco Bong (MT) e Apicultores Clandestinos (SC), depois RHCP World Tribute (SP) e Nirvana Tributo (SP), todos com a Lico lotada”, explica e comemora Kélson, que é conhecido por ser responsável por um dos períodos mais prolíficos do Curupira Rock, em Guaramirim.

Os fãs de boa música agradecem, a cidade que segue com a opção de bons shows agradece e todos só têm a ganhar, “com atrações de qualidade, sejam elas bandas que fazem tributos ou autorais”, finaliza Kélson.

Créditos da foto: Hermann Image Fotografia Profissional

Assista também o bate-papo bacana que eu levei com o Kélson no vídeo aí abaixo!

Comentários

comentários


Sobre Sal (291 Artigos)
Jornalista, blogueiro, letrista, cantor em uma banda de rock, fã de música, quadrinhos e cinema