Virundum – A arte de inventar letras para canções consagradas

Virundum. Pitadas do Sal

Cantar uma canção a plenos pulmões, na solidão do banheiro, lavando roupa, arrumando a casa, numa roda de amigos, para extravasar a alegria ou espantar a tristeza. “Quem canta seus males espanta!”. Coisa boa é cantar. Embora nem sempre se tenha a certeza de que a letra da música está certa. Na dúvida improvisa-se o que mais se aproxima do que escutamos, é o tal do “Ovirundum” (ou Ouvirundum, ou simplesmente Virundum), expressão cunhada do nosso Hino Nacional, “Ouviram do Ipiranga…” que alguns brasileiros não conseguem acompanhar, tamanha a complexidade da letra.
O caso mais famoso que se tem registro de um “virundum” é a canção do grupo Brylho, de 1982, chamada “Noite do Prazer” (ouça abaixo), de autoria de Cláudio Zoli. Na Letra, o autor imagina uma noite a dois promissora e “na madrugada vitrola rolando um blues, tocando B.B King sem parar…” não raro encontrarmos por aí as pessoas que cantam “na madrugada vitrola rolando um blues, trocando de biquíni sem parar…”.

Eu resolvi fazer uma lista de alguns Virunduns que encontrei na internet, ouvi alguns amigos cantar e outros copiei da comunidade Agora é Moda, no antigo Orkut, para mostrar como a criatividade anda solta na cabeça de nossos aspirantes a cantor. Eu sei que alguns são inventados, criados propositadamente para zoar as músicas, mas não deixa de ser menos engraçado por isso. Em alguns casos as “pérolas” são mais interessantes que a letra original.


“Equatiii, baixo astral, vou pra porto alegre, tchau!”

“Deu pra ti, baixo astral, vou pra Porto Alegre, tchau!” – Deu Pra Ti, Kleiton e Kledir

“Mas é você que é mal passado e que não vê que o novo sempre vem”
“Mas é você que ama o passado e que não vê que o novo sempre vem” – Como Nossos Pais, Belchior

“Ao sair/ do aviã/ Judy pisou num ímã”
“Açaí/ guardiã/ zum de besouro, um ímã” – Açaí, Djavan

“Quanta lameira, já viram quanta lameira”
“Guantanamera, guajira Guantanamera” – Guantanamera, Jose Fernandes Diaz (guantanamera significa garota de Guantánamo)

“Quero um maiô maior”
“Quero um amor maior” – Amor Maior, Jota Quest

“Por você vou roubar os anéis e usar tudo”.
“Por você vou roubar os anéis de Saturno” – Desculpe o Auê, Rita Lee

“Festa estranha, com gente esquisita/Eu não tô legal/ Não agüento mais me irrita”
“Festa estranha, com gente esquisita, eu não tô legal, não agüento mais birita” – Eduardo e Mônica, Legião Urbana

“Homem que mata, capitusarismo selvagem”
“Homem Primata, capitalismo selvagem” – Homem Primata, Titãs

“Choro até secar a alma de toda amada, depois eu passo pra outra”
“Choro até secar a alma de toda mágoa, depois eu passo pra outra” – Mutante, Rita Lee

“Eu vou contando as horas e fico ouvindo ‘O Passo do Lui’”
“Eu vou contando as horas e fico ouvindo passos…” – Lágrimas e Chuva, Kid Abelha

“Nos lençóis macios, a ‘mantissidão’, travesseiros soltos, roupas pelo chão…” (tem a variação do ‘amante Cidão’)
“Nos lençóis macios, amantes se dão, travesseiros soltos, roupas pelo chão…” – O Seus Botões, Roberto Carlos

“São tantas avenidas, são momentos que eu não me esqueci”
“São tantas já vividas, são momentos que eu não me esqueci” – Emoções, Roberto Carlos

“Entrei de caiaque no navio, entrei, entrei, entrei pelo cano”.
“Entrei de gaiato no navio, entrei, entrei, entrei pelo cano” – Melô do Marinheiro, Paralamas do Sucesso

“Alagados, Flinstones, favela da maré, a esperança não vem do mar…”
“Alagados, Trenchtown, favela da maré, a esperança não vem do mar…” – Alagados, Paralamas do Sucesso

“Vem! Vai ser diferente… o que mais ninguém faz”
“Vem! Fazer diferente… o que mais ninguém faz” – Linda Demais, Roupa Nova

“ É a moça da cantina, a mulher da criação…”
“ É a moça da cantiga, a mulher da criação…” – Dona, Roupa Nova

“Ah Geisa eu falo com a vida, ah Geisa, é ela quem diz…”
“Às vezes eu falo com a vida, às vezes é ela quem diz…” – Minha Alma, O Rappa

“Quem não tem kolynos, usa óculos escuros”
“Quem não tem colírio usa óculos escuros” – Como Vovó já Dizia, Raul Seixas

Bônus


Semana que vem eu posto a segunda parte da lista

Anúncios

2 comentários em “Virundum – A arte de inventar letras para canções consagradas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s