Dez razões para NÃO aprovar o Casamento Gay no Brasil

casamento

  1. Ser gay não é natural. Brasileiros de verdade sempre rejeitam as coisas artificiais, como lentes de contato, poliéster e ar condicionado.
  2. O casamento gay vai encorajar pessoas a serem gays, da mesma forma que sair com pessoas altas vai fazer você ficar mais alto.
  3. Legalizar o casamento gay vai abrir um precedente pra todo o tipo de comportamento maluco. As pessoas podem até querer casar com seus bichos de estimação.
  4. O casamento hetero esteve aí este tempo todo e nunca mudou: mulheres continuam sendo propriedade dos homens, negros não podem casar com brancos e o divórcio continua ilegal.
  5. O casamento hetero perderia o sentido se o casamento gay fosse permitido. O sacramento do casamento só de zoação de 55 horas da Britney Spears seria destruído.
  6. Casamentos heteros são validos porque produzem crianças. Casais gays, pessoas inférteis e pessoas velhas não devem ter o casamento permitido, porque nossos orfanatos não estão cheios o suficiente, e o mundo precisa de mais crianças.
  7. Obviamente pais gays só criam filhos gays, assim como casais heteros só criam filhos heteros.
  8. O casamento gay não tem o apoio dos religiosos. Numa teocracia que nós vivemos, os valores de uma única religião têm que ser impostos sobre todas as pessoas do país inteiro. É por isso que temos apenas uma religião no Brasil.
  9. Crianças nunca podem ter sucesso sem o papel de um modelo de homem e mulher em casa. É por isso que na nossa sociedade é estritamente proibido pais ou mães solteiros criarem crianças sozinhas.
  10. O casamento gay vai mudar os fundamentos da sociedade; nós nunca poderemos nos adaptar a novas normas sociais. Assim como nós não nos adaptamos aos carros, ao terceiro setor, vidas mais longas e a internet.

CNBB-critica-decisão-da-Justiça-de-reconhecer-casamento-gay

Antes que chova comentários hate, explico que o post, publicado originalmente no PGNMB, pelo meu amigo William De Lucca, critica, de forma sutil, o preconceito. Damos a isso o nome de “Ironia”.

“Este texto foi publicado várias vezes, em diversos fóruns sobre respeito a diversidade sexual, em inglês, e sem autoria. Achei que ele merecia ser lido em português, afinal, essa pouca vergonha de casamento gay realmente não faz sentido.”

William De Lucca
Que acha que essas maluquices só dão certo em paises sub-desenvolvidos, como o Canadá

Anúncios

660 comentários em “Dez razões para NÃO aprovar o Casamento Gay no Brasil

    1. A “união” homoafetiva, ou o que chamam de “casamento gay” é nada mais nada menos que o alimento do egocentrismo, onde o objetivo é ser feliz a todo custo. O contrário do casamento, que é a busca constante de se doar ao outro, complementando a vida do outro e constituindo outras pessoas como fruto de um relacionamento alicerçado no amor. Alem do mais, nunca colocaríamos a espécie humana em extinção, o que aconteceria se todos agíssemos como muitos homossexuais idealizam. digo muitos, porque não são todos que impõem tal modo de vida para que a sociedade engula custe o que custar! Ser homossexual é algo natural do ser humano, mas impor que todos aceitem a condição da união entre eles ser algo normal, aí já é querer de mais.
      Falam de homofobia, mas e com relação ao preconceito para com os cristãos, seria Cristofobia? Aos pais de família que não aceitam, seria Paternofobia?
      Que vivam como queiram, só respeitem as opiniões contrárias. Se isso acontecer, não haverá preconceito.

      1. Visando isso pais inferteis não deveriam casar, seu argumento é falho, tire suas crenças de lado e aprenda a respeita os desejos dos outros

      2. Compreendo quando você fala do conceito de casamento, aplicando-o à forma tradicional, mas, mesmo sendo heterossexual, não entendo porque você exclui os homossexuais da experiência de “se doar ao outro, complementando a vida do outro” e ter “um relacionamento alicerçado no amor”. Tais experiências estão relacionadas à ligação de almas (que, em essência, constitui o Amor), e não as vejo necessariamente dependentes da diferença sexual para existir. Por que, então, seria uma manifestação egocêntrica e hedonista?
        Se você não acredita no amor entre duas pessoas do mesmo sexo, nunca se permitiu conhecer verdadeiramente essas pessoas. Eu já, e vi sentimentos mais verdadeiros do que o existente entre diversos casais heterossexuais. Tem de tudo, não é apenas uma questão de erotismo desenfreado, como você talvez acredite.

        Gostaria que me explicasse como “ser homossexual é algo natural do ser humano”, mas “a condição da união entre eles ser algo normal, aí já é querer de mais(sic)”.

        Por um silogismo básico:

        Ser homossexual é natural ao ser humano;
        Ser humano se unir (casar) é normal;
        Logo, homossexual se unir (casar) é normal.

        Assim, ou você recusa a naturalidade da homossexualidade, como muitos por aí, ou concorda que o casamento é normal. A menos que queira que os homossexuais, e somente eles, sejam obrigados ao celibato, o que seria um conceito não natural (a não ser numa visão religiosa, visão essa não universal).

        Ter opinião contrária é um direito seu. O que não é direito seu é querer fazer essa opinião restringir o direito de outrem, num assunto que sequer tem influência na sua vida. Você não será obrigado a se casar com alguém do mesmo sexo, nem a realizar tal casamento (a não ser que seja juiz de paz), e isso não irá diminuir nenhum dos seus direitos. O tema do post é casamento, não a discussão sobre a linha entre a opinião e a homofobia.

      3. “Que vivam como queiram, só respeitem as opiniões contrárias. Se isso acontecer, não haverá preconceito.”

        Vivam como queiram = se quiserem se unir, unam-se
        Respeitem as opiniões contrárias = oposicionistas, aceitem que outras pessoas também têm seus direitos

      4. Ninguém impõe nada, meu querido, apenas queremos ser respeitados. Casamento gay sim, pois união homo afetiva não contempla as leis regidas pelo casamento civil. E aonde vc viu que um casamento gay não existe a doação ao outro complementando a vida do outro e constituindo outras pessoas como fruto de um relacionamento alicerçado no amor? Tudo isso existem em um relacionamento homossexual, inclusive filhos, pois existe a adoção, barriga de aluguel, entre outras formas de se ter um filho. Não estamos impondo que vc aceite, apenas que respeite.
        Agora me diga, onde existe preconceito contra cristão? Nós apenas rebatemos a opressão que eles regem sobre nós.
        Respeitar opiniões nós respeitamos, apenas EXIGIMOS RESPEITO.

      5. Ninguem esta pedindo q vc aceite, apenas RESPEITE.
        Nao aceitar é uma coisa, agora julgar e discriminar é outra, somos cidadaos temos o direito de expressao, mas tbm temos o dever de respeitar, e como ser humano devemos nos ajudar, tudo q queremos sao direitos iguais, q seria o casamento e compor uma familia baseada no amor continuo, ao contrario do q vc falou q o casamento gay é baseado no egocentrismo, sao vcs mesmo q estao tentando nos impedir de constituir uma familia, dificultando o casamento, a adoçao de crianças, muitas inclusive q nunca terao uma familia pra cria-las, abandonadas num orfanato, é uma questao de percepçao, as pessoas ja entendem q queremos o mesmo q elas, enraizar nossas bases, preencher a vida com uma familia, e ser feliz, porem o preconceito se mantem tao forte, q muita gnt nao esta nem sequer disposta a refletir sobre isso, e vc ainda tem a capacidade de comparar homofobia q sofremos preconceito, discriminaçao, violencia e ate morte, ao ato de nos defender contra ALGUNS religiosos e pais q permanecem na luta contra o nosso desejo de obter uma familia assim como o restante da populaçao deseja.
        E só ressaltando, ser gay nao é estilo de vida nem escolha, somos oq somos, nao “viramos” gays, quando nascemos as pessoas supoe q somos hetero, ate o momento de extrema coragem em q assumimos, assim deixando de viver uma mentira, revelando a verdade por tras das lentes. Eu sou gay, e tenho orgulho disso.

      6. Ser homossexual não é uma escolha, é uma condição a qual quem é esta sujeito no momento que nasce. Nada pode mudar isso. Se você é heterossexual isso não vai mudar por que a União foi permitida. A gente cansou de viver se escondendo por que alguém disse que isso não era natural na era medieval, quando foi escrita a biblia. Os negros também eram seres considerados anormais, e são exatamente como qualquer outro humano. Nós não pedimos sua aceitação, nem a de ninguém mas nós pedimos respeito, pq é o mínimo que nós merecemos.

      7. HEIN???????????
        Rapidão, sem ou com casamento gay, gays vão existir, e casais gays também, o fato deles não poderem casar não vai mudar o número de gays existentes na população.
        O casamento civil é um direito que pessoas que vivem juntas e constroem bens juntas dever ter para proteger o que fizeram juntas em casos como mortes, ou até em divócios, para que haja JUSTIÇA.
        Sem gays poderem casar, esse direito pode ser facilmente violado por familiares que não aceitam a união, ou, em caso de um rompimento, uma separação dos bens de forma injusta.
        Agora, com o casamento homoafetivo, temos protegidos os bens e a família de milhões de casais que sofrem preconceito diariamente 😉
        E isso é algo que nem deveria ser discutido, é um direito de TODO O CIDADÃO! Não me venha com essa de “paternofobia” e “cristofobia” que a luta pelos direitos LGBT não tem nada a ver com essas coisas.

      8. Que pensaménto tosco. Como se num relacionamento homoafetivo não se devesse haver doação. Vejo falta disso em casamentos heteros,

      9. Não entendo essa mentalidade, de que se o casamento gay for legalizado a humanidade será extinta, o que por sinal um dia acontecerá, com o casamento gay ou não, pois daqui à alguns bilhões de anos a própria terra será, então conforme-se, você que acha que a vida é eterna.
        Enfim, me parece que a pessoa pensa que se o casamento gay existir todos seremos abrigados a casar com alguém do mesmo gênero.
        Se você não quer se revelar não precisa, mesmo que o casamento seja liberado.

      10. Geralmente os casamentos são para as pessoas serem felizes mesmo, brutalmente felizes. Só os casamentos de merda que são baseados em sacrifício eterno e blá, blá, blá. Nos casamentos felizes o que existe é concessão. O que é natural.

      11. Quando comecei a ler esse lance de egocentrismo achei que tava no clima do texto. Quando eu percebi que era de verdade… Bah, egocentrismo, ta bom.

      12. Os gays são somente 10% da população…Será que os 90% de héteros não são suficiente para “continuar a especie humana” ? Os homossexuais só querem os mesmos direitos que os heterossexuais tão difícil assim entender que existem sim diferentes” formas de amar é que é injustiça um casal hétero poder casar, criar seus filhos, andar de mãos dadas na rua…e um casal gay “não pode” fazer isso simplesmente por que existem pessoas preconceituosas que não aceitam que existe sim amor entre pessoas do mesmo sexo ? NÃO QUEREMOS DIMAIS, QUEREMOS IGUALDADE.

      13. Nao estão matando cristãos ou evangelicos na rua por estar com uma cruz, como matam gays por estarem de mãos dada/! A sua liberdade termina quando começa a do proximo! Não precisa gostar, precisa respeitar! Gays casando nao afetara em nada o seu casamento ou sua crença religiosa! Ao contrario tirar o direito de pessoas do mesmo sexo se casarem vai contra a democracia e liberdade e ainda o amor, se formos falar de sentimentos! O pais é laico, ou seja nenhuma crença religiosa deve intervir nas leis que regem esse Estado! Ai esta a grande contradição de termos uma bancada evangelica e conservadora tão grande! Gays se casando não tornará heteros em gays, isso não e uma escolha, não e contagioso e nem passa por osmose! Seu preconceito so atrasa e gera mais odio! Sou cristã e sou gay!

      14. Alguém avisa esse cara que do mesmo jeito que existem héteros sem caráter, existem homos sem caráter também (Até porque caráter é um característica da educação/criação e não tem NADA A VER com sentir atração por homem ou mulher!)… a questão do casamento homossexual deve ser pensada de forma a proteger um indivíduo que tentou viver com alguém e só descobriu que esse alguém não passava de um belo de um filho da puta!!!! Garantia de direitos civis!!! vai só um trechinho ai de um livrinho que chama-se CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA DO BRASIL: “Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade”

      15. Ai meu deus, quase me joguei aqui na parte em que você falou que os gays vão colocar a raça humana em extinção. Se isso fosse verdade seria uma boa coisa, pelo menos gente como você seria extinta do mundo.

      16. Engula?
        O Senhor foi convidado a alguma festa de casamento gay? Ou foi obrigado a assisti-los se casando? Gays casarem ou nao, não muda NADA absolutamente nada na sua pacata vidinha heterossexual… e outra coisa… queira o senhor ou não gays e lesbicas conhecem o am or se amam e desejam simplesmenter ter respeitado um direito constitucional de ter uma familia. Deixe de ser mesquinho e respeite o relacionamento dos outros pq o senhor não vê gays na TV dizendo q são contra os cristãos ou contra o casamento hetero. respeito é bom e todos gostam…

      17. Aos pais que nao aceitam seria a intolerancia. E vc n devia falar de religiao num argumento politico, caso vc n saiba estamos em um estado laico. Entao fale como cidadao e nao como cristao.
        Hipocrisia sua falar sobre egocentrismo quando vc quer privar alguem de algo so por ela nao ser como vc. Repense seus conceitos

      18. se for pra nascer mais gente ignorante que nem tu pouco me importa se a humanidade se extinguir bjs de luz

      19. Engraçado que você chama o casamento gay de alimento do egocentrismo, mas creio que as festas luxuosas dos “casamentos convencionais” venham a nos dizer o contrário, recentemente…

      20. Se você é contra o casamento gay, não se case com alguém do mesmo sexo. Só isso. O que os outros fazem com a vida pessoal deles não lhe diz respeito.

      21. Cara, pelo que eu entendi na sua opiniãoentão a união homoafetiva não tem o mesmo amor da união heterossexual? Ou intérpretei mal e Mr equivoquei?

      22. Querque respeitem a sua opinião arcaoca mas não respeita a do próximo. Hipócrita por isso deixou anonimo ne….babaca

      23. “Que vivam como queiram, só respeitem as opiniões contrárias. Se isso acontecer, não haverá preconceito.” COMO PODE DIZER ESSA FRASE SE O TEXTO TODO VOCÊ SE DIZ CONTRA, E DESRESPEITA A OPINIÃO DA HOMOSEXUALIDADE?
        Meio contraditório, não?! Rs

      24. egocentrismo? lógico! amar é a coisa mais egocêntrica que existe, veja bem surge em mim, só eu sei quão forte é, e ninguém pode dar pitaco se gosto ou não. agora casamento é outra coisa, é um negócio, juntar patrimonio, assinar papeis; amor não cabe no casamento. na idade média era assim. pq mudar né? a gente deve se sacrificar em nome das coisas que não acreditamos, não é? cristãos são aqueles que se mobilizam contra as outras religiões e ficam julgando a vida do mundo inteiro com base naquilo que supõe ser uma lei para todos, que se acham detentores da verdade absoluta? não, esses dai são os fundamentalistas cristãos, uma classe bem menos representativa no mundo e na história mas que faz muito barulho. cristão é outra coisa.

      25. Bom vamos lá,
        Bom vamos lá,
        1- União/Casamento deveria ser assegurado por lei, independente se for homo ou heterossexual. Afinal fala-se de igualdade entre os cidadãos e até onde eu sei gays são cidadão como qualquer outra pessoa.
        2- E não há esse comprometimento entre as partes? Dizer que a união homoafetiva é egocêntrica é ser egocêntrico. Quer dizer que homossexual é desprovido de amor? WTF
        3 – Somos (NÓS, pessoas, homo sapiens) 7 bilhões ao todo. Consumimos mais recursos que o planeta pode reabastecer. Há previsões de AUMENTO de população. Tendo isso em vista COMO que o ser humano pode ser extinto por causa da união, cara união não muda o número, isso não tem nenhuma relação com o aumento de gays na sociedade (acredito que o que está acontecendo é mais pessoas com coragem para dizer que são, e não se tornando), portanto não é argumento para não efetivar o casamento. A não ser, é claro, que você esteja considerando que alguém que isso seja escolha e que isso passe que nem doença.

        4- Isso contradiz com sua frase acima, mas tudo bem. (a propósito expliquei isso no finalzinho de 3)

        5- Ok, agora pegou pesado. Preconceito? Por acaso o preconceito contra cristãos, os proíbe de ir às missas? O preconceito contra cristãos chega ao ponto de saírem mortes porque alguém é cristão? Por um acaso os cristãos perdem algum direito, porque é cristão? Acho que não né? Não confunda preconceito com discriminação, porque isso o cristão não sofre aqui no Brasil. (Difícil discriminar uma maioria, acredito eu) Daqui a pouco vai dizer que o racismo não existe. Pai de família? Paternofobia? Cara qual é o seu problema? De longe dizer que estão fora dos preconceitos, mas dizer que eles não tem seus direitos aceitos? Puta merda.

        6- Nada a ver, o preconceito acaba quando as pessoas começarem a se preocupar com coisas realmente importantes, e não com quem o outro se relaciona. Com problemas de verdade.

        Acho que é isso,

        Beijo na alma de todos

      26. Desculpe, esqueci de adicionar que no 4 me refiro ao trecho: “Alem do mais, nunca colocaríamos a espécie humana em extinção, o que aconteceria se todos agíssemos como muitos homossexuais idealizam. digo muitos, porque não são todos que impõem tal modo de vida para que a sociedade engula custe o que custar! Ser homossexual é algo natural do ser humano, mas impor que todos aceitem a condição da união entre eles ser algo normal, aí já é querer de mais.”
        Agora sim acho é só,
        Beijo na alma de todos

      27. “”Antes que chova comentários hate, explico que o post, publicado originalmente no PGNMB, pelo meu amigo William De Lucca, critica, de forma sutil, o preconceito. Damos a isso o nome de “Ironia”.””

      28. Meu bem, casal gay é como um casal hetero, vc não tem que gostar, apenas respeitar. Vc é hetero, beleza, bom pra vc. Mas eles também querem seus direitos como casados, como qualquer um pode ter. Não, eles não podem ter filhos do método convencional, mas quantos casos vc vê de abandono? Jogar o filho no lixo ou até mesmo matar! Aí vc vem me falar de homofobia? Temos coisas mais importantes no mundo pra ser contra e fazer protestos do que se meter na sexualidade alheia..

      29. KKKKKKK você só pode estar sendo irônico também meu (minha) amigo (a). Alimento do egocentrismo? Pff. E caisais que se casam e optam por NÃO ter filhos? Egocentrismo também? Ser homossexual é algo natural do ser humano e exigir direitos iguais aos de qualquer casal “normal” – como o direito ao casamento gay – TAMBÉM é natural.

      30. “Mimimimi, nao tenho preconceito, desde q n chegue perto de mim”…. Sai dessa, e respeite tbm a opiniao e vontade dos outros em relaçao ao casamento homoafetivo. CADA UM TEM QUE SER FELIZ DA FORMA QUE QUER SER, NGM EH NGM PRA JULGAR COMO UMA PESSOA DEVE SER FELIZ, CASAMENTO, PARA ALGUMAS PESSOAS, TEM UM SIGNIFICADO, E PARA OUTROS, UM TOTALMENTE DIFERENTE, COMO APENAS ESTAR COM QUEM VC SE SENTE BEM E FELIZ.
        NAO PODE SER MTO DESENVOLVIDO, UM SER HUMANO Q SE PREOCUPA TAAANTO COM A VIDA SEXUAL E AMOROSA DOS OUTROS A PONTO DE CRIAREM LEIS CONTRA ISSO, NO SÉCULO EM QUE VIVEMOS, AS COISAS JA DEVERIAM ESTAR LONGE DESSA MESQUINHARIA DE UM CUIDAR DA FELICIDADE DO OUTRO. Já que pediu respeito à opinião alheia, que tal respeitar o modo de cada Ser ser feliz da forma que bem entende?

      31. Mas o casamento busca a felicidade, não importa qual gênero! Isso não é um processo de interesses “negociáveis”. Eu espero que você tenha plena consciência de inúmeros orfanatos e crianças de ruas estão por aí no meio do mundo precisando de alguém. “Extinção”…

        Vamos deixar claro também as inúmeras religiões presentes em nosso país. A “Cristofobia”, como você diz, também não está certa. Você não vê? Isso não se encaixa só em um contexto da nossa sociedade. Mas em tudo.

    2. Cara vc tem ideia do quanto é homofóbico ? um casamento entre LGBT é normal. somos todos humanos e iguais cada um tem o direito de escolher a opção sexual.
      SE LIGA GAY TAMBÉM É GENTE MANÉ

      1. “Antes que chova comentários hate, explico que o post, publicado originalmente no PGNMB, pelo meu amigo William De Lucca, critica, de forma sutil, o preconceito. Damos a isso o nome de “Ironia”.”

        Que burro, dá zero pra ele.

    3. Essa é uma forma de estimular ainda mais a violência contra os homossexuais. No meu ponto de vista, são seres humanos e merecem nosso respeito. Não importa se são diferentes. O diferente incomoda as pessoas preconceituosas que tem dificuldades de enxergar além do seu próprio umbigo. Já passou da hora de entender as diferenças e aprender conviver com elas.

      1. Pelo amor de Deus, só eu li essa parte?????

        “Antes que chova comentários hate, explico que o post, publicado originalmente no PGNMB, pelo meu amigo William De Lucca, critica, de forma sutil, o preconceito. Damos a isso o nome de “Ironia”.

    4. Os motivos não fazem sentido nenhum héteros são iguais a gays ou lésbicas varias dessas razões estão erradas na parte que diz “Casamentos héteros são validos porque produzem crianças.” normalmente os gays adotam um filho(a) pois não podem ter um mais você já parou pra pensar que um filho(a) adotada por um gay foi abandonada por um hétero? imagina só um casal hétero tem um bebê e maltratam pois não era desejado e chega há um certo ponto que abandonam a criança e ela vai parar em um orfanato até que um casal gay adota a criança e cuidam muito bem séria ótimo não? se você achar que isso não é bom você esta querendo dizer que acha que é melhor uma criança ser criada por um casal hétero e ser maltratada (por que todos sabemos que acontece muito isso) do que ser criada por um casal gay e ter uma vida saudável como qualquer criança deve ter eu posso falar muito mais e eu sei que estou certa eu sou hétero e apoio o casamento gay pois todos somos iguais ninguém precisa virar gay e nem precisa gostar se você é hétero e acha nojento tudo bem mais respeite é tudo de que precisamos respeito ninguém vira gay só por ter pais gays se você acha que as pessoas viram por influência quando você decidiu virar hétero? eu poderia falar de muitos outros motivos para apoiar o casamento homossexual por que vocês xingam os gays? isso é preconceito seria a mesma coisa que um casal de gays xingassem os héteros deixem de ser trouxas e respeitem as opiniões e escolhas dos outros.

      1. “Amasiado”?? É uma palavra tão arcaica como seu pensamento!! Aberração é um ser com uma mentalidade tão limitada quanto a sua existir!!

  1. Engraçado que quando comecei a ler, logo pensei: esse cara é estúpido e não sabe nada que está falando, rs. Apenas vi a publicação irônica no final. O casamento gay, assim como a adoção por essa nova forma de casal são formas de mostrar que a sociedade já não é a mesma. Pessoas ignorantes criticam essa nova forma, porém, todos tem o direito de ser FELIZ!!!!!! Criticar um casal gay pelo desejo de construir uma família ou pela adoção é o símbolo mais explícito de preconceito. Muito melhor uma criança dizer que tem um pai e um tio ou mãe e tia, do que estar no meio da rua, dentro de um orfanato, isso se o caminho não for mais longo.. Casais que não tem filhos e que desejam adotar, independente de héteros ou homossexuais, na maioria das vezes adota para cuidar, para amar e cham-lo de seu!! Muito fácil julgar e condenar aqueles que são “diferentes” Todo mundo tem o direito de ser feliz e amar quem quer que seja, ninguém tem o direito de achar que isso é certo ou errado!!!!!!

    1. Po, sério mesmo que você só viu a ironia no final? A mensagem no final explicando que é ironia estraga a coisa toda, aliás.
      Mas enfim, talvez seja mesmo necessária, e é sinal dos tempos. Todo mundo parece muito ágil em seus julgamentos, afinal de contas. O que facilita pros fundamentalistas com sues discursos proibicionistas rasos. Não cometamos os mesmos erros.

      1. Infelizmente, André, é realmente necessária. Para vc ter uma ideia do que digo, veja o post original que eu comentei no final do texto. Tem um link lá. Leia os comentários que vc perceberá que poucas pessoas entenderam a ironia. Tivemos que destacar isso para deixarmos de ser acusado de ser contra realmente! 😉

      2. Sou professora de português e posso afirmar: muuuita gente não entende ironias… Por isso tradutor explicou ao final, nesse mundo em que todo mal entendido gera processo judicial… Rsrs

    2. Você é bem lerdo pra perceber a ironia apenas no final, hein! Eu não sei porque as pessoas tem tanto medo/rejeição… a vida de ninguém mudaria se eles pudessem casar… o pior argumento é falar que não podem ter filhos: os orfanatos e ruas estão cheios de crianças por causa de casais héteros, oras! Sou hétero e apoio totalmente a causa deles… a sociedade ainda é muito ignorante!

      1. É, ter que avisar quebra um pouco o tom do texto mas é necessário pois isso aqui ainda é o Brasil assistencialista e de educação miserável de sempre.

      1. Só eu li essa parte????

        “Antes que chova comentários hate, explico que o post, publicado originalmente no PGNMB, pelo meu amigo William De Lucca, critica, de forma sutil, o preconceito. Damos a isso o nome de “Ironia”.

        Pelo amor de Deus parem com essa estupidez…

    3. um erro não conserta outro. Não é bom a criança estar abandonada na rua, mas também não é bom que ela seja criada em um lar gay. Não é preconceito. Respeito, somente não concordo. Nunca vou maltratar, ignorar ou até mesmo criticar. Somente não acho correto. Um de meus melhores amigos é um colega gay inclusive a quem devo muito do meu atual sucesso. Ele sabe do meu ponto de vista, mas não comentamos nada, nos damos muito bem e ficamos felizes quando nos encontramos.

      1. Leila,

        Qual é o problema de uma criança ser criada num lar gay? Algumas possibilidades que pensei:

        1. “Ela vai sofrer abuso”. Crianças sofrem abusos de pais héteros (e como sofrem!). Dizer que gays são mais predispostos a abusar é preconceito (e você diz que não tem preconceito);
        2. “Ela vai virar gay, pelo exemplo dos pais”. Todos os gays que conheço foram criados em lares héteros. O exemplo dos pais não adiantou muito, não é? Isso é porque não é algo que se aprende. Finalmente, considerar ser gay negativo também envolve preconceito.
        3. “Crianças precisam de figuras masculina e feminina para seguir”. O que me diz das famílias monoparentais, quando se cresce apenas com a mãe ou avó (muito comum) ou só com o pai (mais raro)? E só um tipo de figura é pior do que nenhuma?
        4. “A criança vai sofrer preconceito”. Pais gays têm bastante experiência com preconceito para ensinar a lidar com isso. Mas será que crescer com pais que dão amor e sofrer preconceito fora de casa é pior que não ter amor nenhum e sofrer no orfanato?
      2. A pessoa acha que só porque tem um amigo gay ela não é preconceituosa, me desculpa, mas seu comentário foi muito preconceituoso e se eu fosse o seu amigo nunca mais conversaria com vc. Só pq ele é gay ele não pode ter uma família.. Isso é preconceito sim! E vc nao respeita nada!

      3. Cara na boa pras duas falando que ela eh preconceituosa shiu. Ela não aceita o ato de ser gay, qual o problema disso? Eu duvido que vocês aceitam o ato da corrupção no Brasil mas não sai espancando ou ignorando ou ainda tratando mal o governo. Então, desde quando não aceitar uma ação da pessoa mas aceitar a pessoa eh preconceito? Vocês estão sendo preconceituosas com a opinião dela. Se ela quer achar incorreto deixa achar e se vocês acham correto achem. E se ela fosse preconceituosa nem falaria e nem encostaria em gay. Conheço gente homofóbica e nunca que alguém com preconceito falaria com a educação dela sobre os gays. Deixem ela achar o que ela que. Cada um tem um ponto de vista não eh mesmo? Parem com isso de achar que só porque ela não aceita a ação da pessoa ela eh preconceituosa. Ela pelo menos não espanca gay e pelo menos fala com um coisa que nenhum preconceituoso faz.

      4. Pessoalmente, estabeleço uma diferença entre homofobia e preconceito, da mesma forma que existe entre racismo e preconceito racial. O racista odeia negros (ou outras raças), não gosta de ficar perto e evita o contato com eles, da mesma forma que o homofóbico sente repulsa por homossexuais, quer agredi-los e mantê-los à distância. Já o preconceituoso convive, mas estabelece valores negativos baseado na característica do outro (cor da pele ou orientação sexual, no caso).
        Em nenhum momento considerei (muito menos acusei) a Leila de ser homofóbica. Sequer afirmei que ela era preconceituosa. Minha resposta propunha uma reflexão sobre os motivos de ser contra a adoção por gays, já que há a tendência de termos o preconceito tão naturalmente integrado à nossa vida que nem percebemos.
        Minha intenção nessa reflexão é que, dando conta do preconceito, podemos, se quisermos, mudar o conceito dentro de nós. Se pensarmos que não temos preconceitos, mas tivermos atitudes ilógicas, apenas estamos sufocando a verdade dentro de nós. Mas isso é decisão de cada um. A finalidade do debate é só fazer pensar.

      5. Adote vc as crianças da rua e do orfanato então! !! Se n quer que outra pessoa faça algo pelas crianças. .. faca vc!!! E… seu amigo deve srr um anjo para ter ajudado vc a ter sucesso na vida e ainda ter q aguentar seu preconceito venenoso disfarçado de não sou preconceituosaa…

      6. De qual erro vc está fando? Não acho um erro a criança ser criada por mãe/pai solteiro. Há muita gente que passou por coisa pior e está muito bem aí hoje. Assim como têm muitos filhos criados por casais tradicionalmente heteros que estão cheio de problemas.

        O que eu acho incoerente é a falta de embasamentos que você “tem” ao afirmar que você não acha correto uma criança ser criada por um casal gay. Especifique quais são os motivos. Ou estará evidente que o seu “não acho correto” é uma frase puramente mistisficada em preconceito ao não aceitar a capacidade de pessoas não tão pseudoideológicas como você.

      7. A sua afirmação “não é bom que ela seja criada em um lar gay” é falha em dois pontos pontos principais: atualmente as relações homoafetivas sao mais estaveis que as hetero o que tornaria o lar com pais homo um ambiente mais saudavel para uma criança; e segundo que qualquer problema que a criança possa ter por causa do preconceito de ter dois pais ou duas maes pode ser resolvido com psicoterapia, o trauma do abandono nunca desaparece de uma pessoa.
        É bom se informar antes de vim aqui falar besteiras =)

    4. Na Bíblia,que é palavra de Deus,está a verdade e o que é certo ou errado para o ser humano,entretanto isso é para que crê e serve ao Senhor Jesus.

      1. Não estamos tirando seu direito de crer em nada. Quer achar errado, você está no seu direito, mas parece q vcs esquecem que jesus salvou uma prostituta, que anteriormente os negros tbm eram anormalidades conforme a biblia, e principalmente que nem todos são obrigados a acreditar nas mesmas coisas. E se na minha religião, o salvador for gay pela sua imensa capacidade de amar o próximo? Quem é você pra dizer e impor qual a religião certa a todas as pessoas?

  2. Esse cara não tem conhecimento de nada! Por que não se preocupa com problemas reais ao invés de criticar a forma de vida dos outros? Vai ver ele é homossexuaal enrustido. Pra mim, quem desdenha quer comprar hein? Sei não!

      1. Eu sei que explicar a piada antes de contá-la é dar um tiro no pé, mas, por conta de alguns comentários, destaquei ao final do texto que trata-se de uma ironia. Mesmo assim,,,

    1. Significado de Ironia

      s.f. Retórica. Figura de linguagem através da qual se expressa exatamente o oposto daquilo que se diz; utilização de uma expressão, vocábulo ou frase de significação contrário ao que supostamente deveria ser expresso, usado para caracterizar ou nomear alguma coisa: a ironia valoriza certos discursos.
      Literatura. A utilização dessa figura com o objetivo de produzir ou salientar alguns aspectos de caráter humorístico.
      Emprego ou utilização de palavras que denotam sarcasmo; todo comentário de teor sarcástico.
      Figurado. Discrepância ou contradição caracterizada pelo sarcasmo ou zombaria; circunstância ou evento em que há zombaria: a ironia desta situação.
      (Etm. do grego: eironeia.as, pelo latim: ironia.ae)

      Não leu o texto e já correu pra comentar idiotice.

      1. Você escreveu um texto muito grande. Quem não entendeu a ironia não entendeu esse tanto de coisa que você copiou do dicionário…

  3. Muito bom e divertido. Acho que a ironia é uma das armas mais contundentes para criticar esse tipo de situação. Infelizmente não são todos que a apreciam e/ou conseguem entendê-la, mesmo sendo tão clara e óbvia desde o primeiro ponto. 😦
    Como você mesmo disse, Sal, fazer uma espécie de “disclaimer” sobre o texto é necessário na era da internet e do não-exercício da interpretação de textos.

  4. Nossa que ridículo! Não sou a favor do casamento gay mas não sou preconceituosa uma coisa não tem nada a ver com a outra, sou evangélica e tenho a bíblia, que é a palavra de Deus, como minha única regra de fé e de prática logo sou contra, pois não concordo com seus atos, mas respeito sim como dois seres humanos que eles/as são!

    1. Ô santa ignorância, esse texto é IRÔNICO, PORRA.

      E não entendi. Não é a favor do casamento gay – como se alguém precisasse da tua aprovação pra fazer qualquer coisa – mas diz que não é preconceituosa??

      Ahhhhhhh, segue o que tá na bíblia?? Então sai da internet, porque se você quiser saber de qualquer coisa, tu tem que perguntar PRO TEU MARIDO.

      Se tiver menstruada, não saia de casa, suspenda sua vida até isso passar.

      Não use roupa que contenha dois tecidos diferentes.

      E se um anjo pedir arrego na tua casa, dê suas duas únicas filhas pra população raivosa estuprar.

      Siga o principal: AMOR AO PRÓXIMO, CARIDADE e pare de vomitar trechos manjados de um livro que você sequer leu inteiro. Hipócrita!

      1. Nossa… tanta hipocrisia! Acho que as pessoas deveriam lavar a boca antes de falar de Deus! Casamento gay não altera a salvação do evangélico, católico ou de qualquer outra religião, mas a língua de quem tanto prega a hipocrisia vai interferir. Acho que vocês evangélicos que tanto se metem na vida alheia de maneira negativa vão queimar no mármore do inferno.

      2. E vc citou apenas leis (mandamentos) registro (algo que aconteceu) bíblicos da antiga aliança (aliança de Deus com os JUDEUS). E a questão do marido minha linda, é na igreja, APENAS na igreja (porque as mulheres da igreja de Coríntios eram muitos fofoqueiras e disseminadoras de contenda). Na boa, sou a favor sim do casamento gay, mesmo evangélica e principalmente da adoção de crianças por casais homossexuais (são muito mais cuidadosos e amorosos com as crianças). E Cada um sabe o que quer fazer da própria vida, não é mesmo? Agora, quando citar a Bíblia pra fundamentar sua ideologia, please, estude-a primeiro, certo? Bjs

    2. Marina é você? só vejo contradições no seu comentário. “Não sou a favor.” “Mas não sou preconceituosa.” “Unica regra pratica logo sou contra” “mas respeito.”

    3. Nossa, que ridícula tua posição. É por essas e outras que o Brasil não vai pra frente. Vai ler um jornal, ver um filme romantico… sai dessa vida de “casa-igreja” que tu vai realmente aprender a VIVER e a ser FELIZ. Duvido que tu sejas feliz com esse teu pensamento.
      Ridicula.

      1. A partir do Momento que você questiona o livre-arbítrio de outra pessoa e como ela vive a vida, você Fernanda F. se torna Ridícula.

    4. Você realmente precisa estudar um pouco mais. A partir do momento que vc diz que não é a favor vc tem preconceito, pois vai de contra ao que vc segue ou pensa. Seria a mesma que que dizer que seus pais aprovam vc tem um relacionamento porém não aprovam o casamento com fulano. Você é hipócrita e ignorante a ponto de ser estúpida. Jesus e Deus não criaram religiões e sim fundamentos e pensamentos. Vc é vítima de uma cegueira criada pela monopolização da igreja evangélica que deseja todos em torno deles servindo e se tornando escravos religiosos

    5. É de gente crentelha assim que o mundo não precisa, arrota aos 4 ventos que é contra a homossexualidade pq “é uma regra de fé”, mas a bosta da bíblia como “regra de fé” tb proibe comer certos frutos do mar como Camarão, Polvo e lagosta, mas eu NUNCA vi esses evanjegues imbecis fazendo barulho pra Fecharem restaurantes como “CIA Do Camarão” ou outros lugares q vendem frutos do mar, Sem falar que a Bíblia tb condena comer carne de porco, não comer frutas com arvores com menos de 3 anos, usar roupas com 2 tipos de tecidos, etc… Ô povinho HIPOCRITA e imbecil!! Tenham pelo menos vergonha na cara e assumam que são preconceituosos em vez de ficar usando a merda da bíblia como desculpa pelas suas preocupações com a vida sexual alheia, bando de canalhas vigilantes do cu alheio! VC É MULHER e é CONTRA duas mulheres se casarem, muito simples, NÃO SE CASE COM OUTRA MULHER!

  5. Morri de rir desse “anônimo” aí e seus comentários! hahahahha Ele/ela só pode estar de palhaçada né? No mínimo, sempre ficou em recuperação nas provas de português na escola, porque pra não entender a ironia… AUIEHOUEAHUEAHUAEHI

  6. Homossexualismo é opção sexual…não tem o que discutir. E o texto é mais de vitimização, do que ironia. Todos são livres para amar, não é ? Então, pronto, ame da forma que desejar. E PONTO.

    1. Vc escolheu ser hetero? Se escolheu e pode escolher ser gay desafio que passe um ano como gay. Se puder eu concluo que vc é bissexual. Estude um pouco mais antes de abrir a boca para falar besteira ok?

    2. Sim, Marcos, com certeza é opção! Eu escolho amar diferente da maioria pois é legal, nunca sou discriminado, inferiorizado, torturado e morto por isso, muito pelo contrário, é super divertido essa escolha…

    3. Não é ‘homossexualismo’, é homossexualidade. E não, não é opção.

      Opção sexual é diferente de orientação sexual.

      Opção sexual é: “e aí, transa comigo?” -“COM VOCÊ??? NUNCA.”

      Sacou a diferença?

      1. Além disso, tem todo um lance genético sobre esse assunto eu realmente concordo com você que não é opção mas não afirmaria com tanta certeza, eu diria que “Nem sempre é opção” não sei se você vai concordar, mas acho que faria mais sentido.

      2. Não consegui responder o Wictor Cezar diretamente, mas quero fazer um comentario sobre o que ele disse de “lance genético” e que “nem sempre é opção”, nunca foi provado NADA, nada mesmo, sobre homossexualidade ser genética, muito menos ser algo ligado a criação, É possivel achar dois gemeos, que foram criados pela mesma familia com um deles sendo homossexual e outro heterossexual,o mais certo que se tem, é que homossexualidade é uma questão de identidade, o que toca a parte de “nem sempre ser uma opção”, sexualidade não é uma opção, opção é sufocar e negar a existência dela, da mesma forma que se nega que está feliz, triste ou que se importa, eu como homossexual poderia escolher ter uma esposa, ter filhos, nem por isso eu seria heterossexual, isso seria uma opção, uma opção que iria contra a minha natureza e identidade, e que não me traria mais bem, na realidade me traria menos, que ter meu esposo e até criar nosso filho, adotado ou não, e quem quer que seja, não venha me dizer que eu por ser homossexual não poderia criar uma criança, pois eu já ajudo na criação do meu sobrinho, EU SEI que poderia criar uma criança, e acima de tudo existem estudos de instituições sérias que provam isso

    4. Sou homossexual e tentei por diversas vezes ficar com homens, namorar homens, cheguei bem perto de transar com um porque sou católica apostólica romana e a prática do homossexualismo é pecado perante à Deus e ser homossexual não foi escolha minha. Minha opção sexual é ser hetero e foi assim durante 28 anos até entender que minha opção não mudava eu SER homossexual.
      Descobri quando deixei de ser “cega religiosa” que Deus tbm não aprova fornicação, julgamento da vida alheia, dever pras casas Bahia e não pagar, pornografia de toda e qualquer forma, divórcio, a mulher tem que servir ao seu marido, os escravos tem que servir aos seus senhores, dentre outras passagens que “mal interpretadas” foram utilizadas por serias killers, genocidas conhecidos e é utilizada até hoje por algumas “religiões” no oriente médio de forma deturpada e errônea.
      Li alguns comentários aqui e percebi que para alguns (Não todos, okay?), suas “práticas” de pecado são menos pecados que a dos outros.
      Cristo morreu na cruz pelos meus pecados como prova de AMOR e MISERICÓRDIA de Deus e em diversas passagens é possível perceber que Deus é justo, ou seja, ele irá pesar o que cada um leva no coração antes de julgar o que levou cada um à cometer seu pecado.
      Seria um mundo perfeito se cada um começasse a praticar os dois primeiros mandamentos e da msm forma que acha que vai ser perdoado pelo seu pecado porque “teve uma desculpa” pensasse o mesmo do seu “próximo” e julgasse mesmo.
      Quer fazer uma favor pela minha alma “cristão”?
      Ore por mim porque me julgar não me salva!

    5. Opção? É, de fato optei por me relacionar com pessoas do mesmo sexo, optei por escutar, quando eu e minha namorada andamos de mãos dadas, algumas pessoas apontar para a gente e nos chamar de certos nomes, adjetivos pejorativos, fora que é da hora um cara chegar perto e dizer que na verdade sou assim pq eu nunca encontrei o ‘homem certo’. Isso sem contar q optei por ouvir ameaças de estupro corretivo. Se fosse opção, acha que alguma criatura iria escolher passar por algo que traria tudo isso?

      Não é opção, não é orientação (mesmo porque ninguém te orienta a ser gay). E o correto é homossexualidade, por favor.

  7. Cara, o segundo item é um dos melhores, sem duvida. Eu ia dizer que achei o final que explicita a ironia desnecessário, mas ai eu vi os comentarios do(a) anônimo(a) e percebi que infelizmente eu estou errado…

  8. Essas coisas que a Mameha comentou são do velho testamento assim como os dízimos, o que não se aplicaria nos dias de hoje, mas as igrejas pregam o que interessa a elas né… então deveriam seguir o que ela disse. O tempo da lei acabou na cruz, senão a morte de cristo se torna sem sentido, afinal o objetivo dele foi levar consigo o pecado e as transgressões humanas.
    Se os gays quiserem casar que casem. Isso não vai mudar nada na minha vida, deixa eles. Cristo já morreu por eles, e se for errado deixa eles errarem, é problema deles.

  9. olha só: biblia: cada um interpreta como quer.a palavra de Deus está escrita no ar que respiramos , nas flores etc…. mas principalmente no amor, sentimento que chamamos de amor, seja ele de que forma for. A maneira ou o que , ou quem faz vc sentir essa imensidão de sentimento é manifestação de DEUS. ALGUÉM FALOU, QUEM FOI MESMO…… “com o mesmo peso que julgas serás julgado”. Queridos, aquilo que n conseguimos entender vamos ao menos respeitar .bjs.

  10. Bem… é o seguinte, como evangélico não posso deixar de postar minha opinião!!!
    Quando vc fala em teocracia está de sacanagem né???
    Bem… antes que me abofetem devo dizer que nossa religião prega a homosexualidade como pecado!!! Nossa preocupação não é com a liberação em si, até porque a salvação é individual, e sim com o que seremos o rigados a fazer!!!
    Imagine um pastor sendo acusado de homofobia por não querer realizar um casamento gay??
    Tipo… dizem que somos preconceituosos mas temos fundamentos em nossa religião!!!
    E quem nos julga como tais sem de fato fazer uma análise? ?
    Quando tiramos drogados das ruas, ajudamos quem precisa e levantamos pessoas que tinham desistido da vida a sociedade não destaca!!!
    Mas quando um ministério que se diz evangélico rouba seus fiéis ganha destaque, ou quando o que acreditamos não convém com que a sociedade diz ser lícito somos atacados desta forma!!!
    É o que penso sinceramente!!! Se falei alguma besteira me perdoem, sou novo na fé e tem gente bem mais capacitada pra falar por mim!!!
    Um ótimo final de semana a todos.

    1. “Imagine um pastor sendo acusado de homofobia por não querer realizar um casamento gay??”
      Só pra esclarecer uma coisinha… O casamento gay é no civil.

      Só com uma busca básica na internet você acha o seguinte trecho:
      “A presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara, deputada Manuela d’Ávila (PCdoB-RS), disse que a luta por direitos LGBT não inclui o casamento religioso entre homossexuais. “Cada igreja faz o casamento religioso segundo suas regras. Não queremos pautar nenhuma igreja, mas queremos que todos os cidadãos tenham a mesma lei” , afirmou.”

      Nesse link http://arpen-sp.jusbrasil.com.br/noticias/2689798/casamento-civil-homossexual-e-tema-de-do-8-seminario-lgbt-realizado-no-congresso-nacional

    2. A biblia diz que o sexo so deve ser feito para fins de procriação, se esta regra fosse seguida, todo evangelico teria mais de dez filhos, ou depois dos primeiros dois, viveriam em celibato. Os evangelicos não tem vida sexual ativa? Isto também é pecado segundo a bíblia, mas este pecado é aceito e todos fecham os olhos. O casamento em questão é civil e não religioso, obviamente as pessoas so buscam a religião que as aceitam. Em relação a biblia, quando uma pecadora seria apedrejada, Jesus disse “quem nao tem pecados, que atire a primeira pedra” Ele a aceitou, todos somos pecadores, por este motivo estamos aqui. Quem somos nós para julgar qual pecado pode ser aceito, qual nao pode?

      1. Só uma correção a um erro bem comum, sexo não foi feito somente para procriação e a Bíblia não diz isso em lugar algum. O famoso “crescei e multiplicai-vos” não é igual a “somente crescei-vos e multiplicai-vos”

    3. Quando se fala em casamento gay, está se falando de CASAMENTO CIVIL, não do religioso. Imagino que você saiba que é possível fazer um sem o outro. Assim, ao permitir o casamento no civil, concedendo a pessoas do mesmo sexo que desejem ficar juntas todos os direitos que duas pessoas de sexos diferentes têm, não haverá obrigação de pastores ou padres em oficiar (e abençoar) esse tipo de união na igreja.
      Além disso, não se pode receber um sacramento em pecado. Logo, se sua religião infelizmente acredita que a homossexualidade é um pecado, os noivos não poderiam ser casados. Logo, esse tipo de preocupação é bobagem. Alegar esse motivo (sacerdotes serem obrigados a fazer casamentos gays) é também um erro.

    4. Quando se fala em casamento gay, está se falando de CASAMENTO CIVIL, não do religioso. Imagino que você saiba que é possível fazer um sem o outro. Assim, ao permitir o casamento no civil, concedendo a pessoas do mesmo sexo que desejem ficar juntas todos os direitos que duas pessoas de sexos diferentes têm, não haverá obrigação de pastores ou padres em oficiar (e abençoar) esse tipo de união na igreja.
      Além disso, não se pode receber um sacramento em pecado. Logo, se sua religião infelizmente acredita que a homossexualidade é um pecado, os noivos não poderiam ser casados. Logo, esse tipo de preocupação é bobagem. Alegar esse motivo (sacerdotes serem obrigados a fazer casamentos gays) é também um erro.

    5. Pare para pensar e quando fala que a religião evangélica tem preconceito com a homossexualidade( homossexualismo só é usado se fosse doença) e ao mesmo tempo diz que a salvação é individual vc ja contradiz um dos primeiros princípios de amar o próximo como a si mesmo. A religião evangélica é uma das maiores exclusões de homossexuais no mundo iinteiro, vcs vlgarizam o nome de deus, masturbaçao e quase um crime. Ja notou quão hipócrita são? Vc fala no ajudar um drogado, ja notou que isso é um programa político da igreja e não de bom grado e sim uma obrigação. Vcs quando ajudam ainda sim olham com preconceito e muitas vezes nem querem saber da história daquele ser. Se quer seguir a bíblia ou uma igreja, tente entender primeiramente os fundamentos de Cristo, falo na questão do amor, da empatia, vc tem direito de se unir ou casar com uma esposa ou pela legislação com um bicho, uma torradeira ou qu.alqu.er objeto que seja, mas não tenho direito de oficializar a relação com quem amo? A religião evangélica é um esquema de uma religião que deseja cegar a todos. Jesus nem Deus inventaram o catolicismo nema religião evangélica, a bíblia é interpretada a modo que se esconda a verdade.

      1. Não sei porque tantos comentários de chacota à pessoa protestante. Acho que ela se expressou errado, mas não teve má intenção. Eu sou católica, posso não achar correto o casamento homossexual, segundo minha interpretação do texto bíblico, mas quem sou eu pra julgar outras pessoas de carne e osso que nem eu? Além disso, a ideia de casamento gay está fora do plano religioso: está, ou deveria estar, na esfera dos direitos civis. Logo, penso que os homossexuais merecem reconhecimento dos seus direitos civis, e rápido. Embora não concorde com a conduta, acredito na igualdade e no amor que sinto por essas pessoas, que são nada mais nada menos do que minhas irmãs, filhas de Deus.

    6. Colega Yury, ninguém disse que estamos em um teocracia, o texto diz justamente o contrário, através de uma figura de linguagem chamada ironia. E nenhum projeto de lei ou movimento LGBT quer obrigar pastores ou padres a realizar casamentos homoafetivos, querem apenas não ser espancado, xingados, separados e julgados simplesmente por ser quem são.
      Sobre religião, Jesus era judeu, e não criou nenhuma religião, ele pode ser algo que se chama filósofo do amor, ele veio nos ensinar a amar uns aos outros, não julga-los.
      Pense: Se Deus alterou o que era pecado de um povo pra outro, e de uma era a outra, através dos antigo e novo testamentos, porque nos dias de hoje, por saber que estamos mais aptos a pensar por nossas próprias mentes o que é certo e errado para os dias atuais, não teria Deus nos dado esse poder?

    7. Nenhum gay quer casar na igreja, pelo menos os que eu conheço, ainda mais em uma igreja evangélica. O casamento gay é civil, é uma união jurídica que implica que, quando um dos parceiros faltar, não precise entra em guerra contra a família para requerer o que eles conquistaram quando casados, implica em todos os benefícios que um casal de heterossexual tem, como direito a saúde entre outros fatores que o casamento civil rege para os casais hetero.

  11. tem aquele lance dos religiosos, que eles falam que els amam os gays mas nao amam a “pratica gay” é tipo voce tem fome mas nao pode comer, querem que os gays sejam celibatarios. e sim, os evangelicos sao mais intolerantes quanto a isso do que os catolicos , e sim, os evangelicos nao respeitam que nao seja evangelico, querem que o mundo todo seja evangelico, e nao vejo nada do amor incondicional que Jesus pregou neles, vejo uma cultura de ódio em nome de Deus!!

  12. “Imagine um pastor sendo acusado de homofobia por não querer realizar um casamento gay??”
    Só pra esclarecer uma coisinha… O casamento gay é no civil.

    Só com uma busca básica na internet você acha o seguinte trecho:
    “A presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara, deputada Manuela d’Ávila (PCdoB-RS), disse que a luta por direitos LGBT não inclui o casamento religioso entre homossexuais. “Cada igreja faz o casamento religioso segundo suas regras. Não queremos pautar nenhuma igreja, mas queremos que todos os cidadãos tenham a mesma lei” , afirmou.”

    Nesse link http://arpen-sp.jusbrasil.com.br/noticias/2689798/casamento-civil-homossexual-e-tema-de-do-8-seminario-lgbt-realizado-no-congresso-nacional

  13. Por favor, Sal, da próxima vez, anuncie que se trata de ironia antes de começar o texto (em letras garrafais, de preferência). Em terra de analfabetos funcionais, tudo tem de ser explícito! Sutilezas são percebidas apenas por quem sabe ler.

  14. EU NEM LI TUDO, PORQUE EU NUNCA VI TANTA BOBAGEM ESCRITA EM UM TEXTO SÓ, E NO FINAL…. DESDE QUANDO O CANADÁ É UM PAÍS SUB-DESENVOLVIDO, E O DIVÓRCIO ILEGAL? VAI ESTUDA, CONVERSA COM AS PESSOAS ,PRA QUE SEMEA A INTOLERÂNCIA? dá raiva de uma merda dessas

  15. Claro, já que CASAMENTO é algo religioso e não pra qualquer um! E SE é algo exclusivo para religiosos, e estes não aprovam a união de BICHAS escrotas, então chame de UNIÂO e não CASAMENTO!
    Sabe a porra da diferença? Não? Então bicha loka, vai se matar com AIDS mundo a fora vai!

    1. Você já ouviu falar em “casamento civil”? E algo que as pessoas fazem no CARTÓRIO, geralmente ANTES de casar na igreja (e tem as que não casam na igreja). Não é “união”, é “casamento” mesmo.
      Aqui, ó:
      “Art. 1.512. O casamento é civil e gratuita a sua celebração.” (Código Civil).
      Entendeu a porra da diferença?

    2. “Claro, já que CASAMENTO é algo religioso e não pra qualquer um!” kkkkkkkkk Não sei o que é pior, que o casamento é algo religioso ou que não é pra qualquer um! Então, o casamento não é única e exclusivamente religioso, existe o casamento civil e é para todos, inclusive no Brasil já é legalizado em alguns estados (se não todos)!
      Escroto é esse seu pensamento retrógrado, estúpido e sem fundamento, escroto é vc não saber que o HIV (não a AIDS) mata tanto os hetero quanto os gays, escroto é uma pessoa como vc existir na face da terra!!

  16. NUNCA VI ALGUEM FALAR TANTA IDIOTICE EM TÃO POUCAS PALAVRAS, VÁ ESTUDAR PRIMEIRO ANTES DE SAIR DIGITANDO IDIOTICES, E VÁ MORAR NO CENTRO-OUESTE SEM AR CONDICIONADO PRA VER ! BURRRO, IGNORANTE, VC SIM DEVERIA SER BANIDO DA SOCIEDADE POR SUA IGNORANCIA !

  17. Levítico 20, 13 – Se um homem usar com outro homem, como se fosse mulher, ambos cometeram uma torpeza abominável; serão punidos de morte e sua morte recairá sobre eles.

    I Coríntios 6, 9-10 – Acaso não sabeis que os injustos não terão parte no reino de Deus? Não vos iludais: nem fornicadores, nem idólatras, nem adúlteros, nem EFEMINADOS, nem sodomitas, nem ladrões, nem gananciosos, nem ébrios, nem maldizentes, nem rapaces terão parte no reino de Deus.

      1. Essa resposta é para a resposta ao anônimo que te respondeu, Érico.
        E você, Anônimo, acha que os gays querem casar nesse tipo de instituição? Eles querem casar NO CIVIL, oras!!! O Levítico não se aplica a um estado laico. Por isso a crença não pode determinar a vida de quem não crê.

    1. Já olhou a etiqueta da tua roupa?? Se tiver algodão e poliester é bom queimar, tá??

      “Obedeçam às minhas leis. “Não cruzem diferentes espécies de animais. “Não plantem duas espécies de sementes na sua lavoura. “Não usem roupas feitas com dois tipos de tecido.

      Levítico 19:19”

      E quando você tá menstruada sai de casa e vai trabalhar ou vai estudar? Não devia, por que…

      “Quando uma mulher tiver fluxo de sangue que sai do corpo, a impureza da sua menstruação durará sete dias, e quem nela tocar ficará impuro até à tarde.

      Levítico 15:19”

      É contra o casamento gay??

      “Não oprimam nem roubem o seu próximo.

      Levítico 13:19”

    2. Só esquizofrênicos que escreveram a bíblia, colega. Falar sozinho com algo que vc não sabe se existe pode ser um sinak de que vc tá enlouquecendo também.

      No mais, texto excelente! Vai gueis ❤

    3. A bíblia foi escrita por homens minha querida.. Homens que matam, que roubam, fazem guerras e matam por um ‘deus’.. E foi escrita, teoricamente, há dois mil anos atrás.. Acho que ela está precisando ser reformulada, não concorda?

    4. Levítico – 15:19 – “Quando uma mulher tiver fluxo de sangue que sai do corpo, a impureza da sua menstruação durará sete dias, e quem nela tocar ficará impuro até à tarde.

      E tem mais, nesse mesmo Coríntios que vc citou, se vc transar com seu marido por prazer vc está fornicando, seus pastores são ladrões, pois pega o dízimo para benefício próprio, também são gananciosos, vc está maldizendo os homossexuais, logo, minha cara, vamos nos encontrar no inferno… Não, péra, eu não sou cristão, não acredito no inferno, então vc vai com seus pastores pra lá!!
      Aliás, quem precisa de pastores são vacas, ovelhas e esses tipos de animais, logo…

    1. Perda*. Vê se pelo menos as aulas de português você não perde mais, querida. Aprenda a diferença entre conjugar um verbo e usar um substantivo, e aproveita pra dar um pulinho na literatura e estudar as figuras de linguagem, que talvez você descubra o que essa coisinha chamada “ironia” quer dizer. Abraço!

  18. Sou contra o casamento gay, porém as razões apresentadas aqui são verdadeiramente insuficientes, e só deixam os que apoiam esta idéia ainda mais decididos a continuar a defender esta anomalia social.

    1. Você REALMENTE ACHOU que o texto era uma argumentação CONTRA o casamento gay????? Hahaha
      Não me admira que você ache que gays são uma “anomalia social”. Desculpe, mas você não consegue entender o básico do básico…

  19. Gosto de ler os comentários, dificilmente me manifesto, MAS não posso deixar de parabenizar a Mameha, pelo esforço de tentar fazer com q. entendam alguma coisa…
    Minha opinião:
    – Se uma pessoa que não sabe interpretar um texto tão bem escrito como este é pq. sinceramente é limitado de educação e nem todas as palavras da biblia, alcorão, livro de mormons, etc.., fará com que entenda, pq. ela não sabe interpretar, simples assim e é ai que entra aqueles que ficam lá em cima no palco, pulpito, etc.
    A verdadeira palavra de Deus é aquela em que diz, amai uns aos outros como eu vós amei…
    O que falta para a humanidade é CONSCIÊNCIA…
    Quem tem consciência tem amor, respeito, tolerância, caridade, amizade, compaixão e todos aqueles sentimentos que nos aproximam de Deus.
    #prontofalei

  20. Entendam, o ser humano é gerado para se reproduzir com o sexo oposto. Quando o homem passar a nascer com útero e a mulher com testículos, ai haverão FATOS para se entrar no conceito de “NATURAL” como foi dito no primeiro comentário…

    1. Então, sou gay e já contribui, tenho uma filha e qual seu argumento? Segundo ao seu “pensamento” então os casais estéreis são abominações também, já que não podem procriar, logo não pode “fornicar”!! Quanta imbecilidade!

  21. A ignorância e o preconceito é a doença do mundo, ou melhor, a da humanidade.
    Em um ‘post’ tão interessante quanto este, comentários como “O bagulho é fio terra kkkk”, “Que perca de tempo ao ler a matéria!” e citações bíblicas usadas para justificar o próprio preconceito é revoltante. Além disso, a dificuldade das pessoas em interpretar o texto mostra o quanto a educação falha e já falhou com todos os brasileiros.
    Lamento se não entendeu a mensagem ou até entendeu mas é contra (não me importa por qual razão), este tipo de postagem são para pessoas capacitadas intelectualmente, para expressão e até uma discussão inteligente e não só para pessoas que apoiam a causa, não é pra te converter ou para nos fazer ler qualquer merda de você digite, é também para reflexão.
    Passar bem.

  22. Texto mto bom!!! Qto aos comentários, sinceramente não me espantei. As pessoas não lêem. O que importa é “curtir” e “comentar”. Ler tudo isso pra quê?? A primeira frase já é suficiente. Não entendeu??? Então tem que criticar. Xingar. Linchar. É mais fácil. Está na moda. Se a pessoa não consegue entender a primeira frase, chega a ser ingenuidade achar que entenderá o texto inteiro. Mesmo assim, explicando no final. Desenhando. Mastigando e vomitando em seu cérebro. Querer justificar algo com religião, no meu entender, só mostra que a pessoa não tem opinião própria e precisa dessa muleta para se manifestar. Bíblia??? No, thanx. Prefiro ler Dylan Dog (este sim, é um DEUS). Eu fico imaginando o quão desinteressante e monótona deve ser a vida de quem usa seu precioso tempo para cuidar da vida dos outros. Quantos traumas, bloqueios, limitações essas pessoas têm para transformar isto tudo em PRECONCEITO. O mundo precisa de mais psicólogos, psiquiatras e terapeutas.
    Se eu sou a favor do casamento gay?? Eu sou a favor do AMOR!!! Ahhh…alguns não entenderão. Tenho que desenhar, mastigar, vomitar.

  23. O autor foi, deveras, sutil e inteligente. Concordo com a ironia. Em um pais extremamente desenvolvido como o nosso, acho que o respeito à individualidade, realmente, não é muito tolerado. Kkk

  24. Quando vivo título só consegui pensar em uma coisa: “pqp, eles conseguiram inventar DEZ motivos?” Outro dia tive que escrever um texto pra facul apontando pelo menos três argumentos a favor e três contra e, sinceramente foi um dos textos mais difíceis que já escrevi na vida! E nunca tinha escrito uma coisa da qual eu discordasse tanto!

  25. Sinceramente… texto fraquíssimo!! Entendi sim que é ironia, mas acho que para fazer ironia vc tem que estudar um pouquinho antes. “O casamento gay vai encorajar pessoas a serem gays, da mesma forma que sair com pessoas altas vai fazer você ficar mais alto.” kkkkkkkkkkk E não duvido nada que daqui a pouco haja mesmo casamento entre espécies diferentes (pessoas e animais de estimação)… afinal o que importa é ser feliz e meu bichinho de estimação é muito melhor do que gente. E aliás… isso também foi uma ironia.

  26. Sinceramente, antes de perder tempo em ler um livro que ninguém sabe realmente quem escreveu, que ninguém chega a um acordo, cada um interpreta a seu bel-prazer, e que mais serve para despoletar o ódio, preconceito e domínio de uns sobre os outros, deviam mais era ler um maravilhoso que se chama DICIONÁRIO. Curiosamente tem vários autores, mas todos concordam uns com os outros. Tem o grande poder de enriquecer o vocabulário, e com isso, abrir as mentes outrora fechadas. Não que isso seja a solução de todos os problemas, mas é o 1º passo. Sem ele caminhamos para a ignorância e ficamos à mercê dos manipuladores.

  27. Eu nunca vi tanta ignorância e ironia em um artigo publicado… Que tipo de pessoa pensa que Obviamente pais gays só criam filhos gays, assim como casais heteros só criam filhos heteros.” isso e completamente ridículo. E sem senso de vida e de vivência, quantos homossexuais por ai. Inclusive grandes estilistas. E escritores. Diretores . autores, maquiadores, profissionais na área da saúde e enfim.. Não tiveram pais hereros . isso e completamente relativo . nao existe uma regra… Pessoas nascem com vontades próprias e tem suas próprias vontades independente de criações. Quantos assassinos existem e quer fizer que são assassinos por que os pais tbm eram. Enfim este artigo nao deveria nem existir . e completamente incoerente. Nao existe concordância. Essa pessoa por acaso tem alguma formação acadêmica. Tem ao menos o endino médio… Não parece é leiga tanto quanto.

  28. Faz tempo que tenho pena desta humanidade perdida. Sorte que Jesus Cristo já desceu da cruz, saiu da cova, e subiu ao céu. Quando voltar estes desbravados verão. Quero deixar claro que não condeno os homossexuais, mas condeno o homossexualismo. Oremos.

  29. Sério que não houve ou ao menos não ocorreu um pedacinho de dúvida em alguns ao lerem o texto, e que mesmo se tratava de um enorme sarcasmo? Acredito que muitos, mal chegaram a terceira linha e já vieram comentar. “Vô senta a púa nesse desgraçado ou em qualquer um que apareça na minha frente ou que seja meu desafeto, e ponto.”
    Buenas, parabéns ao Sal por ter trazido o texto. É bem engraçado, as vezes o melhor é rir das mazelas. E claro os parabéns a Mameha, que teve paciência e energia para ficar explicando que se tratava de uma ironia todo tempo. Eu mesmo já teria dado uma de Pôncio Pilatos, lavo minhas mãos…

  30. Esquecerão de listar que hj o planeta tem mais de 7 bilhões de pessoas, Atualmente a explosão demográfica nos presenteia 1 BILHÃO de pessoas a mais no planeta A cada uns 11 anos! Ou seja, Se METADE do mundo hoje virasse todos gays, a outra metade HETERO só colocaria 500 milhões de pessoas no Planeta, que mixaria né?? Como sabemos, a raça humana está em processo de extinção por causa dos gays que não podem ter filhos! Então precisamos URGENTEMENTE reverter a gayzisse humana, pois termos apenas 8 Bilhões de Pessoas no Planeta em 2020 é o começo da nossa extinção como Espécie. SQN!! kkkk

  31. Muita gente que criticou o texto, provavelmente nem leu. Apenas criticou pelo título. Eu li apenas para ver quais seriam as justificativas tão “plausíveis”. Confesso q fui ler com raiva, mas na primeira razão já dá para entender.
    Esse é o mal das pessoas, criticar sem conhecer, ou seja, descer a bomba num texto que leu apenas o título!
    Muito bom!

    1. “Este eh o mau das pessoas, Criticar sem conhecer, ou seja, descer a bomba num texto que leu apenas o título”
      Ana Paula, isso que vc disse nada mais eh que o “preconceito”. Nestes comentários eh possível achar vários tipos de preconceito:

      • achar que o texto se refere realmente à razões para não ocorrer o casamento gay
      • achar que todo evangélico eh contra o casamento gay
      • achar que quem não entendeu a ironia do texto eh apenas homofobico
      • achar que a bíblia soh fala besteira (muitos aqui usararam uma ou mais passagens que não gostou dela pra condenar ela por inteira)
      • achar que ninguém sabe quem escreveu a bíblia (a bíblia eh um conjunto de livros e cartas, cada passagem eh um autor que por sinal, principalmente no novo testamento, tem seu nome, data e contexto passível de se verificar)
      • achar que TODO homossexual eh a favor do casamento gay (conheço até travesti contra)

      Pra mim hipocrisia eh um gay querer lutar contra o “preconceito” sendo este um preconceituoso. (Acho importante dizer que não estou generalizando)

      Aliás meus amigos, sempre tive essa dúvida… Qual eh o “preconceito” sobre os gays que afeta tanto vcs?

      Alguns dos Meus preconceitos, em geral, são:

      • todo gay gosta de pinto
      • todo afro descendente tem mais melanina na pele do que o branco
      • todo asiático tem pinto pequeno e olhos puchados
      • todos que moram na Bahia falam “mainha”

      Ok, voltando a idéia inicial (rs)
      Se eu acho desagradável ver dois homens se acariciando e beijando na minha frente, por que querem que eu goste disso? Não gosto assim como não gosto do frio. Se está frio vou evitar passar frio colocado uma blusa ou ficando dentro de casa, assim como evito me relacionar com gays que praticam a sua sexualidade aos 4 ventos. (Isso não exclui o fato de eu ter colegas e amigos viados, eles apenas me respeitam como eu respeito eles)

      Em fim, a luta deveria ser essa:
      Quer casar no civil? Ok, vou respeitar sua decisão.
      Quer que todo mundo goste dessa escolha? Aí está sendo intolerante.

      Do mesmo jeito que respeito suas escolhas de vida peço que respeitem a minha. Não gosto de ver homem com homem, não acho normal, sou religioso e tenho orgulho de participar da igreja.
      Não me peça pra condenar a igreja ou a bíblia, e não me peça para gostar desse estilo de vida.

      1. Acho que você, Paulo, como outras tantas pessoas, está confundindo a ideia do post. O post é sobre casamento gay, não é sobre aceitar ou não a homossexualidade, ou mesmo gostar dela. Tudo bem que os ativistas gays lutam por aceitação (que, inclusive, é diferente de “gostar”) e há os que lutam pelo apoio geral e irrestrito, que eu acho meio utópico, mas ESSE POST não fala nisso, embora ironize vários preconceitos. Acho que as pessoas não estão entendendo o significado da palavra “aprovar” do título. Pelo menos para mim, esse “aprovar” é no sentido LEGAL: aprovar (sancionar) uma lei. Não é no sentido de apoiar: aprovar uma atitude. Mas isso só o Sal pode esclarecer.

        Por outro lado, há uma diferença entre “não gostar” e “ser contra”. Uma coisa não implica necessariamente na outra.
        Eu, por exemplo, não gosto de música sertaneja (me desculpem os que gostam), mas isso não quer dizer que eu ache que cantores sertanejos devam cantar escondido, fingir que não são sertanejos, ou que esse tipo de música seja proibida em rádios. Se eu estiver num local e começar a tocar música sertaneja, não vou me levantar e mandar parar de tocar ou expulsar o cantor ou o DJ porque “não sou obrigado a ouvir isso”. Eu vou ficar lá, meio chateado, mas é a vida. Se minha filha gostar de ouvir (e ela gosta desse tipo de música), eu entendo, mas não me casaria com uma mulher que adorasse sertanejo. “Não gostar “de algo faz parte da natureza humana e diz respeito à vida de cada um. “Ser contra” em geral diz respeito à vida dos outros: ser contra o filho fazer tatuagem, ser contra a liberação das drogas. Ser contra o álcool é querer que ninguém beba; não gostar de álcool é não beber. Ser contra um candidato é fazer campanha contrária; não gostar é só não votar nele de jeito nenhum.

        Assim, vá lá não gostar de gays se beijando. Mas querer proibir isso, agredir pessoas, expulsá-las, enfim, se sentir ofendido a ponto de desrespeitar seres humanos por causa do “gosto pessoal” é algo bem diferente. E também serve para os que querem decidir sobre a vida desses seres humanos, sem ter nada a ver com isso.

        O post é dirigido principalmente àqueles que são contra o casamento gay, para que deixem os gays casarem e pronto. Fazer quem acha que gay é somente alguém que gosta de pinto gostar de casais gays seria muita pretensão, não acha? Acho que não gostar mas deixar as pessoas viverem suas vidas já seria um avanço e tanto.

  32. Não sei porque tantos comentários de chacota à pessoa protestante. Acho que ela se expressou errado, mas não teve má intenção. Eu sou católica, posso não achar correto o casamento homossexual, segundo minha interpretação do texto bíblico, mas quem sou eu pra julgar outras pessoas de carne e osso que nem eu? Além disso, a ideia de casamento gay está fora do plano religioso: está, ou deveria estar, na esfera dos direitos civis. Logo, penso que os homossexuais merecem reconhecimento dos seus direitos civis, e rápido. Embora não concorde com a conduta, acredito na igualdade e no amor que sinto por essas pessoas, que são nada mais nada menos do que minhas irmãs, filhas de Deus.

  33. Não sei porque tantos comentários de chacota à pessoa protestante. Acho que ela se expressou errado, mas não teve má intenção. Eu sou católica, posso não achar correto o casamento homossexual, segundo minha interpretação do texto bíblico, mas quem sou eu pra julgar outras pessoas de carne e osso que nem eu? Além disso, a ideia de casamento gay está fora do plano religioso: está, ou deveria estar, na esfera dos direitos civis. Logo, penso que os homossexuais merecem reconhecimento dos seus direitos civis, e rápido. Embora não concorde com a conduta, acredito na igualdade e no amor que sinto por essas pessoas, que são nada mais nada menos do que minhas irmãs, filhas de Deus.

    1. Pra mim também ficou claro, desde o princípio, que era uma ironia! Precisa ser muito SEM NOÇÃO para não perceber!! O que mais gostei no text foram os relatos das situações e contradições absurdas, tipo o segundo motivo: “2. O casamento gay vai encorajar pessoas a serem gays, da mesma forma que sair com pessoas altas vai fazer você ficar mais alto.” kkkkkkkk AMEI! PARABÉNS AO ESCRITOR!!

    2. Cara na minha opiniao voce e um tremendo de um ipócrita preconceituoso…. esse texto e mais uma prova de que o brasil esta cada dia mais se afundando com essa homofobia que para alguns que comentarao esse tema e ealgo normal…. fodan-se vcs inconsequentes que achao q o mundo deve ser igual … que todo mundo tem que ser igual a todo mundo….antes de criticar alguem por ser diferente ,,, olhem vcs mesmos … devem ter muito mais defeitos que nos…. aproposito eu sou guei …. e vou levar esse seu texto a diante para que todos vejam o quao homofobico e vc e as pessoas que apoiaram essa sua escrita ipocrita…

      1. Podemos convidá-lo para sair? Se sim, por favor, SAIA DO POST! Você não sabe escrever, não consegue compreender os recursos da escrita (conseqüentemente, não sabe interpretar a ironia do texto para refletir sobre o conteúdo) e, realmente, não conhece o significado da palavra HIPÓCRITA. Por favor, não ofenda as pessoas gratuitamente, isso, além de deselegante, é desrespeitoso. Abra a sua mente e procure leituras que possam ajudá-lo a melhorar a sua compreensão textual. Far-lhe-á um bem enorme, acredite!

      2. Meu querido, e’ Hipocrisia, com H. E sinceramente? Voce e’ tao ignorante que primeiro eu te aconselharia a procurar ter uma gramatica por perto, assim ficaria mais facil dar alguma credibilidade ao que voce diz. Tente curar a ignorancia, ja que a falta de senso ja e’ uma caracteristica sua. Se e’ um homossexual como voce diz, lute por seus direitos.

      3. Gay tdo bem…soh precisa melhorar um pouquinho interpretação de texto…eu tive uma leve impressão que o texto eh irônico…sei lah neh…

      4. É um texto irônico, mas o pior mesmo é sua gramática. Como que você não sabe que “guei” não se escreve assim? Você não lê, não assisti televisão?

      5. Tu se acha tão esperto em criticar o texto que nem leu a observação que o dominador do post fez dizendo que o texto é uma ironia,antes de criticar algo procure umas aulas de interpretação
        ,que eu acho que dessa aula você fugiu da escola!!!!!

      6. Céus.
        Vc não está pronto (a) pra vida, pois:
        1. Nao entende ironia
        2. Nao sabe escrever ‘hipocrisia’
        Vai estudar, colega.

      7. Bee, por favor! Zero em interpretação de texto e gramática. Não quero nem pensar no que você escreveu (ou escreverá) na sua redação do ENEM. Vamos ler um pouco mais e estudar! Justamente pra você ter a inteligência e razão suficiente pra argumentar em um nível humano básico com outras pessoas em um futuro próximo. Não seja uma bicha burra, seja uma Dona Bicha!

      8. Sim, ele não entendeu o texto. Sim, ele não escreve tão bem, e mesmo assim se esforçou pra ler e pra se expressar por meio da escrita sua indignação. Desculpa, mas pra mim, essa é uma atitude admirável. Todos vocês que se consideram melhor que ele só porque sabem gramática, são arrogantes demais para perceber que a atitude de vocês, sim, é vergonhosa. Temos que incentivar as pessoas a buscar conhecimento, não envergonhá-las de suas dificuldades.

      9. Eu também não gosto de comentários impacientes ou grosseiros. Imagino que seja uma pessoa com séria deficiência em gramática.
        Mas não é só uma questão de não saber escrever. É de ser incapaz de entender uma linha do texto (se é que leu). O texto não dá o menor motivo para indignação, já que ele diz ser gay, muito pelo contrário.
        Por isso dá até receio de responder, principalmente quem quer ser educado, porque não se sabe o que ele vai entender.

      10. Cara vc é burro, não percebeu que é tudo IRONIA, está escrito logo abaixo do texto! Além disso, percebe-se isso claramente já no primeiro tópico!

      1. Pior que quem interpreta mal o texto é quem corrige com ignorância. Fala sério, voltem vocês pras aulas de bom senso.

  34. Sal..Obrigado por proporcionar tantas risadas com seu texto. Fiz questão de ler todos os comentários e estou sem fôlego de tanta asneira que as pessoas escrevem. O texto ja se percebe como irônico a partir do título. Brasileiro realmente é preguiçoso…se quer se deram ao trabalho de ler o texto todo. Parabéns cara…sou a favor do amor sem raça nem gênero…homens se amam…mulheres se amam…e muitos valorizam ainda mais o amor por nem sempre ser algo fácil nos dias de hoje. Infelizmente os comentários provam o quanto o ser humano pode ir longe com sua burrice e estupidez. Abraço

      1. Maravilhoso o texto!!!! Acredito na liberdade de expressão, no amor verdaeiro e no respeito ao próximo!!! Infelismente o nosso país ainda tem que carregar o velho título de PAIS DO TERCEIRO MUNDO!!!! Só as grandes mudanças, podem fazer com que a mentalidade de muitos também passaem a ver a vida com outros olhos!!!

  35. Pois é tive casada com homem não foi oq eu esperava com respeito ao ser humano muitas das vezes perdemos respeito pela pessoa por fatos acontecidos eu casei com homem na verdade por medo do que a minha família iria dizer isso em 1995 .prq se dependesse da minha vontade nunca deixaria um homem encostar em mim pois aos meus 11anos fui estuprada pelo meu próprio avô e quando contei a alguém me deram uma surra achando q estava mentindo .Hoje tenho 34 anos três filhos criei só e gosto de mulher sempre fui independente e quando tinha dificuldades fila da puta nenhum aparecia na porta da minha casa com um copo de arroz perguntando se eu precisava de ajuda
    E hoje vejo tanto preconceito sobre esse assunto q me da vergonha de ser brasileira pois não vejo ninguém preocupado com crianças abandonadas sendo exploradas pelos pais dentro d casa meninas de 11 anos se vendendo a troco de um prato de comida , ,mãe e pai abandonando seus filhos .enquanto um casal homossexual tenta dar uma vida nova pra esses menor abandonado tiro exemplo de uma menina q conheci com 14 anos q estava morando de favor na casa de um amigo muito estudiosa mas os pais não a qria então ela saiu de casa conheceu uma mulher de 25 anos q por sinal viu a mesma se drogando tirou ela das drogas deu um lar para ela esperou ela completar maior idade e tão juntas hoje faz faculdade e tem dois bebês lindos cujo a mãe dos gêmeos faleceu e não tinha com quem deixa as crianças .e tenho certeza q essa família tem muito mais respeito do que muitos casais homem e mulher por ai.
    pois a família só existe se for construida com amor não importa o sexo o importante é o respeito a educação a humildade o carinho entre o ser humano. E isso ta em extinção no Brasil em pleno ano de 2014.

      1. As pessoas não “nascem” homossexuais por causa disso Samanta, infelizmente isso é uma fatalidade que acontece muito mais do que se imagina, enquanto você lia isto, há uma criança sendo abusada e o pior geralmente este abuso parte de quem é mais próximo a criança. Homossexuais existem desde sempre e em todas as esferas da vida e sempre irão existir faz parte da universidade do mundo e que bom que o mundo é universal…Afinal se não o fosse vc poderia ser a minoria, pense nisso!!!

      1. Quase todo mundo enche a boca pra dizer: “eu não escolhi ser assim (homossexual), eu nasci assim”.. O comentario da fabiana só mostra o quanto essas pessoas sao hipócritas, pois ao meu ver ela “virou” homossexual devido ao fato ocorrido!

      2. O caso da Fabiana apresenta componentes de abuso, mas há, sim, os que, sem nenhum tipo de abuso ou estímulo externo sentem interesse por pessoas do mesmo sexo quando aflora sua sexualidade, como há crianças que nascem com a identidade sexual (é melhor dizer de gênero, mas não quero aumentar a polêmica) trocada.
        De qualquer modo, em todos esses casos não houve uma “escolha”. Não importam as causas, ninguém escolhe se sentir atraído por um certo tipo. Ninguém decide sentir atração por loiras, por exemplo. A pessoa vê uma loira e sente atração. Quando percebe que as loiras são sempre as preferidas, aí sim passa a reconhecer que gosta de loiras. Veja que isso é bem diferente de optar só por loiras. Nesse caso, a pessoa pode até só aceitar sair com loiras, mas quando passa uma negra ela olha com vontade. O fenômeno da atração é impulsivo e involuntário.

  36. Reductio ad absurdum.

    Qual o propósito do envolvimento do governo no casamento?

    É errado afirmar que o motivo é ‘o amor’, o amor é o motivo pelo qual duas pessoas se casam, mas não para o estado se envolver. Em um casamento civil, o juiz não pergunta se os pretendentes a cônjuges se amam.

    Existem diversos tipos de relacionamentos em que o amor é envolvido e o governo não os chama de casamento. O único motivo para o governo se envolver no casamento (que originalmente era apenas um sacramento, e não o contrário) é porque o casamento traz benefícios para sociedade. Sociedade trás benefícios para o casamento porque o casamento traz benefícios para sociedade. Que benefícios seriam esses? Formação da nova geração, criação de um ambiente ideal para crianças, estabilidade para o cônjuge após eventual falecimento (…). Vale comentar que, a estabilidade após falecimento do marido foi instituído porque, antigamente, as mulheres não tinham uma carreira, se dedicavam apenas ao lar, assim, havia a necessidade de criar um ambiente estável para elas. De fato, hoje, o INSS tem um grande problema com relação a este e outros ‘direitos’ que hoje perderam o sentido em parte.

    Nem todo casal heterossexual tem filhos, e não precisa ser casado para ter filhos, mas o conceito do casamento (para o governo) é a instituição de um acordo que gera benefícios em troca de benefícios que os mesmos tem potencial de gerar (não apenas procriação, mas a formação da geração seguinte). Inclusive, o casamento heterossexual sem filhos não beneficia a sociedade, apenas o cônjuge, e os mesmos benefícios que os cônjuges tem podem ser obtidos por casais que não são casados (união civil, domestic partnership …).

    Uma coisa que fortalece esta visão é que, mesmo na Grécia, uma das sociedades mais desenvolvidas da antiguidade, em que a relação homoafetiva era incentivada (inclusive, a maioria dos homens eram iniciados sexualmente por homens mais velhos) o casamento era entre um homem e uma mulher. Ou seja, mesmo quando a prática homossexual era aceitável, não houve o interesse da sociedade de institucionalizar a união homossexual, e o motivo são os mesmos apontados anteriormente. Casais homossexuais tinham o direito de ter suas relações, morarem juntos, dividirem os bens, mas esta instituição não era um casamento, e, os benefícios da sociedade para com as uniões eram reservadas para aquelas que beneficiavam a sociedade.

    O texto que você me enviou nada mais é do que uma redução ao absurdos de uma série de objeções que, por mais simples que sejam, apresentam algum conteúdo relevante. Até mesmo a naturalidade do casamento aponta para a convergência estável da família que, após anos, foi alcançada pela sociedade e agora está sendo posta em questionamento. A questão do casamento inter-racial, o erro não estava na definição do casamento, mas na definição de raças (afinal, somos todos da raça humana). Não me dedicarei a responder a altura cada ponto do texto porque sei que você não mandou para que eu comentasse cada um, mas que eu os ‘apreciasse’ 🙂

    Mas a sociedade não vai continuar a mesma?

    Não, e a razão é muito simples. A maior mentira da agenda homossexual é que eles só querem igualdade e respeitam as religiões. Basta procurar por processos contra igrejas católicas e protestantes nos EUA (por recusar realizar casamento homossexual). Ou um casal em NY que tinham uma propriedade no campo de recepções de casamentos, e recusou que a cerimônia pudesse ser feita em na casa deles (que fica em frente a recepção) como foi cedida para os demais candidatos. O casal teve de pagar uma multa de 13 mil USD e tiveram de acabar com todas as cerimonias na casa deles (deixando apenas a recepção disponível). PS: eles não fizeram nenhuma objeção a realização da recepção do casamento na casa de recepções, apenas na propriedade onde eles viviam …

    Outra questão é que, claro, nunca o governo irá permitir casamentos com animais ou com crianças … mas a poligamia certamente será o próximo passo. Não estou comparando a poligamia com a homossexualidade, de forma alguma, estou apenas afirmando que, se a negação do casamento para dois adultos que querem e casar, o mesmo argumento funciona para 3, 4, 5 … e, por indução, qualquer número N > 1. Assim, perde-se a questão do casamento “se tudo é casamento, nada é casamento”.

    1. Desculpe, mas você já erra dizendo que o casamento era sacramento no início. Não, só virou sacramento (e da igreja católica, porque as igrejas protestantes não o consideram assim), bom, como eu dizia, só virou sacramento durante a Idade Média, como uma forma de a igreja exercer controle, porque antes era apenas ato de vontade entre as pessoas ou entre as famílias. Ou seja, no começo, nem igreja, nem Estado. E o controle do casamento se estabelece para garantir a herança, não tem nada a ver com cuidar bem das crianças – aliás, as crianças nem sequer eram consideradas assim até pouco tempo atrás.

      1. Todos os sacramentos foram instituidos por Jesus Cristo durante o período que esteve na terra. Estude o catecismo da igreja catolica e saberá mais detalhes e certezas. Nao me acho no direito de mudar algo que Ele, o próprio Deus, criou. Apoio uma jurisdiçao sobre a UNIAO de casais gays, porém não chamem de Casamento, muito menos Matrimônio. É uma ofensa muito grande. Pense a respeito.

      2. Desculpe mas você está muito enganada. A Torah institui o casamento muito antes antes de Cristo. Na Tanakh o Rabi Malachi já havia proferido um peso sobre o divórcio, logo … falar em casamento como sacramento apenas na idade média é tão errado quanto qualquer argumento que o próprio texto critica.

        Como não era para cuidar bem dos filhos? Desde os tempos de Yakov, passava a ser obrigação do irmão tomar a cunhada por esposa após a morte do irmão para lhe levantar herdeiros na terra.

        Get your facts straight!

    2. Parceiro,

      Quero que você preste bastante atenção no que eu vou falar. Pode ser útil pra ti no futuro. Você é um idiota. É tão idiota que jamais terá calibre para compreender a vastidão da sua idiotice. Assim como todo o idiota sempre que fala as pessoas arqueiam as sombrancelhas e suspiram em volta, desamparadas com tamanhas idiotices que são expulsas em forma de palavras. Então simplesmente pare de falar. Pássaros não nadam, peixes não voam, idiotas não sabem discutir. Desista. Tente algo nas artes, na informática…talvez você seja capaz de um ofício introspectivo e quieto, que não exija muita reflexão usando conceitos e ideias. Eu sei que, como todo o idiota, você vai se negar a ouvir o meu conselho e vai achar que essa é uma ofensa gratuita, e vai continuar falando idiotices e incomodando as pessoas em volta. Por isso que eu peço humildemente que você encontre forças em algum lugar para perceber a seriedade e a boa intenção do meu conselho: pare de falar. Deixe isso para os não idiotas.

    3. Pensei muito no que você disse, apesar de não concordar, e gostei que você tenha apresentado um argumento diferente, que faz a gente pensar. Obrigado.

      Você teceu sua argumentação em torno da ideia de não haver motivo para o envolvimento do governo no casamento gay, pois o casamento hétero, em função do aspecto reprodutivo e outros benefícios sociais, teria razões para o respaldo oficial. Cita, inclusive, a homossexualidade da Grécia Antiga como exemplo de distanciamento entre o casamento “oficial” e o casamento “afetivo”.

      Acontece que seu argumento se baseia numa visão “utilitarista”, uma corrente filosófica que afirma que a utilidade das ações para a sociedade deve prevalecer sobre os desejos – e até mesmo os direitos – do indivíduo. Esse tipo de pensamento ainda seduz muita gente na sociedade atual. A pena de morte, por exemplo, tem influência utilitarista: o direito à vida do indivíduo pode ser negado pelo “bem da sociedade”.
      Entretanto, as sociedades mais desenvolvidas abandonaram essa visão utilitarista. Elas são mais inclusivas, e se preocupam em garantir direitos humanos. Por exemplo, pessoas deficientes, cujas limitações muitas vezes as impedem de contribuir para a sociedade, são protegidas na sociedade moderna.

      Assim, minha resposta sobre o “propósito do envolvimento do governo no casamento gay” é que cabe ao Estado garantir aos cidadãos a plenitude dos seus direitos, independentemente da pretensa utilidade para a sociedade. O objetivo das sociedades desenvolvidas não é apenas o bem estar da maioria, mas sim o bem estar de cada cidadão, sempre que possível. Se pessoas heterossexuais têm direitos que adquirem quando decidem formar uma sociedade conjugal (uma união livre e espontânea com objetivo de coabitação e construção de patrimônio), pessoas homossexuais devem ter os mesmos direitos (que a união estável não proporciona da mesma forma, devo recordar).

      Existem diversas imprecisões históricas no seu discurso. Algumas foram apontadas por outros, mas eu gostaria de esclarecer sobre a Grécia: as relações entre os homens gregos, que deram origem ao termo “pederastia”, eram relacionamentos entre um homem mais velho e um adolescente com o objetivo de “preparar o jovem para a vida”. O conhecimento dessa relação pelas sociedades cristãs dos séculos passados, que comparavam os fatos com a moral vigente levaram à adoção do termo “pederastia” para quaisquer relações homossexuais.
      Acontece que a sociedade grega definia papéis rígidos para os sexos. A educação das crianças era papel da mãe. Assim, ela podia ensinar tudo às filhas, mas as “coisas de homem” – que incluíam atividades desportivas, combate e política, além do sexo – precisavam de um homem (inclusive porque a mulher, ser “inferior”, não estaria à altura da tarefa), e isso não era papel do pai (!!!). Então o éfebo (jovem) era entregue a um “professor”, que o ensinava a ser um homem/cidadão (e não era comum a prática de sexo anal, ao contrário do que se pensa). Não havia sentimento nessa relação, logo não poderia mesmo haver casamento.

      Finalmente, o sistema legal americano, muito baseado na jurisprudência, é diferente do nosso. E a decisão de que você falou tem mais a ver com critérios de homofobia do que com a legalidade do casamento. Legalidade essa que foi aprovada em vários países, sem que nenhum deles tenha derivado para a zoofilia ou para a poligamia. Esse tipo de progressão, meu caro, só faz quem enxerga homossexualidade pelo prisma da perversão.

  37. Pessoal, acabei de deixar um comentário aqui.

    Conversando com uma amiga, ela me falou que o conteúdo em questão é unica e exclusivamente o casamento civil, e os direitos relacionados ao casamento civil, deixando toda e qualquer questão religiosa de fora. Para mim, casamento é um sacramento, este é o contexto do meu comentário acima.

    A todos, homossexuais ou não, religiosos ou não, a favor ou contra …

    Uma boa noite!

    1. Pra vc casamento é um sacramento, mas o Estado é laico (ou deveria ser), logo casamento em si (chamado de casamento civil) é a união entre duas pessoas pra fazer uma família e ter os direitos garantidos pelo estado: ser reconhecido como família, herança, pensão, dependência de plano de saúde, adoção, etc… Nem tudo isso é garantido pela União Civil homoafetiva.

      E tem o casamento religioso, que é aquele aprovado pela Igreja. Não é este que homossexuais pleiteiam.

    2. Existe o casamento civil e o religioso. O religioso é feito na igreja, com o padre ou pastor abençoando, mas esse, em sim, não tem nenhum efeito legal. O casamento civil, que é pelo que os homossexuais lutam, é a união judicial, civil, legal e social, a qual dá os mesmo direito direitos aos homossexuais que ao heterossexuais. Casamento civil é uma coisa e casamento religioso é outra, nenhum dos dois tem ligação!

  38. O bom dos argumentos é que valem para todos os tipos de interesses, por isso que dizem que para os pais os filhos sempre são lindos, ou seja, se há quem ache o feio bonito e o bonito feio, e isso é porque somos diferentes em essência, e por sermos diferentes temos o direito de pensar diferente mesmo que o meu diferente seja feio ou bonito, você tem direito de discordar do meu bonito e concordar com o meu feio, fica a seu critério. De forma que não quero invadir a casa, igreja, trabalho e a vida de ninguém com aquilo que eu acho bonito, porque lá podem achar feio. Pra finalizar: “Fique com seu bonito que eu acho feio, que eu fico com meu bonito que eu acho bonito e vamos viver em paz”.

  39. Jura que o texto é irônico? Obrigado por avisar.
    Irônico mesmo, em todo o caso, é que o casamento gay já existe no Brasil. Já está aprovado: o STF decidiu a matéria e o CNJ regulamentou. Fim. The end!
    Logo, se quer bancar o cool, procure outro tema.
    Esse está ultrapassado (e já deu no saco).

    1. Na verdade, não está ultrapassado, porque não está pacificado. Há iniciativas no Congresso Nacional para mudar o texto constitucional (no qual o STF se baseia) de modo a afastar as hipóteses que basearam a decisão e, o que ainda pior, há os que desejam determinar a formação da família à composição pai-mãe-filhos (somente com os três elementos presentes), que é um delírio total.
      Além disso, não é função do STF legislar. A decisão da Corte foi para garantir direitos, mas o que realmente conclui a questão é a alteração da Lei para explicitar a legalidade do casamento entre pessoas do mesmo sexo.

    2. Kevin, Jurisprudencia é diferente de lei, sendo mais específica o fenômeno da mutação constitucional é apenas uma nova interpretação da da CF, o que se discute hoje é sobre uma regulamentação sobre o casamento homoafetivo! Ultrapassado é comentar sobre o que não sabe.

    1. Adoro esses argumentos: Sou contra. Do tp “não gosto e pronto”.

      Bom, tenho uma resposta pra essas pessoas: É contra casamento gay? Não se case com um gay!!! Agora, deixa quem quer casar ir em frente e ser feliz… que que eles têm a ver com a sua vida? Não entendo essa necessidade que algumas pessoas têm de querer decidir a vida dos outros, credo.

  40. Muito bom! As pessoas precisam enxergar que tal preconceito não devia nem sequer ter existido, é inútil e irrelevante preconceitos como este… Adorei mesmo!

    1. Nada de “união civil” e sim CASAMENTO de verdade para um casal, seja de homens, mulheres ou homens e mulheres! O nosso Código Civil Brasileiro, prevê o seguinte:

      Art. 1.511. O casamento estabelece comunhão plena de vida, com base na igualdade de direitos e deveres dos cônjuges.

      Logo os homoafetivos CASAM SIM igualzinho qualquer hetero.

      Quem associa a palavra “casamento” a sacramentos religiosos está se enganando. A palavra “casamento” refere-se a um instituto de Direito Civil que prevê exatamente o que a lei acima indicou.

      Os heteros que “são contra” o casamento homo tem o direito de não casar com pessoas do seu ppo sexo, PONTO FINAL.

      E, como diz alguém abaixo, se estivermos falando de adultos capazes, pq limitar o casamento a um casal apenas? Se 4 adultos capazes querem casar entre si e formarem uma família poligâmica, não vejo, juridicamente, pq a lei haveria de coibir a vontade dessas pessoas.

    2. Juridicamente, o termo “união civil” não existe. O Codigo Civil define como casamento:
      “Art. 1.511. O casamento estabelece comunhão plena de vida, com base na igualdade de direitos e deveres dos cônjuges.

      Art. 1.512. O casamento é civil e gratuita a sua celebração.”

      O uso da expressão “união civil” é utilizado por aqueles que insistem no caráter religioso do casamento (sendo que, no caso da Igreja Católica, por exemplo, o sacramento é denominado “matrimônio”), para diferenciar uma coisa e outra.
      Embora seja até interessante para evitar a interpretação que o casamento gay irá impor uma benção religiosa por parte dos padres e pastores, como o que se busca são os DIREITOS LEGAIS decorrentes dessa “comunhão plena de vida”, é preciso usar a expressão legal do Direito brasileiro, que é “casamento”.

  41. Que bando de imbecis, todos os comentários são imbecis inclusive os que comentaram. Se eu quiser casar com 4 mulheres, 2 homens, uma gata e com uma personagem de desenho japonês (manga) que são muito gostosas. De quem é o problema? Meu é claro, bando de idiotas.

  42. Fico com o comentário do Edmilson Lucena Junior: “Fique com seu bonito que eu acho feio, que eu fico com meu bonito que eu acho bonito e vamos viver em paz”. E ponto final!!!

    1. Arrasou.. no minimo o imbecil que escreveu isso aqui, não pode ser filho de um “gay”, porque um “gay” não é tão burro a ponto de deixar existir um ser “gentinha” dessa qualidade, e de 10 casais heteros 1 só é feliz, veja p outro lado os casais gays… ah puta que pariu me poupe, desses certos tipos de coisas. Isso no minimo deve ser algum viadinho frustrado que não consegue sair do armario e vai criticar quem saiu e é feliz.

      1. O texto é irônico, vocês não entenderam certo. Cuidado com os xingamentos precipitados, termine se ler antes de falar abóbrinhas.

      2. Querida Ingrid.

        Em primeiro lugar em relação a sua postagem “este tipo de postagem são para pessoas capacitadas intelectualmente” o correto seria “este tipo de postagem é para pessoas capacitadas intelectualmente”.
        Agora, o que realmente está incomodando é a beligerante reação dos gays quando alguém diz não gostar dos mesmos. Eu não sou nem de longe um religioso, mas nem por isso sou obrigado a dizer para o meu filho: “não fique olhando estes dois homens que se beijam porque isso é normal como o papai e mamãe “. Não interessa o que vocês façam, gays serão sempre considerados anomalias.

        Anomalia: aquilo que foge à regra, não segue padrão, não é natural.

        É só observar as reações naturais e puras das crianças, elas sempre reagem de maneira negativa. Então não venham querer fazer a força que todos se dobrem as suas vontades. Porque dentro de todas as sociedades as regras são feitas para regular as atitudes da maioria é não para agradar as minorias. Se você escolhe viver como minoria tem que conviver com as dificuldades ligadas à escolha.
        Antes do começo desta onda gay tentando atingir até crianças de no início da vida escolar eu não dava muita atenção ao assunto, mas agora, mudei muito minha opinião. Por que se indução externa não levassem pessoas a se tornarem gays, propaganda de cigarro não levariam pessoas a fumar, e vejam só proibiram as propagandas.
        Agora passei a ser até um pouco hostil segundo as pessoas do meu convívio. Tudo isto graças a pessoas “capacitadas intelectualmente”. Pessoas hipócritas que que tem este discurso fácil desde que gay seja o filho do outro e não o seu.

      3. Crianças também reagem de maneira negativa com relação a beijos e outras manifestações de afeto entre heterossexuais, dependendo da fase em que estão (vai dizer que nunca viu uma criança dizer “eca!” para o beijo da irmã mais velha?). Isso decorre do fato de não terem despertado a libido, e não necessariamente por uma condenação pré-programada das “anomalias”.

        Nas sociedades existe uma diferença entre a escolha da maioria (que é a democracia) e a ditadura da maioria, onde as necessidades específicas das minorias são negadas ou ignoradas. Se só a maioria fosse beneficiada, poderíamos deixar os chamados deficientes físicos e mentais à míngua, já que são uma minoria. Também poderíamos massacrar sem remorso os povos indígenas. No entanto, essas minorias são protegidas. No caso dos gays, a maioria só poderia ser instada a se manifestar se fosse prejudicada por eles, mas o único prejuízo que pessoas como você acusam é o de serem forçados a conviver abertamente com a existência dos homossexuais, sem que possam recusar esse convívio (em sociedade, claro; no círculo privado cada um cuida de si).

        Sua analogia com o cigarro é logicamente absurda, pois é o mesmo que dizer que “se frequentar colégio de padres não faz as pessoas católicas, beber antes de dirigir não causa acidentes, mas a lei seca existe”. São assuntos desconexos. Você partiu de uma certeza pessoal (que ser gay é fruto de indução) e comparou com uma certeza geral (que pessoas fumam influenciadas por propaganda), igualando as duas coisas.
        Porém, você comparou um comportamento humano sem evidência científica de prejuízo à saúde com uma dependência química de comprovado efeito danoso ao organismo, ou seja, assemelhou algo considerado ruim por preconceito com algo considerado ruim pela medicina.
        Você é dos que acreditam que homossexualidade é vício? Quem experimenta não vive sem? Que é preciso experimentar para ser gay?

        Sem hipocrisia, entendo perfeitamente o medo de ter um filho gay. Sempre se tem medo do que é diferente. A sociedade não aceita, e mesmo para nós, pais, conviver com a diferença é difícil (bom mesmo é filho parecido com a gente, no qual a gente se veja, ainda que nos defeitos). Porém, é um medo inútil. Eles já são… ou não são (no meu caso, acho que não é. E no seu?). Eles nasceram assim. É uma escolha que não temos. Não adianta culpar os outros por serem o que são e não terem vergonha disso.

    2. Anjinho, acompanha: para quem diz que pais gays cri lhos gays, eles estão dizendo gay é comportamento, é influência. Hetero não precisa ser ensinado, é “natural”. Se as pessoas que e autodeterminam pela ciência (queridos, ela muda mais que a religião, prinicipalmente as teorias sociais e humanas), que é tão superior a religião ( a filosiia não hierarquiza as áreas de conhecimento, só a gnt msm), não conseguem dialogar civilizadamente, sem atingir o meu direito constitucional de ser religioso e me autodeterminar conforme quero, sem praticar atos de injúria racial, então vamos nos matar. Todos hipócritas, defensores da liberdade que reprimem contro os que, para você, pregam amor e disseminam ódio. Sabe o que faz uma democracia? As decisões públicas têm um referencial público, ou seja, são discutidas por vários setores da sociedade, debaixo da constituição. A síntese do debate faz as leis.

      1. Acho que seria uma mensagem interessante para um debate, vc parece ter conhecimentos, mas teria de digitar direito (ou revisar antes de publicar) e, principalmente, concluir os diversos raciocínios que começou. Iniciou sobre a homossexualidade ser comportamento (ou não?), foi para o embate ciência X religião e terminou nas leis, sem concluir nada…
        No fim ficou só “o samba do afrodescendente com distúrbios mentais”…

  43. Sou a favor do casamento gay, mas contra argumento imbecil. Esse tipo de coisa só serve pra enfraquecer a causa.

    Quer saber se seu argumento é imbecil? Substitua a palavra “gay” por “pedófilo” e veja se frase ainda faz sentido. Se fizer, é um argumento racional; se não, você balbuciou um apelo emocional sem sentido e os crentes fazem muito bem em rir da sua cara.

    Exemplo 1: “O casamento PEDÓFILO vai mudar os fundamentos da sociedade; nós nunca poderemos nos adaptar a novas normas sociais. Assim como nós não nos adaptamos aos carros, ao terceiro setor, vidas mais longas e a internet.”
    Argumento idiota.

    Exemplo 2: “Obviamente pais pedófilos só criam filhos pedófilos, assim como casais não-pedófilos só criam filhos não-pedófilos”.
    A frase continua falsa e sarcástica. Argumento lógico, portanto.

    1. É impossível um “casamento pedófilo”, portanto, pela coesão e coerência deveria ser substituído o começo por “A pedofilia vai mudar os fundamentos da sociedade;[…]” Tornando um argumento válido segundo sua teoria.

      1. Ô, imbecil. Relacionamento homoafetivo é entre dois adultos em que AMBOS são capazes perante a lei e CONSENTEM com a relação, eles ESCOLHEM com quem se relacionar. Pedofilia é uma relação onde um é incapaz judicialmente de responder pelos seus atos com alguém que pode e cuja relação NÃO É consensual, onde o menor é FORÇADO a se relacionar.

        São coisas muito diferentes para fazer uma comparação tão estúpida e desprovida de pensamento como essa sua.

    2. Há uma grande diferença entre casamento gay e pedofilia. O primeiro ocorre entre dois adultos que consentem neste ato, enquanto o segundo ocorre entre um adulto e um menor que, muito provavelmente, não tem capacidade de consentir em tal ato.

    3. Primeiro, o texto é irônico. Segundo, é imbecilidade, burrice e estupidez comparar homossexualidade com pedofilia!! “É melhor ficar quieto e deixar que as pessoas achem que você é estúpido do que abrir a boca e acabar com a dúvida!”

  44. Casamento sem problemas, nao adotando e envolvendo outra vida, isso nao temos o direito.
    Ate entre amigos, se quiser um deixar o bem para o outro sem problemas?? O que é o casamento se nao um papel assinado?? Casamento começa muito antes de qualquer cerimonia religiosa ou papel civil assinado.

    1. Muita gente acha que a união estável ou um simples testamento equivalem ao casamento no que tange aos bens. Não é verdade. Ao contrário do que se vê nos filmes (que geralmente são americanos) e novelas mal feitas, a pessoa só pode fazer testamento sobre o total dos bens se for sozinha no mundo. Se houver um herdeiro legal (pais, avós, irmãos, filhos, sobrinhos e cônjuge) o testamento só pode incidir sobre A METADE dos bens. O resto vai para alguém da família (que no caso do gay, geralmente é aquele povo que o renegou e até expulsou de casa).

      Quanto à adoção, realmente deve ser muito melhor passar a infância num orfanato do que ser criado por pais gays. Quantos tormentos uma criança com pais desse tipo vai passar que fazem do orfanato um lugar de felicidade idílica… (O Ministério da Sanidade adverte: esse último parágrafo foi escrito utilizando ironia)

    2. eu acho incrível esse tipo de julgamento. gays não podem adotar pois envolvem outra pessoa? vamos evitar de dar um lar e amor familiar a uma criança porque, né?, quem quer ajudar é um gay, e isso pega, se aprende em casa… ai, ai. vamos fazer o seguinte, mude a palavra “gay” pela palavra “negro”, e veja se seu argumento se sustenta. se ficar parecendo racismo… está feito o meu argumento. se uma pessoa se dispõe a adotar uma criança sem família devemos erguer as mãos pro céu. não temos o direito é de dizer que uma pessoa não deve adotar uma criança pois seu comportamento é estranho.

  45. Hahaha Sal: o texto realmente é uma gozação de radicais e intolerantes. Contudo, há algumas afirmações procedentes. Eu como gaúcho tradicionalista andei rascunhando um texto acerca de racismo e homofobia, títulos genéricos injustamente atribuídos a nós do Rio Grande do Sul. Se tiverem paciência de ler, eis o texto, subcensura:
    TRADICIONALISMO
    Alguns jornalistas, especialmente aqui do Sul, manifestam-se, ainda que veladamente, contrários à cultura do passado gaúcho, tão zelosamente preservada pelos Centros de Tradições para as gerações futuras.
    Entre outras afirmações, criticam o fato de o tradicionalismo ser passado. Ora, é isso mesmo: passado, história, cultura. Quem conhece a História do Rio Grande do Sul sabe que tais eventos foram reais e forjaram o que somos hoje. É verdade que houve muito banditismo, assassinatos, tocaias, degolas, mas das guerras do passado, fossem quais fossem seus motivos, seus ideais, burgueses, republicanos, monarquistas, socialistas ou capitalistas, elas identificaram nosso povo.
    Assim é o curso da história no mundo todo. Estudiosos buscam na história entender o porquê dos hábitos dos povos, da formação das nações, das culturas e das etnias. A tradição gaúcha não é diferente, assim como nós a cultivamos, também o fazem os nativos de outros estados brasileiros e nada há de errado nisso, penso eu.
    Aí são levantadas questões como racismo, homofobia e outras discriminações, como se fossem culpa das tradições. A história registra o abolicionismo também aqui no Rio Grande, onde negros escravos eram emancipados pelos seus donos e aqueles, identificados com nossa cultura, tornavam-se tão guerreiros quanto os descendentes de portugueses e espanhóis.
    Os negros gaúchos, embora tenham sido alvo de brincadeiras aparentemente racistas não se mostravam ofendidos antigamente, brincavam igualmente, mas eram respeitados e tratados com carinho. Agora é crime dizer qualquer bobagem sobre nossos irmãos afrodescendentes? E nós gaúchos que somos ridicularizados em todo o país através de piadas homossexuais, seria crime também?
    Eu trabalhei mais de ano na África negra e nunca me senti ofendido, achava até engraçado, quando alguns africanos negros quase me atropelavam nas ruas para passar à minha frente e exclamavam “Oh ce blanc paresseux!” (Ah esse branco preguiçoso!).
    Os gays e lésbicas sempre existiram na humanidade, mas portavam-se com discrição por saberem-se diferentes. Afinal, não nos prejudicam em nada, mas que é estranho o amor com sexo entre pessoas do mesmo o gênero, é um sentimento generalizado ainda que respeitemos suas maneiras de viver.
    Então, por que tanta celeuma sobre assuntos comportamentais? Qual a razão de desmerecer o tradicionalismo à guisa de temas paralelos e que não são novos nem aqui nem no mundo todo?
    Entre as frases mais bonitas que escutei do tradicionalista e poeta (descendente de alemães) Jayme Caetano Braun, está a introdução a um poema crioulo – Eis o Homem, de Marco Aurélio Campos – que escrevia: “Este é o gaúcho presente no futuro projetado, já desde o berço integrado na terra mãe continente, sempre a cultuar reverente o seu passado campeiro, onde o ancestral guerreiro, no alvorecer do Rio Grande, fez pátria do próprio sangue pra continuar brasileiro!”
    Com um grande abraço, ou “quebra-costelas de avermelhar as paletas!”,

  46. Cara em minha opnião algumas razoes estao certas e eu concordo, mas eu sou contra sim o casamento gay, isso incentiva as crianças a tomarem essa descisão de se tornar gay se bem que cada um faz o que quer da vida e nimguem tem nada a ver com isso, tambêm acho que toda a pessoa que é gay ou lesbica teve alguma coisa muito ruim na vida com relação a amores ou estrupos entre outras coisas e se tornou gay e vejo isso não como “ai sou gay porque eu gosto” numca existiu isso nimguem nasce homen e ja vira mulher isso pra min e não se amar como é e querer ser outra pessoa!

    Quero deixar bem claro que não tenho preconceito ou algo do genero apenas digitei o que eu penso.

    1. João,

      O que você pensa não faz nenhum sentido. Você já leu algo correlacionado na psicologia, filosofia, antropologia, sociologia…qualquer ciência que estude o ser humano? Não? Porque essas áreas do conhecimento apontam o oposto do que você acabou de regurgitar. Você não pode cutucar o seu umbigo e chamar o fedor que sair de “meu ponto de vista”, e ainda assim esperar legitimidade. Você está falando um monte de merda, sua opinião é uma merda, e eu sugiro que você pesquise QUALQUER coisa antes de ter uma opinião sobre determinado tema…e não vale usar como fonte a sua “sagacidade”, a novela das oito e a Super Interessante que você lê enquanto caga no banheiro da sua avó.

      Ps: Você é preconceituoso sim. Mas é tão burro que nem isso consegue perceber.

  47. Boa noite Sal, eu acredito que casamento gay só poderá existir quando alguém criar uma religião onde homossexuais podem se unir perante o(s) “Deus(es)” da religião !
    O casamento é algo religioso e perante as normas e “regras” das religiões fica vetado o casamento de pessoas com o mesmo sexo!

    1. Nasci e cresci na Igreja Católica, fui batizada e tudo mais. Ouvia sempre que casamento gay era errado, união gay era errado! MAAAS, desde os tempo dos filósofos, nos tempos antes de Cristo, os povos faziam sexo com pessoas do mesmo sexo, e isso era normal. Depois de séculos que começaram a dar nome pra tudo e todo mundo “gay”, “hétero”, “bissexual”, “transsexual” etc. Enfim, só acho que se vc não gosta que tirem seus direitos, não tirem os direitos dos outros.

  48. Legal o texto discordo apenas da questão que se trata de religião, pois ñ são apenas protestantes que são contra a união gay.
    Católicos, muçulmanos e espíritas tbm são contra.

    1. Correção: espíritas não têm rituais de casamento, nem sacramentos. O casamento é, portanto, aquele defendido na lei CIVIL. Logo, não há, explicitamente, nenhum motivo doutrinário para ser contra o casamento civil de pessoas do mesmo sexo.
      O espiritismo defende o livre-arbítrio segundo a própria consciência, que determinará o enfrentamento inevitável das consequências (boas ou más) dos próprios atos, seja na presente existência, seja nas próximas. E também defende a tolerância, a compreensão e a exclusividade de Deus para julgar moralmente os homens. Por essa razão, homossexuais e transexuais são acolhidos normalmente, como filhos de Deus que são, e sua vida particular é território de domínio deles e de Deus, não cabendo aos homens fazer inferências sobre isso.
      Por essa razão, desconheço qualquer postura intransigente do espiritismo acerca do casamento gay. Entretanto, por estar baseado no livre-arbítrio e reunir pessoas dos mais diversos círculos sociais e das mais diversas formações religiosas, deve haver espíritas que ainda se prendem a valores recebidos anteriormente que determinam comportamentos relutantes ao casamento homoafetivo. Mas tal posicionamento decorre de uma visão PESSOAL, e não de ensinamento religioso da doutrina.

  49. Quantas pessoas desinformadas comentando aqui, confundindo identidade de gênero com orientação sexual e sexualidade, galera, na boa, inspirem-se com o texto e procurem saber mais para julgar menos e falar menos abobrinhas!

    1. Oi colega,
      As pessoas realmente OPTAM por serem gays, elas gostam de sofre preconceito, elas amam serem humilhadas pelas pessoas nas ruas, shoppings, bares, restaurantes e até dentro de casa. Justamente por OPTAREM por serem homosexuais muitos e muitas cometem o suicídio por nao ser aceito e ainda implantarem nessas pessoas que eles sao anomalias, que sao endemoniados e mais tantos outros rótulos que ja colocaram. OPTARAM só pq eh legalzinho…
      Claro…
      Está certinho
      Se vc nunca ouviu falar, ha estudo que defende a teoria que a homossexualidade eh uma características que se da ainda na gestação.

    2. Não, meu caro, 100% das pessoas que curtiram o texto são inteligentes!! E quando vc optou por ser hetero? Já que ser gay é opção, logo ser hetero também é! Então se vc “optou” por ser hetero, quer dizer que mais pra frente vc pode “optar” por ser gay? Ah não, não existe essa possibilidade, porque pra ser gay vc precisa ser inteligente, coisa que vc não é! kkkkkkkkkk

  50. Também fiz questão de ler todos. Os comentários…… em fim.
    Todos devem ter direitos iguais, Só porque os Homoxessuais estão conquistando seus lugares vcs se acham inferiores a eles.. ? Nenhum de vcs sustentão eles, maior parte deles tem sua propria Faculdade sua propria moradia, eles não dependem do que vcs pensão ou deixam de pensar…. antes de Julgar qualquer pessoa se analise primeiro… tire a trava dos olhos…. julgar e facil o difil é reconhecer que também tem erros… erros que talves pode ser piores do que o Deles…………..
    Ha e mas uma coisa! Nos somos iquais se vcs não acham? Procurem outro lugar porque nosso lugar é aqui ….. Bjs pros Recalques 😘

  51. Concordo com tudo e digo mais!
    Deveriam rever a legalidade de casamento desses casais moderninhos e optam por nao terem filhos, afinal o casamento eh unica e exclusivamente para a reprodução.
    Vamos proibir camisinha, pilula do dia seguinte e anti concepcionais
    ( Comentário nao indicado para quem nao entende irônia)

  52. CASAMENTO = uniao de um casal
    CASAL = um macho + uma femea.
    Macho + macho ou femea + femea = UNIAO ESTAVEL DE PESSOAS DO MESMO SEXO.
    Nao eh homofobia, eh gramatica.

    1. A etimologia está certa. Mas o Direito NÃO DÁ os mesmos direitos para a situação de CASAMENTO e de UNIÃO ESTÁVEL (mesmo para homem+mulher). Logo, se pleiteia o casamento, conforme está no Código Civil. Se quiser convencer a mudarem o nome no código (união civil, por exemplo), tudo bem. Mas união estável não resolve o problema, ok?

  53. Acho isso tudo ridículo. Inclusive o quesito 7, então quer dizer que héteros não fazem filhos gays?? Então me responda: De onde saiu o primeiro gay?? Hipócritas distorcem as palavras… Só Deus para te livrar do inferno: Gay também é gente, já falava o eterno Dinho de mamonas assassinas naquele tempo, imagine agora!

    1. Sal,

      Por favor, edita o texto e coloca a explicação DE QUE É UMA IRONIA depois da figura com as alianças. As pessoas param de ler ali e ficam escrevendo essas bobagens! Até as bem intencionadas… Eu não aguento mais…

      1. Ô, Luís, até entendo, mas por mim tira toda a graça do Post. Eu não colocaria nem no final, mas devido aos problemas de interpretação, resolvi colocar!
        Obrigado por participar do Blog!

  54. eu achava que o congresso já ouvesse autorizado o casamento gay nos cartorios? Será que eu me enganei? O que dá direitos no casamento, é o casamento CIVIL! O casamento religioso é apenas formalidades. Já existem algumas igrejas que já estão casando pessoas do mesmo sexo. Bom o casamento sendo realizado em cartorio e por algumas igrejas, já está de bom tamanho né! Absurdo seria querer forçar TODAS as igrejas a casar pessoas do mesmo sexo, aí é o mesmo que obrigar alguém a fazer algo que não quer, contra a sua própria vontade!

    1. O Congresso, infelizmente, não autorizou nada. Quem fez isso foi o Supremo Tribunal Federal. E os cartórios foram obrigados a seguir (porque desobedeciam ao STF) pelo Conselho Nacional de Justiça.
      O que os gays desejam é que o direito venha da Lei escrita, e não da interpretação da Constituição, como é hoje.
      O casamento religioso, tenha ou não igreja que faça, não está sendo discutido, a não ser por pessoas sem conhecimento ou que dizem isso de má fé, para conseguir a oposição de religiosos a um direito civil.

  55. Acredito que a causa de toda a problemática em nosso país é a falta de interesse ou pelo menos o orgulho que nos impede de assumirmos que erramos. Aceitar ajuda ou procurar um “porque sou um ponto fora da curva” faria de nós mais humildes, humanos e se erraria menos.

    1. É uma ironia, sendo não somente essa parte, mas tb todo o texto. Pois muitas pessoas dizem que o casamento gay diminuiria a taxa de natalidade, sendo no caso o que importa, uma vez que os orfanatos estão cheios de crianças para serem adotadas. Esta é a questão.

  56. Ser gay eh tão natural quanto ser hetero. Nao pedimos pra ser desta forma.

    Muito preconeituoso esse seu artigo. De pessima qualidade. Palavras preconceituosas em pleno seculo xxI.

    Poderia teprocessar por acedio moral por isso!!!

    1. Jefferson, acho que você não entendeu o propósito do texto. O autor é absurdamente irônico, além do mais se mostra totalmente favorável a sua causa… mais cuidado nos julgamentos, por favor!

    2. O texto é ironizando os argumentos que as pessoas em geral usam para ser contra a união homossexual. Não tem nada de preconceituoso, entenda o contexto….

      1. Jefferson Faria, não existe a cura gay, mas já inventaram a cura para burrice, só uma anta para não entender a ironia deste texto.

    3. Gente ele tá criticando junto isso! É um texto irônico mostrando o quanto esses argumentos moralistas são idiotas!!! haiuhauhuaahia É ironia, no final ele diz isso.

    4. Cara ninguém nasce gay todos nos fazemos uma escolha,homens nascem. com hormônios masculinos e mulheres com hormônio feminino,ou seja voces escolheram ser gays. não existe essa de eu nasci assim eu não pedi pra ser assim.

      1. Cara, sua cabeça é tão limitada que dá náuseas, mas eu vou tentar explicar, mesmo que eu ache que seja inútil, porque você não está apto a entender, como dá pra perceber pelo seu comentário. Uma pergunta, qual sua cor favorita? Você escolheu ela ou simplesmente gosta dela? Você escolheu gostar de mulher ou simplesmente gosta? Você escolheu que gosta de certo esporte ou simplesmente simpatiza mais com ele? Exatamente isso com gays, lésbicas, bissexuais entre outros. Eles não escolheram, ao contrário do que pensa, eles simplesmente se sentem atraídos por pessoas do mesmo sexo, do mesmo jeito que você se sente atraído por pessoas do sexo oposto. Então, antes de falar besteira, vai estudar um pouco do comportamento humano antes de comentar besteiras como essa, faria um grande favor ao mundo.

  57. PQP!!!! Como tem gente burra!!!!! Rachei o bico com o texto e depois fui descendo nos comentários. Meu deus, que vergonha HAHAHAHAHAHA
    Aí concluí que o motivo da falta de capacidade de interpretação de texto e de identificar a ironia (que inclusive é explicada no fim do post) vem do fato que o tipo de pessoa que se interessa em um post que o título é “motivos para NÃO legalizar o casamento gay” é em sua maioria um povinho facista, burro, mal informado e basicamente analfabeto funcional… Só digo uma coisa, tenho pena de vcs!

    1. Bom… Você também leu o texto não é? Então a descrição cabe a você também. “Fascista” (você escreveu errado)
      Deve se achar muito inteligente por ter entendido o texto.
      Sabe o que é hipocrisia?

  58. PQP, a pessoa vê um texto e já o julga pelo título. E pior, lê, relê e ainda por cima vem falar que tá errado, que vai processar o autor ou quem o repostou .. vão são dementes mesmo, viu?! LÊ ATÉ O FIM, CAMBADA DE PREGUIÇOSO!!!

  59. Incrível.
    O engraçado é a falta de domínio de linguagem e suas ferramentas que essa galera que vem comentar tem. Engraçado para não dizer trágico. Sugiro que estudem, assim como o Danilo Gentili foi exortado a estudar. =]

  60. Texto horrível e com fundamentação pior ainda

    “O casamento gay vai encorajar pessoas a serem gays, da mesma forma que sair com pessoas altas vai fazer você ficar mais alto.”
    Nada a ver esse comentário. NADA A VER.

    “Obviamente pais gays só criam filhos gays, assim como casais heteros só criam filhos heteros.”
    Nada a ver também. A probabilidade de um casal gay ter um filho gay é quase 100%, ou to errado???

    Gay não é natural e ponto final. Não to dizendo que é certo ou errado, mas não é natural.

      1. Escolhi ser hetero quando descobri que os coleguinhas com quem brincava não eram iguais. Menino tinha pipi é menina perereca. E que pra reproduzir um entrava no outro. Entao optei por de casar com mulher, apesar de poder, se quisesse, casar com homem.

      2. Pois é. Eu descobri que gostava de meninas antes mesmo de saber que o “pipi” entrava na “perereca”. Achava as meninas bonitas e graciosas, e os meninos chatos, estranhos e sem-graça. Ninguém me ensinou isso. Eu nasci assim. Não era algo meramente sexual, e nem havia um raciocínio de que “para reproduzir devia ser assim”.
        Agora, porque lhe parece tão absurda a ideia que alguns meninos acham as meninas desinteressantes e gostam de meninos (e vice-versa para as meninas)? Por que é tão inaceitável que a atração física e a afetividade, cujos mecanismos não estão ainda bem explicados pela ciência, possa apresentar reação diferente para certo grupo de indivíduos, causando uma inversão desse mecanismo?

        Você “optou” por casar com mulher porque sempre se sentiu naturalmente atraído por elas. E, sendo assim, você NÃO “optou”. Sua única opção era casar ou ficar solteiro. Querer um companheiro homem não lhe passou pela cabeça (se passasse, lamento, mas você teria feito uma “escolha” baseada num conceito de moralidade ou de aceitação social, e isso não mudaria o que você é, mas apenas o que quis – e isso sim, é uma escolha – parecer ser).
        Por esse prisma, a não ser pela diferença de aceitação social, um gay não faz nada diferente do que você fez: ele escolhe uma pessoa pela qual se sente atraído, só que ele sente, espontaneamente, atração por alguém do mesmo sexo. Essa atração, assim como a que eu e você sentimos por mulheres, é instintiva, e não uma escolha. A única escolha envolvida é de dar ou não vazão a essa atração que as religiões, principalmente, proíbem. Mas essa escolha não muda o que a pessoa é.

    1. Concordo com quase tudo, só sobre a probabilidade do casal ter filho gay ser gay..Acho que isso não esta certo.

      Agora sobre gay ser natural isso não é mesmo. Até porque, de acordo com o que consta no dicionario, palavras como comum e natural, devem ser designadas a uma característica que a MAIORIA das pessoas são, o que não acontece com os gays, que são a minoria. Isso as pessoas não entendem.

      1. PQP!!!! Como tem gente burra!!!!! Rachei o bico com o texto e depois fui descendo nos comentários. Meu deus, que vergonha HAHAHAHAHAHA
        Aí concluí que o motivo da falta de capacidade de interpretação de texto e de identificar a ironia (que inclusive é explicada no fim do post) vem do fato que o tipo de pessoa que se interessa em um post que o título é “motivos para NÃO legalizar o casamento gay” é em sua maioria um povinho facista, burro, mal informado e basicamente analfabeto funcional… Só digo uma coisa, tenho pena de vcs!

  61. isso e problema de cada um o amor quando tem q acontecer nao escolhe sexo simplesmente ele acontece entao cada cuide de sua vida okkk. pois homofobia e crime….temos e lei q nos favorece entao vamos parar de fikar contra

  62. Ótimo texto!
    E o melhor são os comentários das pessoas que não sabem o que é ironia.
    Que tal voltar a estudar, galera?
    Para os preguiçosos:

    Significado de Ironia

    s.f. Retórica. Figura de linguagem através da qual se expressa exatamente o oposto daquilo que se diz; utilização de uma expressão, vocábulo ou frase de significação contrário ao que supostamente deveria ser expresso, usado para caracterizar ou nomear alguma coisa: a ironia valoriza certos discursos.
    Literatura. A utilização dessa figura com o objetivo de produzir ou salientar alguns aspectos de caráter humorístico.
    Emprego ou utilização de palavras que denotam sarcasmo; todo comentário de teor sarcástico.
    Figurado. Discrepância ou contradição caracterizada pelo sarcasmo ou zombaria; circunstância ou evento em que há zombaria: a ironia desta situação.
    (Etm. do grego: eironeia.as, pelo latim: ironia.ae)

    Sinônimos de Ironia

    Sinônimo de ironia: sarcasmo, sátira e zombaria

    Definição de Ironia

    Classe gramatical: substantivo feminino
    Separação das sílabas: i-ro-ni-a
    Plural: ironias

    1. As pessoas são ignorantes… não conseguem entender que o texto foi feito para ridicularizar as pessoas que realmente pensam dessa forma.. colocando falas absurdas de maneira irônica e sarcástica para fazer exatamente uma critica contra o preconceito… lamentável perceber o quanto as pessoas podem se confundir tanto com um texto e ainda acharem que tem condições de lutar por essa causa…

  63. Texto tedencioso e muitas vezes sem sentido… A pior frase com certeza é o que compara os casamento gay com o de pessoas altas…

    E tem gente que acha maravilhoso. Por isso os gays sao dscriminados, existe muito exagero no modo de como trata-los.

  64. Perfeito! Hoje vemos tanta hipocrisia rodeando as personalidades que chamamos de funcionais e com senso comum… esse texto foi a meu ver inteligentíssimo. Falta às pessoas concretizarem reflexões a respeito de suas posturas quanto as novas concepções de família, da essência humana e de mundo. Ainda assim, cada dia que passa evoluímos nos aspectos tecnologicos, cientificos mas nos empobrecemos mais quanto ao exercicio mental. Alienação e hipocrisia são um atraso de vida.

  65. Por um mundo onde as pessoas leiam e compreendam. Pelo amor de Deus gente, lê de novo aí. E se não der…lê de novo e de novo. E se não der…volte pra creche ou tente no mínimo adquirir o hábito de leitura. De belíssima crítica o texto. Adorei

    1. HAhaha héterozinho que na verdade é gay enrustido lendo um ótimo texto sobre homossexualidade. O que leva alguém a parar nessa página e ler tudo e ainda se manifestar contra??? vontade de ser beesha e não poder. Talvez tenha hemorróidas e não possa sentar no kibe.

    2. Você acha que apenas homossexuais defendem o casamento gay? Não lhe passa pela cabeça que muitos de nós, heterossexuais, não vemos problema na pessoa viver a vida dela como desejar? Que não nos sentimos ameaçados por pessoas que apenas têm uma sexualidade diferente, muito menos pela legalização de uma união que só a elas diz respeito?

  66. Vendo os comentário vejo como tem gente burra. Por isso vivemos num mundo tão mal administrado. Gente burra que não sabe ler.
    o texto é genial; Adorei o argumento dos orfanatos.

  67. Realmente é lamentável… não sei o que é pior: a falta de capacidade para interpretar um texto ou a hipocrisia da “grande massa” os comentaristas de internet, digo hipocrisia pelo fato que “ninguém”no Brasil é preconceituso! quando alguém é flagrado chamando outra pessoa de macaco, quando um casal de homens ou de mulheres se beija em público, quando aquele cara que limpa vidro se aproxima do seu carro e vc sobe o vidro rapidinho, ou então aquele moleque ranhenta chega perto de vc pra lhe pedir uns trocados e vc faz de conta que nem vê, quando o gari está juntando a sujeira de todos e vc nem bom dia da pra ele, ou então aquela família mais humilde ta andando no shopping de chinelo de dedos e roupas velhas e as pessoas ficam olhando, a gordinha na festa que ninguém quer pegar… enfim um milhão de situações e ninguém é preconceituoso no Brasil, incrível né?!
    Eu admito que tenho meus preconceitos sim, especialmente quanto aos “deficientes de caráter”, prefiro distância mesmo, nao apoio e nem desapoio a causa homossexual mas tenho achado que está havendo uma comoção muito grande, um empenho, um esforço gigante por muitas partes como mídia e política (controle da sociedade) para fazer-nos “engolir a força” e com naturalidade o comportamento homossexual, novelas, leis, protestos… nao se muda uma cultura de séculos da noite pro dia! como ser humano todos tem os seus direitos, mas ninguém pode ser obrigado a aceitar algo que até então ela via como errado de uma hora pra outra agora é certo, não acham!? da minha parte realmente nao tenho problema algum com homossexualismo, tenho amigos, conhecidos e parentes… mas me sinto desconfortável quando meu filho de 4 anos após ver um beijo entre homens na TV me pergunta “POR QUE?” fica bem difícil de explicar mesmo… enfim, é um assunto muito extenso e complexo, apenas expressei meu pensamento! Obrigado.

    1. Sem dúvida, os autores dos comentários do post não são necessariamente pessoas desprovidas de qualquer preconceito. Somos todos filhos de uma sociedade preconceituosa, onde o racismo e o machismo ainda dominam, e realmente não é fácil deixar para trás todos esses valores, que hoje sabemos imperfeitos, mas que pais, tios e avós nos passaram desde crianças.
      Por isso, embora sua crítica seja válida, eu acho que ela é injusta. As pessoas que aqui, em seus comentários, de alguma forma combateram o preconceito, se não o superaram já ao menos despertaram para ele e para o erro de defendê-lo… ou negá-lo. E isso já é alguma coisa. Com certeza muitas delas estão melhores do que já foram, o que não quer dizer que elas são perfeitas. Embora fosse ideal que todos praticassem tudo o que defendem, defender somente, ao menos com palavras, já ajuda. E se isso não corresponder à vida real, fica para a consciência de cada um.

      Nesse ponto, preciso dizer que, embora você admita ter seus preconceitos, não deveria chamar os demais de hipócritas.
      Afinal, dizer “não tenho problema algum com homossexualismo” para em seguida dizer que se sente desconfortável por seu filho ver um beijo significa que você TEM um problema com isso. Me desculpe, mas a frase soou completamente hipócrita. Imagino que não foi sua intenção, foi só sua opinião, mas é exatamente o que acontece com os demais.

      1. Concordo que “pareceu” hipócrita, e realmente é um incomodo situações como essas na frente de crianças, … aliás vc tem filhos? se sim com toda certeza afirmo que nao os está criando para serem homossexuais, estou certo? ai vc diz: o importante é ele ser feliz, tudo bem, eu tbm quero o melhor para meus filhos e minha família, seria muito difícil saber que meu filho optou por ser homossexual, mas nao o abandonaria JAMAIS! E continuaria o amando… mas seria bem difícil saber que eu e minha família estaríamos sendo “privados” de ver nossas gerações continuarem a progredir, saber q não terei netos ou descendentes com minhas características, olhos, nariz, jeito de andar… entende?! apenas para deixar claro pra vc “irmão” ser contra é diferente de se sentir incomodado com determinadas situações, ok! Abraço e Deus abençoe!

      2. Rodrigo, eu tenho uma filha, e não a criei para ser homossexual… ou heterossexual. Não acho que se crie alguém para isso. A atração é algo que vem de dentro. Quantos pais com preconceito racial viram seus filhos se interessarem por pessoas negras ou “mestiças”, apesar de terem criado seus filhos numa perspectiva de valorização do padrão europeu?
        Por isso, se minha filha visse um casal de lésbicas e perguntasse sobre isso, eu diria que há mulheres que amam mulheres, embora a maioria goste de namorar homens, porque as pessoas são diferentes e têm gostos diferentes (o mesmo para um casal masculino).
        Quanto à ideia de ter um filho(a) homossexual, em nível racional eu compreendo o argumento de que numa sociedade sem preconceitos não seria lógico se preocupar com essa possibilidade, pois não faria diferença. Mas, por outro lado, também entendo que um filho heterossexual não só atende os sonhos de uma descendência, mas também permite uma sintonia maior entre pai e filho (que podem compartilhar aspectos comuns do universo heterossexual).
        Porém, não podemos esquecer que depositar esperanças sobre nossos desejos nos filhos, apesar de comum, nem sempre é algo bom. No sentido da descendência, a decepção que você mencionou também vale para um filho estéril (ou que se casa com alguém estéril) ou que decide não ter filhos, e no entanto ninguém diz “não olhe para aquele casal pq eles não querem ter filhos”!
        O mesmo vale para a sintonia. No meu caso, que tive uma filha, isso já ficou prejudicado desde o início (mesmo assim temos nossas semelhanças). Mas, se fosse um filho, acho que sendo hétero poderia ser mais “parceiro”, mas… será? Eu e meu pai nunca fomos…
        De qualquer modo, entendi o seu ponto. Mesmo querendo lidar com nossos preconceitos, eles ainda se escondem em aspectos que nem percebemos, de onde vem o desconforto que às vezes toma conta. É uma questão de ficarmos atentos.

  68. não tenho nada contra gays só que isso tudo não é normal,querem ser melhores que outros querem leis só pra eles,não é pq eles fazem sexo com seu orgão excretor que merecem serem tratodos de forma diferente

      1. “Não tenho nada contra gays…” E depois faz um monte de acusações preconceituosas… Imagina se tivesse algo contra, né?

        Se for como você diz, vida de gay deve ser muito chata, passar o dia usando o “órgão excretor” para fazer sexo… Porque, segundo você, é só isso que eles fazem. Os gays acordam pensando “ai, com quem vou fazer sexo anal hoje?”; almoçam pensando naquele sexo anal básico de sobremesa; vão dormir abanando as nádegas dizendo “ah, como eu dei hoje”…

        Sinceramente, cara, você acha mesmo que a vida dos caras é só dar a bunda? E que essa é a única justificativa deles para querer que a vida a dois que levam gere os mesmos direitos?

        Se deixasse essa ideia de que gay é um pervertido ninfomaníaco de lado e observasse a pessoa humana talvez você pudesse recusar a educação preconceituosa que você recebeu, como aconteceu comigo.

  69. Poise… já no primeiro ponto em que o texto ironiza o NATURAL, me desculpem MAS NAO É NATURAL! vendo do ponto de vista “biológico” podemos pensar assim: dois gêneros diferentes são necessários para se gerar um novo indivíduo, certo? Até mesmo seres vivos como insetos, peixes, cavalos, cães… e tantos mais precisam de uma união de dois gêneros para se reproduzirem, certo? fazendo uma analogia bem absurda …mas se dois indivíduos de mesmo sexo forem deixados num ilha ou até mesmo vários indivíduos de mesmo gênero forem deixados em uma ilha isolada, será que conseguiriam se multiplicar?! conseguiriam fazer aquilo que é o principio basico de qualquer ser vivo? multiplicar-se e perpetuar a espécie? DEFINITIVAMENTE NAO! então NAO É “NATURAL” desculpe.

    1. A interpretação de texto é algo difícil nesse post, mas, já que você percebeu a ironia, há esperança…
      Só faltou entender que a ironia, mesmo, é que “não ser natural”, nesse sentido, digamos… reprodutivo (que é, inclusive, ironizado mais abaixo), não é razão para rejeitar a homossexualidade e o casamento gay, pois a vida moderna está cheia de coisas “não naturais”.

      (E vale lembrar que, se “natural” é o que há na natureza, ocorre homossexualidade em outras espécies. E esses indivíduos, apesar de não se reproduzirem, se alimentam, exploram o território, acompanham o bando, mantêm vida sexual ativa, enfim, levam uma vida como a dos demais)

  70. Engraçado que o texto trata de preconceito e o mesmo ocorre com aqueles que não entendem – tanto por falta de atenção, quanto por falta de interpretação-, cuidado pessoal!

  71. Eu amei o tom sarcástico do texto, foi muito bem construído. Para a pessoa que o escreveu, meus parabéns. Creio que cada ser humano tem o direito de escolher o que fazer com a sua própria vida. Que cada um lide com os benefícios e conseqüências de suas escolhas. Creio que se as pessoas perdessem seu tempo com amor, compaixão, solidariedade em vez de ódio, rancor e críticas, ainda por cima críticas vazias, o mundo seria um lugar bem melhor.

  72. O que me surpreende é que os homossexuais falam tanto em igualdade e respeito mas muitos não tem um comportamemto digno a ponto de receber isto da sociedade. Dão suas opiniões e xingam. Nem precisamos nos esforçar pra saber quais são os gays nos comentarios do blog. Frequentam seus inferninhos e a promiscuidade rola solta. Isto tbem acontece no mundo hetero. Se as pessoas levassem a vida com mais dignidade e discrição, pouco importaria sua opção sexual. Nem precisariam ir à rua com cara pintada e fantasiados (diga-se parada gay) para ganhar espaço. Quem quer respeito e aceitação tem que no minimo ter uma postura decente.

  73. Ironia pela ironia

    11- com o crescente ensejo coibiria relações heterossexuais que com o passar do tempo levaria a raça humana a extinção pela falta de reprodução

    12 Iria gerar muito ciumes entre conjuges no médio prazo pois homoafetivos deveriam cometer adulterio para que a duras penas enfrentassem relações heterossexuais pra se reproduzir.

    1. Talvez meu conhecimento literário não tenha alcançado a profundidade do seu texto, mas acho que não ficou tão bom como o original.
      Não consegui ver a ironia, e como complemento (você usou 11 e 12) achei que ficou antagônico à mensagem do resto do post.

  74. eu sou evangelico, sigo com a opinao dos grandes lideres evangelicos. Mas sobre os gays, como se referem a questao, eh um erro, e certamente Deus fica triste com isso. Uma vez eu fui desafiado por um homossexual, que me testou minha feh, diante do fato das leis tenderem a serem a favor do homosexual ser reconhecido como digno de tet familia. Entre todos os principios cristao que ele citou, eu respondi a ele que a igreja esta errada, e o estado representa a verdadeira vontade de Deus, a liberdade, seja para se unir, seja para serem os casais tratados como familia, querem ter a dignidade de ser tratados como Deus criou, livre. nao cabe ao homem julgar, a igreja deveria se limitar a apenas informar a palavra de Deus, mas tentan fazer o papel de policia. Se deus fosse contra ele colocava a cara nos ceus. mas nao, ele fica dali, deixa o ser humano se desenvolver e olha especialmente a conduta e intençao do evangelico.

  75. Não duvido que muitas pessoas preconceituosas que lerem o texto, além de não entenderem q é ironia, são capazes de compartilhar pq concordam com cada palavra.. E são as que menos vão ler até o final, onde “descobririam” que o texto é uma ironia.. :p
    Já aconteceu comigo de postar uma ironia sobre algum preconceito, e pessoas q eu sabia terem preconceito explícito sobre o assunto, compartilharem acreditando ser favorável a seu preconceito.. Rsrsrs

  76. O texto é maravilhoso e para os comentários que não entenderam que é ironia deixo a frase abaixo:

    “É melhor ficar calado e acharem que você é estúpido, do que abrir a boca e acabar com a dúvida.”

  77. Acredito que houve certo exagero na ironia que pode facilmente combater cada um dos itens de maneira contundente e verdadeira, que obviamente nao o farei, mas vamos dar um exemplo. No item 1, quer dizer que porque os brasileiros nao rejeitam outras coisas artificiais como lentes de contato e ar condicionado, o natural é uma sociedade machista e ainda coberta de traços patriarcais achar que o natural é o casamento entre homossexuais? Claro que não é o natural e vai sim impactar nossa sociedade que ainda caminha a passos lentissimos em assuntos culturalmente mais delicados, como é o homossexualismo, a legalização das drogas, a legalização do aborto, o respeito ao pluralismo de religiões… enfim, nao há como comparar a naturalidade/artificialidade do ar condicionado com mudanças de paradigmas culturais relacionados a temas como este. Só pra constar, sou a favor do casamento gay, com ressalvas, mas respeito e muito opiniões contrárias pois tudo acho q tem prós e contras.

  78. Será que esse povo homofóbico já parou pra pensar que as crianças adotadas por casais gays só foram adotadas porque antes foram abandonadas por um casal hétero?

  79. Pois bem Deus criou o homem para ser homem com h maiúsculo e a mulher para ser mulher e ainda ele mandou multiplicar pela lei de Deus isto e PECADO pensem nisto eu não jugo ningem tenho amigos gays e amiga lebisca so falo pela lei de Deus

    1. Homossexuais são homens e mulheres, ninguém falou o contrário, a única diferença é que nós sentimos atração pelo mesmo sexo, mas não deixamos de ser homens e mulheres. E posso te garantir que tem muito gay que é mais homem com H maiúsculo do que muito hetero por ai!!

  80. Não sou contra o casamento, seja ele qual for. Qualquer um cuide de si. Mas, convenhamos, o texto é bem bobinho né? Cuidado que arrogância é o outro lado da moeda da ironia. E pelo jeito tem alguém aí olhando de cima, ah, e não é nenhum deus com certeza. Manezinho da escrita. Bobinho.

  81. Sal, parabéns pelo texto e por favor não inclua a explicação no início como foi sugerido, me diverti horrores!
    Ky, adorei sua pouca paciência, muito bom! Obrigada!

  82. Não tenho nada contra os homosexuais, ao contrario. Porem, Deus criou o homem e a mulher e tudo além disso é anormal e deve ser tratado como tal, sem discriminação.

    1. Para mim a bíblia é um livro tolo, escrito por pessoas sádicas, para iludir pessoas mentalmente fracas sobre a existência de um deus medíocre, cruel e manipulador, com o objetivo de tornar a vida de todos um inferno.
      Eu sou hétero e não penso que qualquer pessoa com a qual eu não me relacione sexualmente, tenha algo a ver com isso.
      O que duas pessoas adultas fazem juntas de forma consensual dentro de quatro paredes pertence a elas.
      Eu cuido da minha vida e cada um da sua.
      Ouvir aos outros, escutando e pensando sobre o que eles dizem, procurando entender e se colocar em seu lugar, respeitando suas escolhas é um dom que poucos tem.
      Por isso as leis existem para garantir que cada macaco viva em paz no seu galho sem sofrer imposições para ter uma vida conforme a vontade alheia.

      1. Uma coisa que acho negativa no dogmatismo de algumas correntes religiosas é que as pessoas que nelas creem tem a tendência a segregar as que não creem, ou passam ao proselitismo religioso, ou seja, querem catequizar os que pensam diferente.
        Esse comportamento gera intolerância, e a intolerância gera reações intolerantes, como a que você colocou no início do seu comentário.
        A Bíblia é um livro que encerra grande sabedoria. Contudo, é um livro interpretativo, metafórico, e sua leitura de modo literal, como se fosse um relato factual, é problemático. O Deus “medíocre” e cruel a que você se refere corresponde a uma visão literal de um retrato pintado basicamente por Moisés, que tinha de impor regras muito rígidas a um povo de tendência rebelde e justificá-las teologicamente. O Deus apresentado por Jesus no Novo Testamento não apresenta essa face cruel, muito pelo contrário, e é triste que tantos daqueles que dizem segui-Lo pronunciem Seu nome na mesma frase em que citam os costumes cruéis da Lei Mosaica.
        Jesus, que também está na Bíblia, é amor, compaixão, tolerância, perdão, harmonia, fraternidade. Assim, não julgue o livro por aqueles que leem só o que ressoa seus próprios preconceitos mundanos, que querem travestir de “sagrados”.
        No resto do seu comentário eu concordo totalmente!

    2. “Não tenho nada contra os homossexuais, ao contrario.” Vc deveria ter terminado seu comentário por aqui!! Gay é homem e mulher, nada além disso, a única diferença é que sentem atração pelo mesmo sexo!! Com um comentário desse vc é o anormal!!

  83. Acho válido ele explicar no final… Juro que achei ele um babaca no começo, pela opinião fraca e a falta de argumentação..argumentos horriveis por sinal. Muitas pessoas como eu não acompanham o blog, não sabem como o autor do blog é realmente, e também não percebi a ironia, pois infelizmente convivo com pessoas que pensam justamente assim..’-‘… Infelizmente muitas pessoas não estão abertas..e nem sei porque se importam tanto com a sexualidade da outra pessoa.. Sério com Deus ou sem Deus na conversa vcs não tem porra nenhuma pra fazer da vida pra ficar se preocupando com a sexualidade do outro..u.u” (desculpa a quem não merece escutar isso..)
    Sou supeeerrr a favor do casamento, cada um faz o que quer.
    Já pararam pra estudar história? Não começou a surgir gays..sempre teve! Na antiguidade existia uma rainha chamada Catarina de Medicis, e o seu filho era gay, este reinado dela teve várias contribuições para a época moderna, e graças ao seu filho que era gay que começamos a usar garfos, essa foi uma das maiores contribuições gastronômicas da épocas.. E que diferença fez ele ser gay? Nenhuma. Entende? Não faz a menor diferença se a pessoa é gay ou não. Se fosse uma pessoa de alto poder aquisitivo, ou figura publica, essa ideia seria mais aceita, por quê? Na minha opinião tem muita gente aqui que é alienada e deveria rever os seus conceitos.

  84. Para mim a bíblia é um livro tolo, escrito por pessoas sádicas, para iludir pessoas mentalmente fracas sobre a existência de um deus medíocre, cruel e manipulador, com o objetivo de tornar a vida de todos um inferno.
    Eu sou hétero e não penso que qualquer pessoa com a qual eu não me relacione sexualmente, tenha algo a ver com isso.
    O que duas pessoas adultas fazem juntas de forma consensual dentro de quatro paredes pertence a elas.
    Eu cuido da minha vida e cada um da sua.
    Ouvir aos outros, escutando e pensando sobre o que eles dizem, procurando entender e se colocar em seu lugar, respeitando suas escolhas é um dom que poucos tem.
    Por isso as leis existem para garantir que cada macaco viva em paz no seu galho sem sofrer imposições para ter uma vida conforme a vontade alheia.

  85. por que não vão cuidar das suas vidas e deixem as pessoas viverem da forma como bem entenderem? Ninguém estará prejudicando ninguém, poxa a vida! Até que ponto chegaremos??! De onde pode ter vindo pessoas tão insensatas e ignorantes??? Pessoas com a mente pequena, que não sabem diferenciar a felicidade de um status. Se eu quiser casar com o meu cachorro, eu casarei, pois sou livre (tanto de escolhas quanto de vontades). Se a vida do outro te prejudica, não olha e nem opine, e vá se trancar no quarto, meu amigo!
    Se é inteligente o suficiente pra postar uma bosta dessa, será inteligente o suficiente pra saber e entender o quão mesquinho e nojento foi esta ideia!

  86. Trocaram a verdade de Deus pela mentira, e adoraram e serviram a coisas e seres criados, em lugar do Criador, que é bendito para sempre. Amém. Por causa disso Deus os entregou a paixões vergonhosas. Até suas mulheres trocaram suas relações sexuais naturais por outras, contrárias à natureza. Da mesma forma, os homens também abandonaram as relações naturais com as mulheres e se inflamaram de paixão uns pelos outros. Começaram a cometer atos indecentes, homens com homens, e receberam em si mesmos o castigo merecido pela sua perversão. (‭Romanos‬ ‭1‬:‭25-27‬ NVI)
    Entre um lunático e irônico, e Deus Jesus Cristo imagine com quem eu fico, aliás esse quem deu sua própria vida para salva e a minha, e quem e o criador da hulmanidade? Geralmente quem cria conhece melhor dia criação.

    1. Se você fica com Jesus, bom pra você. Que Ele o abençoe. Ninguém pediu para você ficar contra Ele, ou pediu para você ser gay, ou para se casar com um homem.
      Se alguém não quer ouvir a palavra em que VOCÊ crê, sacuda o pó das sandálias e espere o dia do Juízo. Mas não venha querer impor sua crença aos outros. Eles têm o direito de não acreditar, tanto quanto você de crer.
      Então siga sua vida e deixe os outros em paz! Vá tirar a trave do seu olho antes de limpar o argueiro dos olhos dos outros. Ponha sua pedra no chão e vá cuidar do que é seu.

  87. RIDICULO!cada um deve ser feliz do seu jeito,as pessoas ja sofrem muito preconceito, ja imaginou se tu fosse homossexual e todos te batessem , tirassem sarro da tua cara ,tu ia se sentir um lixo nao..Nao concordo com nada que tu escreveu.Te poe no lugar antes.

  88. Interessante desejarmos que o casamento gay seja aceito, se não conseguimos aceitar, minimamente, que alguém tenha demorado pra entender a ironia. Um ou outro comentário sobre o post. A grande maioria crítica o fato de o Sal ter explicado o texto. Sal, adoro seu blog. 🙂

  89. O casamento civil é necessário! Todo cidadão que decidir se casar independente do sexo deve ter o direito da proteção jurídica do casamento! Ninguém ta nem ai pra o religioso…isso é uma coisa que a igreja jamais irá mudar! Agora o dever do estado é proteger o cidadão e dar as garantias do casamento (direito a herança, divórcio) diferente de união estável!

  90. Eu só acho que da mesma maneira que devem respeitar os gays,também devem respeitar os evangélicos,afinal o mundo precisa muito mais de amor,fé e caridade do que qualquer outra coisa,e é isso que nós pregamos! Deviam parar de criticar fulano,cicrano entre outros e ir tentar melhorar o mundo,a maioria aqui só sabe falar e dar uma de que tudo sabe! Ah,por favor..vejo ódio em alguns comentários,e isso é completamente desnecessário,cada um vive do jeito quer quer!

  91. Ironia mesmo é extremar algo que se repudia (ainda que cada pessoa tenha a sua opinião) para fazer valer dita moderninha!
    Se eu fosse da corrente contrária a essa postagem poderia dizer que, por exemplo, a pessoa que escreveu essa postagem é tão preconceituosa como o pior dos homofóbicos, pois considera, o Brasil uma teocracia, sem falar que Deus não existe somente na religião católica ou protestante. Inclusive existem igrejas que tem Deus em seu conceito e mesmo assim permitem o casamento após o divórcio. Então, caro blogueiro, pesquise melhor sobre as religiões antes de postar o que postou acima, por isso sim é um pré-conceito!
    Em segundo lugar, se os gays tanto reclamam de religião (principalmente a católica e a evangélica), por qual motivo, tanto querem fazer parte daquilo que repudiam? Afinal, quem gosta de rock, não é obrigado a ir a uma micareta, não é mesmo? Inclusive o casamento civil é permitido! Portanto, direitos, garantias e DEVERES, estão assegurados às relações homoafetivas (termo em moda nos dias de hoje)!
    Em conclusão, para se debater certos temas polêmicos é necessário muito debate consciente e livre de paradigmas, tendo como ensinamento de que o direito de um vai até aonde começa o do outro!

    1. Não sei se você entendeu mesmo que é uma IRONIA…
      Ao dizer que “o Brasil é uma teocracia” e “que temos uma só religião”, ele está ironizando porque é exatamente o contrário: somos um Estado Laico e um país multicultural, com várias religiões. E é exatamente por isso que não faz sentido que, movidas por crenças religiosas (várias comentaram citando as escrituras), as pessoas se oponham a que pessoas que não compartilham a mesma crença (ou seja, que não acham que homossexualidade é pecado) façam o que bem entendem da sua vida ou que queiram restringir os direitos delas.
      Portanto, você se engana quando afirma que gays querem fazer parte de religiões que não os aceitam ou que desejam casar na igreja.
      O que buscam é a consolidação do direito ao casamento, que hoje é baseado na interpretação da Constituição (e há quem queira fazer leis que tornem explícito o casamento civil entre homem e mulher para reverter a decisão do STF, principalmente a bancada evangélica, infelizmente).

  92. a pessoa quer se juntar ouqualquer coisa do tipo, se dois ganchudos querem se esfregar o problema é deles, mais quando querem obrigar outros a achar belo ou normal, tirar o direito de manter a opinião, isso e repulsivo, e mais repulsivo e um casal ou seja lá o q isso chama quer envolver crianças nessa coisa que eles escolheram sozinhos pra eles isso é nojento, tirar o direito de uma família normal obrigando a conviver com uma forma destorcida de familia

  93. De uma coisa eu tenho certeza, todo mundo vai morrer e não sabe quando. Portanto, aos homofóbicos, cuide de suas vidas, que da minha cuido eu e da minha alma também, Nenhuma das duas te pertence e se Deus existir me entendo com ele.

  94. ok… compreeendo… mas o que vamos fazer? queima-los como bruxas como faziam antigamente???….. a biblia condena tudo isto Mas diz que “Pois todos havemos de comparecer ante o tribunal de Cristo…E toda a língua confessará a Deus.De maneira que cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus.”(romanos 14) e vou mais alem “Hipócrita! Tira primeiro a trave do teu olho, e então poderás ver com clareza para tirar o cisco do olho de teu irmão.”(mateus 7:5)ou seja com certeza voce tem muitas coisas pra consertar em sua vida e na sua familia digo isto “Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus, “(romanos 3:23)

  95. Por isso Deus os abandonou às paixões infames. Porque até as suas mulheres mudaram o uso natural, no contrário à natureza.
    E, semelhantemente, também os homens, deixando o uso natural da mulher, se inflamaram em sua sensualidade uns para com os outros, homens com homens, cometendo torpeza e recebendo em si mesmos a recompensa que convinha ao seu erro.
    E, como eles não se importaram de ter conhecimento de Deus, assim Deus os entregou a um sentimento perverso, para fazerem coisas que não convêm;
    Estando cheios de toda a iniqüidade, fornicação, malícia, avareza, maldade; cheios de inveja, homicídio, contenda, engano, malignidade;
    Sendo murmuradores, detratores, aborrecedores de Deus, injuriadores, soberbos, presunçosos, inventores de males, desobedientes aos pais e às mães;
    Néscios, infiéis nos contratos, sem afeição natural, irreconciliáveis, sem misericórdia;
    Os quais, conhecendo o juízo de Deus (que são dignos de morte os que tais coisas praticam), não somente as fazem, mas também consentem aos que as fazem.

    Romanos 1:26-32

    Deus criou Adão e Eva, não Adão e Ivo!

    1. Leia mais a bíblia, verá que várias partes vocês também queimará no mármore do inferno. Tem uma parte lá que diz “Não julgueis para não serdes julgado.” entre outras coisas que com certeza vocês não pratica. Só pratica o que é conveniente pra você!

      Seguindo seu raciocínio: somos homo sapiens e não hetero sapiens. E para sua informação, o seu Deus criou Adão e Lilith, mas por Lilith ser independente e não seguir as ordens de Adão, ela foi banida do Éden e Deus criou Eva da costela de Adão, para ela ser submissa à Adão. Logo, sua bíblia é totalmente machista, pois não aceita que a mulher seja independente. Já que vc é adepto a esse livro incrível de ficção científica que é a bíblia, leia mais, não só o novo e o velho testamento, tem mais do que isso sobre a bíblia!

  96. Por isso Deus os abandonou às paixões infames. Porque até as suas mulheres mudaram o uso natural, no contrário à natureza.
    E, semelhantemente, também os homens, deixando o uso natural da mulher, se inflamaram em sua sensualidade uns para com os outros, homens com homens, cometendo torpeza e recebendo em si mesmos a recompensa que convinha ao seu erro.
    E, como eles não se importaram de ter conhecimento de Deus, assim Deus os entregou a um sentimento perverso, para fazerem coisas que não convêm;
    Estando cheios de toda a iniqüidade, fornicação, malícia, avareza, maldade; cheios de inveja, homicídio, contenda, engano, malignidade;
    Sendo murmuradores, detratores, aborrecedores de Deus, injuriadores, soberbos, presunçosos, inventores de males, desobedientes aos pais e às mães;
    Néscios, infiéis nos contratos, sem afeição natural, irreconciliáveis, sem misericórdia;
    Os quais, conhecendo o juízo de Deus (que são dignos de morte os que tais coisas praticam), não somente as fazem, mas também consentem aos que as fazem.

    Romanos 1:26-32

  97. IRONIA a parte, cambada de gente chata são esses gays e simpatizantes! Falam tanto de diversidade! Diversidade de pensamento também existe sabiam seus lerdos? Eu não sou obrigada a concordar com comportamentos excêntricos de ninguém e usando a minha liberdade de expressão posso FALAR, se gosto ou não gosto, se acho bacana ou não! Parem de querer que todos tenham um pensamento uniforme e deixem nos em paz! Temos o direito de nos expressar, quando e aonde quisermos, aqui os intolerantes são vocês!!!

    1. Então, vamos lá, vc tem sua liberdade de pensamento, óbvio, mas desde que ela não ofenda ninguém. Se vc não gosta, não concorda, também não precisa criticar. O problema são as pessoas que não concordam e ficam criticando, que é “errado” que gays são “aberração”, ai já não é liberdade de expressão, é ofensa e é isso que o povo não entende. Todo mundo tem o direito de não concordar com alguma coisa, mas não precisa agredir verbalmente, muito menos fisicamente. Não é porque sou vegetariano que vou sair matando carnívoros por ai, não é porque eu não gosto de funk que eu vou sair por ai xingando funkeiro. Entendeu ou quer que eu desenhe?

  98. EU SOU CONTRA O CASAMENTO GAY E TBM O HOMOSEXUALISMO.. CM CERTEZA DEUS TBM EH CONTRA.. DEUS CRIOU O HOMEM E A MULHER P FICAREM JUNTOS, PROCRIAREM.. ELE Ñ CRIOU O HOMEM P FKR CM OUTRO E TBM Ñ CRIOU A MULHER P FKR CM OUTRA.. INFELIZMENTE ESSE MUNDO TAH PERDIDO!

    1. Comecemos pelo termo correto, que é HOMOSSEXUALIDADE. Como vc pode ter tanta certeza que Deus é contra? Vc é porta-voz dele? Já que Deus criou o homem e a mulher para procriar, e os casais estéreis? E os casais que optam por não ter filhos? E os casais heterossexuais que tem filhos e os abandonam? Qual sua resposta para isso?
      Infelizmente o mundo está perdido mesmo, por ter pessoas ignorantes e com pensamentos limitados como vc!

  99. Renato..
    Eu acredito fielmente em DEUS.
    Leia a bíblia, o evangelho; converse cm diferentes religiosos, etc.. p vc ter um melhor entendimento.
    Eu ñ desejo o mal p ngm e eu apenas opinei.
    Desde jah, mto obrigada pelo seu elogio.
    Eu ñ sinto pena d ty mas eu sinto compaixão.
    DEUS irá transformar a sua vida p melhor.
    ACREDITE SOMENTE NELE E EM MAIS NGM!

    1. Nem parece a mesma pessoa do comentário anterior…

      Não gostar é uma coisa. Ser contra é outra. Não concordar com a atitude de alguém é um direito. Querer impedir uma pessoa adulta de fazer algo que não é ilegal e que não afeta sua própria vida não é. A decisão de “pecar” ou não é individual. A sociedade não pode privar alguém de fazer algo por ser “pecado”, porque isso é um conceito religioso, e crer é uma escolha pessoal, assim como não crer.
      “O Pai faz o sol nascer sobre bons e mais, sobre justos e injustos”, disse Jesus. Também a sociedade é para todos (o reino dos céus, esse sim, deve ser para poucos, pois teoricamente apenas uma religião está certa, não é?).

      A intenção do post não me parece ser forçar a convicção de ninguém. Apenas de mostrar que algumas alegações pretensamente lógicas não são tão lógicas assim, assim como ideais religiosos não são universais.

      O princípio é viver a vida cristã (se for sua escolha) e deixar quem preferir a vida mundana (no seu entender) seguir seu caminho. É a intolerância que atrapalha.

    2. Então “Anonymus” (não tem nem a capacidade de se identificar!), eu já li sua bíblia, eu já tenho entendimento o suficiente pra dizer que aquele livro nada mais é do que pura ficção científica, regras que pessoas “inteligentes” criaram para pessoas ignorantes (não da forma pejorativa) seguirem, sendo que se não seguissem teriam suas eternidades atormentadas pelo inferno. Muito do que é escrito na bíblia é baseado em ensinamentos pagãos, os quais os cristãos usaram e modificaram para uma religião monoteísta. Tudo o que vc, supostamente, sabe sobre a bíblia eu sei, porém eu tenho uma percepção maior pra entender que aquilo não foi escrito por nenhuma divindade, mas sim por homens para que seguissem o que eles queriam falando que era a palavra de Deus.
      O engraçado é que vc não respondeu nenhuma das minhas perguntas, mas mesmo assim eu quero fazer outra: Vc, como cristão, comemora o natal? Se sim, saiba que Jesus (que era pagão) não nasceu no dia 25 de dezembro, ele nasceu em março ou abril. O que é comemorado no dia 25 de dezembro é o nascimento do Deus Sol, uma comemoração pagã, assim como várias outras datas comemoradas pelos cristãos foram retirada do paganismo, isso porque eles trouxeram essas festividades para atraírem os pagãos e, assim, catequizá-los.
      Por tanto, digo a vc para ler a bíblia, não só o novo e o velho testamento, pois tem várias escrituras sobre o cristianismo. Não só leia, mas analise e compreenda.

  100. Renato..
    Tuh quer q eu e todo mundo seja a favor ao casamento gay e ao homossexualismo mas isso é impossível d isso acontecer. Ñ existe e nunca existirá essa d todo mundo ser a favor ou todo mundo ser contra.
    Tuh ñ tm o direito d interferir na minha escolha, opinião e nas escolhas d outras pessoas.
    TODOS TM A SUA PRÓPRIA ESCOLHA E NGM PODE INTERFERI – LA.
    Bm tuh q diz p ñ julgar mas jah me julgaste e eu ñ irei t julgar p ñ entristecer DEUS!

    1. Primeiramente vamos corrigir o termo, que é HOMOSSEXUALIDADE, começa por ai. Eu não quero nada meu caro. Vc não ser a favor é uma coisa, agora criticar, ofender e dizer que isso é errado é outra coisa. Não é a favor, pelo menos respeite, é simples assim!
      Aonde eu te julguei, meu caro? Em momento algum eu te julguei, vc, pelo contrário, julga a todos perante aos seus ensinamentos. Quem não segue a bíblia e seus preceitos está errado para vc e não é assim que funciona.
      É engraçado vc falar isso, que eu não respeito opiniões, que eu quero que todo mundo seja a favor, mas a maioria dos cristãos vivem julgando e falando que quem não segue Jesus e os ensinamentos da bíblia está errado e está condenado ao inferno. Estou errado? Sempre tem algum cristão querendo converter todo mundo para o cristianismo. Antes de apontar o dedo pra alguém, lembre-se que tem três apontando pra vc.

  101. Renato..
    Eu ñ critiquei, ñ ofendi, ñ julguei ngm e eu respeito sim a escolha dos outros. Tuh me julgaste sim, dizendo q eu sou uma pessoa ignorante, q eu tenho pensamentos limitantes, q eu ñ tinha capacidade d me identificar, etc.. e tuh ñ me respeitou em nenhum momento; Eu irei t respeitar e eu ñ irei t julgar p manter, solidificar a minha dignidade, o meu caráter cm ser humano. O único q poderá nos julgar eh Deus e mais ngm. Todos nós somos pecadores, ngm eh perfeito e ngm vai chegar a perfeição.
    EU Ñ VOU FKR PERDENDO O MEU TEMPO PRECIOSO CNTGO E ASSUNTO ENCERRADO!
    ADEUSSSSSSSSSSS

    1. Então, nada do que eu falei foi julgamento, foi apenas constatação. Vc não se identifica, logo não tem a capacidade de se identificar, ignorante é a pessoa sem conhecimento, mas se vc levou para o lado pejorativo ai não é comigo, seus pensamentos realmente são limitados, visto que vc baseia todos seus preceito em um livro e não tem todos os lados da moeda. Nada do que eu falei foi para ofender, mas se assim o fiz, me desculpe.
      Então se seu tempo é precioso, então pare de cuidar da vida dos outros e cuide da sua. Deus deu a vida para cada um cuidar da sua. Se cada um cuidar da sua própria vida o mundo será muito melhor.

  102. Todo mundo têm o direito de se casar. Agora uma coisa é certa, ninguém com filhos, sendo o casal homossexual ou não, deveria ter o direito de se casar duas vezes, a não ser que os filhos existentes e os novos conjuges se dessem bem. Venho de uma família fragmentada, e falo por experiência própria que, por mais polêmico que seja, o princípio do cristianismo de só poder casar uma vez tem um fundamento muito real.

  103. Realmente respeito e bom para todos,entao sempre havera preconceito devido alguns homosexuais se sentirem no direito de atacar os outros e se esconder no que dizem homofobia,principalmente quando vao contra os evangelicos,por favor nao podemos se fazer de cegos e nem de surdos,se voce tomou essa decisao de ser feliz conforme a tua vontade vai em frente,mais garanto que voces sabem a verdadeira lei de Deus ne,sinto muito, mais nao posso me calar diante de varios casos que fere as opinioes alheias……sinceramente nao vao lutar contra todos,porque Deus nao estara do seu lado,primeiro que isso e abominavel aos olhos dele ne,entao nao tem muito o que lutar certo…..espero que caiam na real e se arrependam enquanto ha tempo.

    1. Homossexuais vão contra os evangélicos? Engraçado, quem sempre começa a discussão, principalmente falando que a homossexualidade é errada, são os evangélicos. Sempre que o assunto envolve homossexualidade os primeiros a comentar criticando são os evangélicos e nós que vamos contra a eles?
      Nunca vi nenhum gay entrar em um site evangélico e falar que ser evangélico é errado, nunca vi nenhum gay fazer campanha contra o casamento evangélico, nunca vi um gay criticando um evangélico só por ser evangélico… Agora o contrário eu sempre vejo!! Então quem ataca quem? Quem vai contra quem?
      Reflita e caia na real, porque quando chegar sua hora, vc tbm será julgada e terá um lugarzinho no inferno!!

  104. Nossa li vários comentários e só não entendi o porquê pessoas homossexuais querem casar depois de ler esse post. Se o casamento está e é tão ruim como falam aqui?
    Se o homem quer dominar a mulher? Que mundo vocês estão? No Oriente médio?
    E se existe essa dominação no casamento. Vocês acham que só porque são homoxessuais será diferente? Que o casamento vai ser perfeito. Mero engano.

    O casamento que querem é o da igreja?
    Porque querem algo que vai contra o que acreditam?
    O casamento religioso é um ato bíblico na qual também consta que o homossexualismo é pecado. Se este ato vai contra o que vocês querem e se a igreja vai contra. Porque querem fazer parte dela do jeito que são?
    Ou vocês se adequam ao grupo heterossexual da igreja ou montem alguma outra coisa. Sei lá uma fé diferente. Não tente mudar a fé dos outros que acreditam na bíblia e em seus mandamentos. Impor o casamento religioso por exemplo a um hetero que acredita na bíblia também é preconceito com o que ele acredita.
    Tenho muitos amigos homoxessuais. Mas não tento impor nada a eles e nem eles a mim. Isso trata-se de respeito.
    Sobre o fato das crianças não sou contra adoção delas por pessoas do mesmo sexo, mas acho pela forma que falam na postagem que estão usando isso só pra prevalecer a vontade de vocês de casarem e não por querer ajudar a humanidade! Isso parece egoísmo.

    Sou casada. Tenho meu emprego e meu marido não manda em mim! Somos parceiros! Essa realidade retratada no post está defazada!

    Não sou contra o relacionamento gay nunca, cada um faz o que quer com sua vida, mas não podemos esquecer que as leis da sociedade são regidas muitas vezes pela lei bíblica. Não matarás, não roubaras… etc.

    O casamento é ato religioso ou seja respeita normas da igreja. Querem casar, pode faze-lo, mas não no catolicismo e no cristianismo, não faz sentido querer isso. Jesus é sitado nessas religiões se você acredita nele, acredita na bíblia se acredita na bíblia a segue com isso acho que vao poder entender meu ponto de vista.

    Atenciosamente
    Bom é isso!

    1. Josiane, eu não sei o que dizer… Acho que não tem como explicar. Suas opiniões me parecem sinceras e decorrem de sua crença, o que é natural, mas sua interpretação dos comentários, das opiniões sobre o casamento e das intenções dos gays foi totalmente equivocada. Desculpe, mas você não entendeu NADA, absolutamente NADA do que leu.

    2. Josiane, minha queria, acho que vc leu os comentários, mas não compreendeu, assim como o texto do blog. Nenhum, repito, nenhum homossexual quer casamento religioso, salvo algumas exceções que fazem seu casamento na umbanda, em outra religião pagã ou até no espiritismo, mas o que buscamos é o casamento civil. Ninguém quer entrar na igreja pra casar. O casamento religioso é uma mera formalidade e não tem efeito nenhum, legalmente falando, tanto que no religioso as pessoas assinam o casamento civil.
      “…mas não podemos esquecer que as leis da sociedade são regidas muitas vezes pela lei bíblica.” Em que mundo vc vive? Tudo bem que o Brasil está longe de ser um estado laico, mas ai dizer que as LEIS são regidas pela bíblia vc foi longe de mais. Se fosse assim a mulher não teria voz ativa, era preciso vender sua filha como escrava… Não, minha queria, as LEIS não são e nunca foram regidas pela bíblia, para isso existe uma legislação e uma constituição. Vc não sabe que na própria bíblia está dito pra não envolver as leis de Deus com as leis do homem?
      Catolicismo e cristianismo são a mesma coisa. Cristianismo são as religiões que seguem Cristo, Jesus Cristo, por isso cristianismo. Catolicismo, protestantismo, espiritismo, entre outras, incluindo algumas linhas da Umbanda, seguem o cristianismo. Cristianismo é uma religião monoteísta que, teoricamente, deveriam seguir apenas um Deus. A maioria das religiões pagãs, se não todas, são politeístas, que seguem mais de um Deus. Espero ter conseguido me explicar.
      Algumas correções: o termo é homossexualidade, vc que tem amigos gays deveria saber. Citado é com “c”. Sitar com “s” é um instrumento musical indiano.

      Atenciosamente.

  105. Genial o texto. A Ironia é a chave que nos dá paciência pra lidar com a hipocrisia crescente no mundo. É nítido como dois pesos e duas medidas são imensamente aplicados na sociedade.

    Acho engraçado também, quando falam, querem casar, ora casem. Criaturas, o casamento é algo jurídico, se não houver uma mudancinha na maldita lei, não tem como casar e assegurar os direitos.

    Sim, eu também acredito que 90% ou mais de quem ataca veemente os gays, são enrustidos. Deve ser complicado demais, ver alguém sendo o que você queria ser mas por questões de covardia e fraqueza sua, não é. Então que matem os gays e façam eles parar de lembrarem a nós, enrustidos pais de família que poderíamos ter uma vida mais prazerosa, de acordo com nossas necessidades.

    Enfim, atrás de enfim!

  106. Só pode ser o fim dos tempos. Não se tem mais o respeito, que é a base fundamental da família ( pai, mãe, filhos). Os princípios morais estão acabando, não há mais respeito, dignidade, a moral e os bons costumes vão dar lugar a libertinagem. Vamos ser sufocados por aberrações das mais repugnantes. A continuar esta maldita proliferação, incentivada e protegida por muitos de nossos governantes e afins, uma Sodoma e Gomorra, para melhor ilustrar é o que virá. Medidas devem ser tomadas, para que não haja efeitos maléficos na educação e bons costumes .Com esta libertinagem de agora, com estes tipos, que merecem nossa compaixão, e que não fiquem se expondo de maneira a atentarem ao pudor publicamente, nos envergonhando perante aos nossos filhos, netos e demais pessoas. Mudem de planeta, se encontrarem quem os aceitam, com toda esta libertinagem e falta de pudor, em público e pela mídia afora , que deve ser paga para a divulgação desta nova espécie vivente.

    1. Nossa cara, vc deve ter algum problema. Moral e bons costumes? Sério? A única raça repugnante que existe é a sua, seres ignorantes, desprovidos de qualquer inteligência e tolerância, um ser com ódio no coração e sem nenhuma humildade. Vc está incomodado? Mude vc, viva sua vidinha medíocre e hipócrita em outro lugar, um lugar onde a estupidez impera, só assim conseguirá ser feliz. Não se preocupe, com essa atitude vc mesmo já envergonhas seus filhos e seus netos e qualquer geração depois desta.
      Vc é um ser homofóbico que deve ter algum problema não resolvido pra ter todo esse ódio no coração.

  107. Eu acho muita merda todos os comentários , si casamento gay En bom por que tem que se justificar, eu acho que tem que se respeitar a natureza do homem o mulher , somos criaturas diferentes, se fui gosta de pão com pão não e o meu problema mi tem que respeitar a sociedade hetereosexual que e a criadora da vida., não e posible ter gays sem pai e mãe ! RESPETO !

    1. Cara, juro que eu tentei entender o que vc escreveu, mas é inteligível! Provavelmente alguém preconceituoso e ignorante escrevendo!
      Vc tem, pelo menos, o primeiro grau completo ou ainda está no mobral??

      1. Se é “inteligível” é porque dá para se ler e entender, não é? Se você mesmo não conseguiu ler e entender algo inteligível, a culpa não foi de quem escreveu.

        Ah, e o texto foi uma ironia, uma ironia muito fácil de se perceber. Pelo menos para quem completou o primeiro grau.

      2. Oh, desculpe. Pensei que você estivesse falando do post com as razões. Só depois que fui ver que era sobre o que o portunhol acima tentou dizer (e não disse nada que pudesse se entender). kkkk

        Me desculpe.

      1. Renato, esse deus que ela segue e o mesmo que outros cristãos, como eu, seguem. Você pode ver minha posição pelos meus outros comentários no post. O problema não está no Deus, mas naqueles que o seguem como se estivessem em 1.000 A.C.
        Claro que nem me passa pela cabeça insinuar que você deva acreditar nesse deus, ou em seu amor. Fazer esse tipo de proselitismo vai contra o que eu acredito. Você crê no que quiser. Precisa desse rancor todo?

      2. Luis, o Deus que algumas pessoas criaram não é o mesmo Deus cristão. O Deus cristão é amor, não é um ser agressivo e vingativo que várias pessoas pregam. As pessoas tem a mania de dizer “Se vc fizer algo errado Deus castiga”, cara, como um deus que é amor vai castigar um filho. Tenha como exemplo uma mãe, o filho pode matar, roubar, se drogar, mas a mãe sempre irá visitá-lo no presídio e o tratará como um bebê, é mais ou menos isso que Deus representa. Ele não irá jogar um filho dele à danação eterna por atitudes dele como humano, isso é inconcebível. As pessoas vivem dizendo “Sou temente a Deus”, tá errado! Vc não tem que temer a Deus, ele não lhe fará mal. O problema é que foi criada uma celeuma em torno de Deus que não corresponde à realidade, pois se as pessoas soubessem que seriam perdoadas iria virar uma balburdia, as pessoas iriam fazer tudo o que quisessem, então a igreja decidiu que, colocando medo nas pessoas, elas fizessem as coisas regradas.
        Veja bem, eu sou pagão, tenho outra ideologia diferente da cristã, mas mesmo assim defendo o Deus cristão de pessoas que o tratam como tirano, uma coisa que ele não é. Por ser pagão eu estudo, não só sobre a minha, mas sobre várias religiões e sei bem o que é o fanatismo religioso cristão. Tenha como exemplo o início do cristianismo, onde os cristãos tentavam converter os pagãos, nem que fosse a força, tanto que tiveram várias batalhas entre cristãos e pagãos devido à isso. Os pagãos não queriam ser convertidos e os cristãos faziam de tudo para convertê-los.
        Não precisa ir muito longe, quando vc viu um pagão batendo na porta de um cristão e falando pra ele se converter, que a palavra dos Deuses era a salvação? Onde vc viu algum pagão pregando a palavra de seus Deuses em público querendo que todos seguissem o que diziam? Não tem, porque pagão acredita que se uma pessoa quer seguir alguma religião pagã ele vai atrás, não precisa de ninguém para intimá-lo, dizendo que se não seguir as regras será punido.
        Não é rancor, meu caro, é apenas a constatação que a maioria dos cristãos acham que Deus é um ser que irá jogar na sua cara tudo de mal que vc fez na sua vida e não é assim!!

      3. Entendo, Renato. E concordo. Sou cristão, mas poucas coisas me impacientam mais que proselitismo religioso, essa coisa de querer convencer os outros daquilo que acredita sem a mínima capacidade de tentar entender a ótica do outro.

  108. De acordo com o raciocínio do texto, Clodovil seria homofóbico.
    O autor raciocina mal e, pior, com dados falsos. É um verdadeiro serial killer da lógica.
    A propósito, é de se perguntar: Como fica o débito conjugal, direito ao sexo, no casamento gay? Quem tem o direito de penetrar (e de causar lesão corporal) quem? É um direito bilateral, exigível por ambos parceiros?
    Muito bem, e uma vez incorporada a norma ao ordenamento jurídico, a mulher, no casamento hetero, obviamente teria direito ao divorcio e pensão caso o marido se recusasse a ser penetrado (artificialmente) por ela, conquanto estaria violando um dever matrimonial.

    Em suma, a ironia não está no texto em si, que, aliás, é bem pobre nesse quesito, mas nas severas e incontornáveis consequências,
    sendo as jurídicas, apenas uma de suas faces.

    1. Em primeiro lugar, “homofobia” é uma postura de aversão intensa, de ódio mesmo, a homossexuais, atribuindo aos mesmos uma inferioridade moral ou de outra natureza, assim como o racismo denota aversão, ódio e sentimento de que negros são inferiores. Não tenho lembrança de declarações de Clodovil nesse sentido, pelo que acredito que ele não fosse homofóbico, embora fosse, por sua postura aceitação do preconceito, conivente com a homofobia, assim como Pelé é conivente com o racismo.

      Quanto ao “débito conjugal”, acho que você está confundindo, in extremis, o casamento CIVIL com o matrimônio religioso. A lei CIVIL não busca interferir na vida íntima das pessoas. Não há nada no Código Civil que conceda ao homem o direito de penetrar a mulher. Embora a conjunção carnal possa ser subentendida doutrinariamente como um aspecto da “vida em comum no domicílio conjugal” e, portanto, um dever do cônjuge, a penetração não é necessariamente regulada como um “direito”. Senão vejamos:

      1. Se o “direito” de penetração fosse concedido pelo casamento, a penetração sem casamento não teria qualquer amparo legal. Filhos concebidos nessa situação seriam ilegítimos (e não existe mais o “filho ilegítimo no ordenamento jurídico brasileiro) e mulheres poderiam processar homens depois de a terem penetrado ilegalmente. Isso não acontece porque a penetração só é ilegal se feita sem o consentimento da mulher, ou seja, o crime de estupro.
      2. Justamente por envolver o consentimento, o próprio marido não pode penetrar a esposa sem que ela permita, senão também cometerá estupro.

      Por outro lado, a conjunção carnal subentendida na “vida conjugal” e assim subsidiariamente assumida como dever marital não envolve outros atos libidinosos, como o sexo anal e oral. Um cônjuge não poderia alegar descumprimento de dever pelo outro por este recusar-se a praticar esses atos diversos da conjunção carnal, o que joga por terra sua hipótese de razão para divórcio.
      Vale ressaltar, por oportuno, que com o advento da Emenda Constitucional nº 66/2010 ficou estabelecido o divórcio incondicional, ou seja, sem a necessidade de alegação de descumprimento de dever conjugal. Igualmente, esse tipo de alegação para exigência de pensão é anacrônico na jurisprudência atual, havendo obrigação de pensão apenas em caso de necessidade real do ex-cônjuge, independente de “culpa”. Enfim, não existe mais essa história de “justificar divórcio”.

      Assim, tal como a lei não se intromete no que um casal hétero faz em sua intimidade, igualmente seria com o casamento homoafetivo. E você deveria fazer o mesmo. Sugiro que se atualize, jurídica e socialmente.

  109. Afirma-se que os homossexuais têm o direito de se casarem porque se amam. Mas, o argumento do casamento para todos aqueles que se amam não tem cabimento: Não é porque pessoas se amam que elas tenham sistematicamente o direito de se casar, quer sejam heterossexuais ou homossexuais. Por exemplo, um homem não pode se casar com uma mulher já casada, mesmo se eles se amam. Da mesma forma, uma mulher não pode se casar com dois homens, sob o motivo de que ela ama a todos os dois e que cada um dentre eles quer ser seu marido. Ou ainda, um pai não pode se casar com sua filha mesmo se seu amor é unicamente paternal e filial ou não. Em nome da igualdade, da tolerância, da luta contra as discriminações e de tantos outros princípios, não se pode dar o direito de casamento a todos aqueles que se amam.
    Ora, o Código Civil brasileiro até agora proíbe o casamento entre pessoas do mesmo sexo, assim como proíbe também o casamento entre pai e filha, entre mãe e filho, entre tio e sobrina, entre tia e sobrinho, e entre irmãos. Se dois homens ou duas mulheres se amam e, por isso, arrogam o direito de se casar, então o mesmo valeria para os demais casos mencionados? Alguns, senão muitos, responderiam que não, pois nos demais casos haveria o risco de se gerar filhos com sérios problemas mentais ou físicos devido ao parentesco muito próximo. Já com dois homens ou duas mulheres, obviamente, não haveria tal risco. Mas e se dois irmãos do mesmo sexo se amam e queiram se casar? E se um tio e um sobrinho o quiserem? Por qual motivo num hipotético caso de homossexualismo fraternal, por exemplo, seria negado o direito ao casamento? Quais princípios seriam invocados para assegurar o casamento a um grupo e negá-lo a outro? Estão tentando alterar a lei para beneficiar um grupo, permitindo-lhe o casamento gay, mas e quanto aos outros? Se um irmão amar a seu irmão, mais do que como irmão, poderão se casar? Qual a opinião dos demais homossexuais a esse respeito?
    Não está nem em questão aqui a sinceridade de um amor homossexual. E é compreensível que pessoas que se amam desejem ver seu amor reconhecido. No entanto, regras estritas delimitam hoje e continuarão amanhã delimitando as alianças autorizadas e as alianças proibidas no casamento. Neste sentido, o casamento para todos é unicamente um slogan, pois a autorização do casamento homossexual manteria desigualdades e discriminações de encontro a todos aqueles que se amam, mas cujo casamento continuaria proibido (como nos casos acima mencionados, embora absurdos, mas não tão raros assim).

    Na visão do mundo, que eu compartilho com numerosas pessoas, crentes ou não, o casamento não é unicamente o reconhecimento de um amor. É a instituição que articula a aliança do homem e da mulher com a sucessão de gerações. É a instituição de uma família, isto é, de uma célula que cria uma relação de filiação direta entre seus membros. Além da vida comum de duas pessoas, ele organiza a vida de uma comunidade composta por descendentes e ascendentes. Neste sentido, é um ato fundamental na construção e na estabilidade tanto de indivíduos quanto da sociedade.

    Numa outra visão do mundo, o casamento é julgado como uma instituição ultrapassada e pomposa, como a herança absurda de uma sociedade tradicional e alienante. Mas então, não é paradoxal ouvir os defensores dessa visão do mundo elevarem suas vozes em favor do casamento homossexual? Por qual razão aquelas e aqueles que recusam o casamento e preferem a união livre, desfilam hoje ao lado dos militantes LGBT para apoiá-los no seu combate em favor do casamento homossexual?

    Que se tenha uma ou outra das visões do mundo, veem-se bem o que ocorre por trás do “casamento para todos”, é uma substituição: uma instituição carregada juridicamente, culturalmente e simbolicamente seria assim substituída por um objeto jurídico assexuado, minando os fundamentos dos indivíduos e da família.

    De fato, em nome da igualdade e da luta contra as discriminações, seria preciso suprimir toda referência sexuada nas relações entre os cidadãos e o Estado, a começar pela cerimônia do casamento.

    Obs.: texto adaptado de “Mariage homosexuel, homoparentalité et adoption: Ce que l’on oublie
    souvent de dire.”

    1. O texto que você apresentou, Naldo, utiliza de uma falácia argumentativa muito comum: se algo não é permitido para todos, não há erro em manter sua restrição para alguns. Se essa falácia fosse procedente, uma vez que em todas as sociedades há restrição para casamentos entre familiares (pai e filha, entre irmãos, entre genro e sogra, etc.), nas sociedades onde já foi proibido o casamento entre pessoas de raças diferentes jamais teria sido permitido o casamento interracial. No entanto, as sociedades mudam seu entendimento, principalmente no que tange à interferência do Estado na vida particular. Recentemente, na Alemanha, tem havido o debate sobre o fim do impedimento do casamento entre irmãos consangüíneos, sob o argumento que é uma decisão de caráter pessoal.
      Um outro exemplo: se houvesse no Brasil proibição para mulheres dirigirem (como ocorre em alguns países islâmicos), seria sustentável essa proibição se a baseássemos no fato que nem todos podem dirigir (menores e pessoas com deficiência visual severa, por exemplo)? Seria razoável proibir o analfabeto de votar porque os presos são proibidos?

      Importante ressaltar, para conhecimento, que o Código Civil NÃO APRESENTA PROIBIÇÃO PARA O CASAMENTO ENTRE PESSOAS DO MESMO SEXO. O Código, na verdade, nem menciona sexos, tanto que a jurisprudência hoje permite a conversão da união estável homoafetiva em casamento.
      As proibições que o Código Civil apresenta e que foram mencionadas por você estabelecem restrições a pessoas com vínculos familiares, restrições que são aplicáveis quaisquer que sejam os sexos dos supostos contraentes, independentemente do potencial reprodutivo da relação (um tio que fez vasectomia não pode se casar com a sobrinha). Entre pessoas sem tais vínculos, elas não se aplicam. Mesmo tendo o mesmo sexo.

      Que o casamento geralmente constitui uma família, não há dúvida. Contudo, isso não argumenta contra o casamento homoafetivo, pois:

      1. “Geralmente” não é “sempre”. A lei permite o casamento de qualquer um, mesmo que não tenha a intenção de gerar ou criar filhos; a lei permite o casamento de pessoas estéreis; a lei permite o casamento de pessoas em idade avançada, onde a procriação é impossível ou um dos cônjuges poderá vir a criar a prole sozinho.
      2. Nem sempre a família se constitui com filhos biológicos mútuos. Há famílias constituídas pelo casamento de viúvos ou divorciados com filhos, famílias com filhos adotivos e ainda o caso de inseminação com doador(a) e/ou barriga solidária.

      3. Os dois tipos de situação familiar acima, que são legalmente aceitos, podem se configurar em casamentos entre pessoas do mesmo sexo.

      O casamento não é uma reivindicação dos homossexuais por capricho de terem um documento legal, ou mera adesão a um costume social. É uma questão de sucessão de bens e outros direitos. Mas acho improvável que pessoas que não conhecem o Código Civil e veem proibições inexistentes entendam a diferença de tratamento de herança entre união estável e casamento (já comentei mais acima, se houver interesse), plano de saúde, imposto de renda e afins.

      Finalmente, o ponto é justamente esse: é preciso concluir a separação entre igreja e Estado, CONCEBIDA NO SÉC. XVIII e até hoje encalacrada na mente dos religiosos retrógrados, que ainda têm pudores de retirar um crucifixo de uma repartição pública, quando O ESTADO DEVE SER LAICO. Quem tem de carregar o simbolismo cultural, seja qual for (porque varia) é o matrimônio religioso. O casamento CIVIL não deve ter outra significação que não o CONTRATO LEGAL entre duas pessoas acerca do patrimônio que construirão juntos e da responsabilidade sobre os filhos, a qual assumirão juntos para criar, entre outros direitos. AMOR é um detalhe – importante, mas não o único – como o é para heterossexuais.

    1. Sem dúvida. A opinião deve ser respeitada. Só procuro argumentar porque é importante para a reflexão e formação de opinião, inclusive de terceiros que possam ler.

  110. Dez Argumentos das Ciências Sociais Contra o “Casamento” Gay

    Um conjunto amplo e crescente de evidências científicas demonstram que uma família conjugal intacta é o melhor para as crianças. Em particular o trabalho dos acadêmicos David Popenoe, Linda Waite, Maggie Gallagher, Sara McLanahan, David Blankenhorn, Paul Amato, e Alan Booth contribuíram para essa conclusão.

    Essa afirmação de Sara McLanahan, socióloga da Universidade de Princeton, é representativa:
    Se fôssemos convidados para projetar um sistema para certificar que as necessidades básicas das crianças fossem atendidas, provavelmente chegaríamos a algo bastante semelhante ao ideal de dois pais [de sexos diferentes]. Tal projeto, em tese, não só garante que as crianças tenham acesso ao tempo e dinheiro de dois adultos, como também fornece um sistema de freios e contrapesos que promoveram a qualidade da parentalidade. O fato de que ambos os pais têm uma ligação biológica com a criança aumenta a probabilidade de que os pais se identifiquem com a criança e estejam dispostos a sacrificarem-se pela criança, e isso reduz a probabilidade de que um ou outro pai pudesse abusar da criança.

    Sara McLanahan and Gary Sandefur, Growing Up with a Single Parent: What Hurts, What Helps (Boston: Harvard University Press, 1994) 38.

    Seguem dez argumentos de bases científicas contra o “casamento” entre pessoas do mesmo sexo:

    1. Crianças procuram por seus pais biológicos.

    Parceiros homossexuais usando fertilização in vitro (FIV) ou mães de aluguel criam deliberadamente uma classe de crianças que vão viver separados de sua mãe ou de seu pai. A psiquiatra Kyle Pruett, do Yale Child Study Center, relata que as crianças de FIV muitas vezes perguntam as suas mães solteiras ou lésbicas sobre seus pais, fazendo a suas mães perguntas como as seguintes: “Mamãe, o que você fez com o meu pai?” “Posso escrever-lhe uma carta?” “Ele já me viu?” “Você não gosta dele? Será que ele não gosta de mim?” Elizabeth Marquardt afirma que as crianças de casais divorciados muitas vezes relatam sentimentos semelhantes sobre o genitor sem sua custódia, geralmente o pai.

    Kyle Pruett, Fatherneed (Broadway Books, 2001) 204.
    Elizabeth Marquardt, The Moral and Spiritual Lives of Children of Divorce. Forthcoming.

    1. Crianças precisam de pais.

    Se “casamentos” entre pessoas do mesmo sexo se tornarem comuns, a maior parte dos “casais” [homossexuais] com crianças seriam de lésbicas, Isso significa que haveria ainda mais crianças sendo criadas longe de seus pais. Entre outras coisas, sabemos que os pais são proficientes em reduzir o comportamento antissocial e a delinquência em garotos e a atividade sexual em garotas.
    O que é fascinante é que os pais exercem uma influência social e biológica única nos filhos. Por exemplo, um estudo recente da ausência do pai nas garotas descobriu que as garotas que cresciam longe do pai biológico têm muito mais chances de ter uma puberdade e gravidez precoce do que garotas que passaram toda sua infância com uma família intacta. Esse estudo, junto com o trabalho de David Popenoe, sugere que os feromônios do pai influenciam no desenvolvimento biológico da filha, e que um casamento duradouro fornece um modelo para as garotas do que buscar em um homem, e dá a elas a confiança para resistir às investidas sexuais dos namorados.
    * Ellis, Bruce J., et al., “Does Father Absence Place Daughters at Special Risk for Early Sexual Activity and Teenage Pregnancy?” Child Development, 74:801-821.
    * David Popenoe, Life Without Father (Boston: Harvard University Press, 1999).

    1. Crianças precisam de mães.

    Apesar dos homens homossexuais serem menos propensos a terem filhos do que lésbicas, os homens homossexuais estão [criando] e irão criar filhos. Haverá muito mais [gays criando filhos] se o casamento civil homossexual for aprovado. Essas uniões negam uma mãe à criança. Entre outras coisas, mães são proficientes em prover as crianças com segurança emocional e em interpretar os sinais físicos e emocionais do bebê. Obviamente, elas também dão as suas filhas conselhos únicos enquanto confrontam os desafios físicos, sociais e emocionais associados com a puberdade e a adolescência. Eleanor MacCoby, uma psicóloga de Stanford, resume boa parte deste material em seu livro, The Two Sexes.Veja também o livro de Steven Rhoads, Taking Sex Differences Seriously.
    Eleanor MacCoby, The Two Sexes: Growing Up Apart, Coming Together (Boston: Harvard, 1998).
    Steven Rhoads, Taking Sex Differences Seriously (Encounter Books, 2004).

    1. Evidências sobre a parentalidade de “casais” do mesmo sexo são inadequadas.

    Um conjunto de associações profissionais importantes afirmou que “não há diferenças” entre as crianças criadas por homossexuais e aquelas criadas por heterossexuais. Mas a pesquisa nesta área é bastante preliminar, a maior parte dos estudos é feita pelos defensores [do gayzismo] e a maioria [dos estudos] sofre de sérios problemas metodológicos. O sociólogo Steven Nock, da University of Virginia, que é agnóstico sobre a questão do casamento civil do mesmo sexo, ofereceu este exame documental sobre a paternidade gay como perito em um tribunal canadense considerando a legalização do “casamento” civil do mesmo sexo:

    Durante a análise concluí que 1) todos os artigos que conferi continham no mínimo um erro fatal de planejamento ou execução, e 2) nenhum desses estudos foi conduzido de acordo com os padrões gerais aceitos da pesquisa científica.
    

    Esse não é exatamente o tipo de evidência científica social que se lançaria em um experimento familiar de maiores proporções.
    Steven Nock, affidavit to the Ontario Superior Court of Justice regarding Hedy Halpern et al. University of Virginia Sociology Department (2001).

    1. Evidências sugerem que crianças criadas por homossexuais são mais propensas a ter distúrbios sexuais.

    Embora as evidências sobre os resultados na criança estejam incompletos, sugere-se que crianças criadas por lésbicas ou homens homossexuais são mais propensas a ter distúrbios sexuais. Judith Stacey – uma socióloga e uma defensora do casamento civil do mesmo sexo – examinou a documentação sobre os efeitos na criança e encontrou o seguinte: “a parentalidade lésbica pode libertar uma ampla faixa de filhas e filhos dos papéis tradicionais do sexo, todavia de forma anormal em relação às características tradicionais da sexualidade humana” Sua conclusão aqui é baseada em estudos que mostram que filhos de lésbicas são menos masculinos e que as filhas de lésbicas são mais masculinas.

    Ela também descobriu que “uma proporção significativamente maior de filhos na faixa etária dos 25 aos 29 anos, criados por mães lésbicas ao invés dos criados por mães heterossexuais (…), declarou ter relações homoeróticas.” Stacey também observou que crianças de [uniões] lésbicas são mais propensas a ter atração homoerótica.

    A avaliação crítica de Stacy deve ser lida judiciosamente, dada as falhas metodológicas detalhadas pelo professor Nock na bibliografia como um todo. Entretanto, esses estudos deram alguma validade à perspectiva conservadora sobre os efeitos da parentalidade homossexual.
    Judith Stacey and Timothy Biblarz, “(How) Does the Sexual Orientation of Parents Matter?” American Sociological Review 66: 159-183. See especially 168-171.

    1. O “casamento” entre homossexuais minaria a norma da fidelidade sexual dentro do casamento.

    Uma das maiores ameaças do “casamento” entre pessoas do mesmo sexo é que isso minaria a fidelidade dentro do casamento. Na primeira edição de seu livro em defesa do casamento entre pessoas do mesmo sexo, Virtually Normal, o comentarista homossexual Andrew Sullivan escreveu: “Há mais propensão de se haver compreensão sobre a necessidade de relações extraconjugais entre dois homens do que entre um homem e uma mulher.” É claro que essa linha de pensamento—foi incorporada dentro do casamento e telegrafada ao público em seriados, revistas, e outras mídias—seria um prejuízo enorme para a norma de fidelidade sexual no casamento.

    Um estudo recente de uniões civis e casamentos em Vermont sugere que essa é uma preocupação realmente válida. Mais de 79% dos heterossexuais casados [homens e mulheres], juntamente com lésbicas em uniões civis, declararam valorizar intensamente a fidelidade sexual. Apenas 50% de homens gays em uniões civis valorizam a fidelidade sexual.
    Esther Rothblum and Sondra Solomon, Civil Unions in the State of Vermont: A Report on the First Year. University of Vermont Department of Psychology, 2003.
    David McWhirter and Andrew Mattison, The Male Couple (Prentice Hall, 1984) 252.

    1. O “casamento” entre pessoas do mesmo sexo afastariam ainda mais o casamento de sua finalidade procriativa.

    Tradicionalmente, casamento e procriação estiveram conectados rigorosamente um ao outro. De fato, sob uma perspectiva sociológica, o propósito primário do casamento é assegurar um pai e uma mãe a cada criança nascida em uma sociedade. Agora, no entanto, muitos ocidentais veem o casamento em termos primariamente emocionais.

    Entre outras coisas, o perigo desse modo de pensar é que isso promove uma mentalidade anti-natalidade que alimenta o declínio populacional, que em troca coloca um tremendo esforço social, politico e econômico em uma sociedade maior. O casamento entre pessoas do mesmo sexo iria apenas minar, ainda mais, a norma procriativa associada há muito tempo com o casamento, na medida em que isso estabelece que não haja necessariamente nenhuma ligação entre o casamento e a procriação.

    Isso foi revelado na decisão Goodridge em Massachusetts, onde a opinião majoritária rejeitou o significado procriativo do casamento. Não é coincidência que os países que tenham legalizado ou considerado legalizar o casamento entre pessoas do mesmo sexo tenham as taxas de fertilidade mais baixas do mundo. Por exemplo, a Holanda, Suécia e o Canada têm taxas de natalidade em torno de 1.6 crianças por mulher—bem abaixo da taxa de fertilidade de reposição de 2.1.
    For national fertility rates, see: http://www.cia.gov/cia/publications/factbook/geos/sw.html
    For more on the growing disconnect between marriage and procreation, see: http://marriage.rutgers.edu/Publications/SOOU/SOOU2003.pdf

    1. O “casamento” entre pessoas do mesmo sexo iria diminuir ainda mais a expectativa do compromisso paternal.

    O divórcio e as revoluções sexuais das últimas quatro décadas minaram severamente a norma de que os casais deveriam se casar e continuar casados se eles pretendem ter filhos, estão esperando por filhos, ou se já tem filhos. O cientista político James Q. Wilson relata que a introdução do divórcio sem determinação de culpabilidade acelerou a desestabilização do casamento por enfraquecer o significado legal e cultural do contrato de casamento. George Akerlof, economista e ganhador do prêmio Nobel, descobriu que a difusão da disponibilidade de métodos contraceptivos e do aborto nos anos 60 e 70, e a revolução sexual que fizeram, facilitou para os homens abandonar as mulheres que eles próprios engravidaram, já que sempre poderiam culpá-las por não terem usado métodos contraceptivos ou ter abortado.

    É plausível suspeitar que o reconhecimento jurídico do casamento civil homossexual teria consequências similares para a instituição do casamento; isso é, isso iria desestabilizar ainda mais a norma que adultos deveriam se sacrificar para se casar e continuarem casados pelo bem de seus filhos. Por quê? O casamento civil entre pessoas do mesmo sexo institucionalizaria a idéia de que crianças não precisam de um pai e uma mãe.

    Isso seria particularmente importante para os homens, que são mais propensos a abandonar seus filhos. O casamento civil entre pessoas do mesmo sexo tornaria essa prática de abandono ainda mais fácil do que já é pela racionalização do abandono. No final das contas, eles poderiam dizer a si mesmo, a sociedade, que incentiva parceiras lésbicas a criarem crianças, acreditam que crianças não precisam de um pai. Então eles poderiam dizer a si mesmo, eu não preciso me casar ou continuar casado com a mãe de meus filhos.

    James Q. Wilson, The Marriage Problem. (Perennial, 2003) 175-177.
    George A. Akerlof, Janet L. Yellen, and Michael L. Katz, “An Analysis of Out-of-Wedlock Childbearing in the United States.” Quarterly Journal of Economics CXI: 277-317.

    1. O casamento prospera quando os esposos se especializam nos papéis típicos de seu sexo.

    Se o casamento civil entre pessoas do mesmo sexo for institucionalizado, nossa sociedade daria outro passo rumo ao casamento degenerado. Haveria um aumento no uso da linguagem de gênero neutro como “parceiros” e—mais importante—mais pressão social e cultural para castrar nosso pensamento e comportamento no casamento.

    Mas tipicamente o casamento prospera quando os esposos se especializam em papéis relacionados ao seu sexo e são atenciosos a aspirações e necessidades do sexo de seu marido ou de sua esposa. Por exemplo, as mulheres ficam mais felizes quando seus maridos detém maior parte da renda familiar. Da mesma forma os casais tem menor probabilidade de se divorciar quando a esposa se concentra na educação dos filhos e o marido no sustento familiar, como Mavis Hetherington, psicóloga da University of Virginia, admite.

    E. Mavis Hetherington and John Kelly, For Better or For Worse. (W.W. Norton and Co., 2002) 31.
    Steven Rhoads, Taking Sex Differences Seriously (Encounter Books, 2004).

    1. As mulheres e o casamento domesticam o homem.

    Homens casados ganham mais, trabalham mais, bebem menos, vivem mais, passam mais tempo frequentando cultos religiosos, e são sexualmente mais fiéis. Eles também têm uma queda no nível de testosterona, especialmente quando tem filhos em casa.

    Se os padrões sexuais distintivos de “casais” gays “comprometidos” apresentam algum indício (veja acima), é improvável que o “casamento” gay domesticaria os homens da mesma forma que o casamento heterossexual faz. Também é extremamente improvável que os efeitos biológicos do casamento heterossexual nos homens também pudessem ser vistos nos “casamentos” homossexuais. Assim, os ativistas gays que argumentam que o casamento civil de pessoas do mesmo sexo domesticaria os homens homossexuais estão, com toda a probabilidade, agarrando-se a uma esperança tola. Esta tola esperança não justifica mais uma tentativa de se intrometer no casamento.

    1. Primeiramente, devo ressaltar que a argumentação com embasamento de caráter científico é o tipo que vale ser discutido, e não aquele baseado em “achismo” ou em crença pessoal – qualquer crença deve ser respeitada, mas não ser imposta aos outros como verdade absoluta. No caso em tela, você trouxe alguns artigos científicos. Eu não sou cientista, muito menos psicólogo, e não vou me meter a rebater, no mérito, os estudos dessa natureza que foram apresentados, mas me reservo o direito de comentar alguma coisa. Porém, preciso salientar que a maioria das “razões” elencadas têm pouco ou nada de científico, pelos motivos que mostro adiante.

      Há que se notar que o tema do casamento homoafetivo como situação passível de reconhecimento legal é algo bastante recente. A situação de fato, claro, existe há muito tempo, mas sempre sob diversos disfarces, e não como relacionamento familiar assumido socialmente, ainda que sob forte resistência das parcelas conservadoras. Por essa razão, os estudos sobre arranjos familiares dessa natureza são recentes e baseados principalmente em inferências, posto que não há volume significativo de famílias nesse tipo de arranjo há tempo suficiente para um estudo mais profundo do desenvolvimento de crianças criadas em tais condições. Vale lembrar que os EUA concentraram diversos estudos no período de 1950-70 para que se chegasse à conclusão de que o comportamento homossexual não era uma doença, como se aventava desde o final do século XIX. Foram vinte anos para uma conclusão dessa natureza. O que dizer sobre contexto familiar? Veja que não estou menosprezando os estudos sérios apontados, apenas estou dizendo que pode ser prematuro definir certezas a partir deles. À guisa de exemplo, muitos estudos do início do século passado apontavam evidências científicas da diferenciação racial, que acabaram desmentidas com o avanço da ciência, que hoje confirma a inexistência de raças.

      Isto posto, preciso dizer que os estudos mais sérios que você mencionou acima não trazem exatamente uma novidade acerca do desenvolvimento infantil. Resumidamente, temos: 1-crianças sentem falta do pai (ou da mãe) ausente; 2-a figura paterna é importante; 3-a figura materna é importante;  Não creio que alguém duvide que é muito bom que uma criança seja criada pelo pai e pela mãe. Todavia, sabemos que isso não é uma realidade para parcela significativa da população. Há inúmeras crianças criadas por apenas um dos pais e elas crescem e se tornam adultos saudáveis, produtivos e que mantêm excelente convívio social. Da mesma forma, existem diversos exemplos de crianças criadas por casais convencionais que desenvolvem problemas de convivência e descambam para a loucura e o crime. Os artigos em questão partiram de uma constatação natural (importância das figuras paterna e materna) e, por inferência, estenderam as dificuldades à situação de casais homoafetivos, sem considerar que isso ocorre em outras circunstâncias. Ou será que essas outras circunstancias não foram mencionadas, mas são igualmente reprovadas? Se for isso, aí fica patente o conservadorismo e a não isenção do estudo. Isso sem falar de pais viúvos e, principalmente, das crianças órfãs, que, ante a possibilidade de crescerem SEM PAI ALGUM, deveriam, segundo a conclusão de tais estudos, ser privadas de pais homossexuais dispostos a criá-las porque “não constituem um casal ideal”. Acho pouco humano… só acho.

      Aliás, falando em conservadorismo, a maioria das “razões” mencionadas não podem ser consideradas para a discussão, independentemente da minha formação acadêmica, porque partem de premissas questionáveis, não concluem nada e são até irrelevantes para o tema:

      Distúrbios sexuais: diz o texto:”Sua conclusão aqui é baseada em estudos que mostram que filhos de lésbicas são menos masculinos e que as filhas de lésbicas são mais masculinas”. Não seria o caso de mostrar tais “estudos”? O que é, cientificamente falando, ser “menos ou mais masculino”? Como esse “menos ou mais” caracteriza um “distúrbio sexual”? Observe-se que o texto não aponta homossexualidade (que não pode ser considerada “distúrbio”, mas é apontada pelos opositores como risco indesejável nesse caso), mas apenas indica uma condição inespecífica e não provada. Interessantes esses “estudos científicos” que usam termos difusos como “proporção significativamente maior”. O estudo em questão não possui estatística precisa?

      Evidencias inadequadas: o artigo não menciona quais seriam os pressupostos metodológicos não observados, então fica difícil discutir. Fica a dúvida se a Suprema Corte de Ontario, à qual foram apresentadas sua conclusões, também achou as conclusões insuficientes, posto que decidiu pelo registro legal do casamento dos casais homossexuais em questão (http://casebrief.wikia.com/wiki/Halpern_et_al._v_Attorney_General_of_Canada_et_al.)

      Fidelidade: no Brasil, ela é um pressuposto legal do casamento, mas sua efetiva observância é, do ponto de vista prático, uma decisão do casal. Alegar que certo tipo de pessoa tende a ser infiel não invalida a possibilidade legal da união de ninguém. No caso do artigo, então os 50% de homossexuais masculinos que valorizam a fidelidade não poderiam se casar por causa dos demais? Pra não falar que, no Brasil do início do século, a infidelidade do marido era considerada natural pela sociedade, desde que não causasse prejuízo financeiro à família legalmente constituída. E isso não invalidou a instituição do casamento. Agora, quando o assunto é casamento gay, fidelidade se tornou essencial? Tô sabendo…

      Procriação: não existe lógica alguma em defender a procriação como mecanismo imprescindível à sociedade atual. O mundo tem 7 bilhões de habitantes e não possui recursos naturais nem produz riqueza para tanta gente. Qual a justificativa para incentivar que a população aumente mais? Nos tempos de outrora, o crescimento demográfico era essencial para fornecer mão de obra para as lavouras (e depois para a industria) e como efetivo de defesa (ou conquista), necessidade aumentada pela expectativa de vida inferior a 40 anos. Numa sociedade industrial mecanizada, que deve buscar a paz (e onde a guerra é feita por computadores) com expectativa de vida de 70 anos e que exige formação intelectual (mais eficaz em pequenos grupos)npara a atividade produtiva, é um contra-senso retrógrado citar isso como argumento. O estudo pode até ser sério, mas a premissa (crescimento demográfico é essencial) é questionável.

      Divórcio: colocar o divórcio na discussão não faz sentido, mesmo porque é um direito consolidado na sociedade ocidental. Creio haver estudos mostrando o prejuízo para as crianças em crescer numa família conflituosa em função da convivência forçada de pais que não se suportam. Forçar uma relação do divórcio com o casamento gay, ainda mais dizendo “é plausível SUSPEITAR” não é algo para se levar a sério, muito menos ser apresentado como argumento.

      Papéis típicos do sexo: me desculpe, mas é sério isso? “Por exemplo, as mulheres ficam mais felizes quando seus maridos detêm maior parte da renda familiar. Da mesma forma os casais tem menor probabilidade de se divorciar quando a esposa se concentra na educação dos filhos e o marido no sustento familiar”. Não dá pra ler uma coisa dessas sem rir, ao menos nesse século. Isso é um argumento válido? Pra quem?

      Casamento “domestica” o homem: estão tentando mesmo comparar um homem heterossexual com um homossexual, é isso? E, ainda por cima, a comparação – ou melhor, o argumento que ela não se aplica -, é feita em cima de declarações sem nenhum estudo de embasamento, elaboradas com evidente falta de isenção. É mesmo para considerar isso uma “razão”? Em que a “domesticação” – ou a falta dela – influencia na condição legal do casamento? Isso o texto não explica.

      Sinceramente, acho melhor mudar para “4 suposições científicas e 6 razões preconceituosas e retrógradas contra o casamento entre pessoas do mesmo sexo”…

    2. Como a interpretação de texto nesse post não tem se mostrado muito boa e tem muita gente que interpreta as palavras ao pé da letra, resolvi fazer um ESCLARECIMENTO:

      Na resposta acima, no item “Procriação”, onde eu usei a palavra “essencial”, eu quis dizer, usando um termo mais adequado, que a procriação não é “PRIORITÁRIA”. É evidente que, se TODA a humanidade perdesse a capacidade reprodutiva, a raça humana se extinguiria em menos de 100 anos, e não foi isso que eu argumentei, é claro.
      O que eu afirmei é que o potencial reprodutivo não é essencial para a união de duas pessoas. Se 20 ou 30% da humanidade não considerar imprescindível gerar filhos, isso não impedirá ou outros 70 ou 80% de continuar a fazê-lo, garantindo a continuidade da espécie. E, caso a taxa de fertilidade caia a ponto de causar um declínio populacional, isso não constitui, hoje, uma ameaça à sobrevivência da humanidade. Ao contrário, essa sobrevivência é que está ameaçada pela superpopulação atual. Portanto, o quesito “reprodução” não é um argumento pertinente ao debate em questão.

  111. A Biblia e contra o casamento gay mas ela diz que temos nosso Livre-arbítrio de aceitar ou não o que ela diz, como existe, a igreja catolica o candobre pai santo se eles querem criar o casamento gay q crie mas que nao se envolva com a igreja envangelica, que nao obrigue pastor fazer uma casamento gay senda q nossa relegião , a palavra a biblia nao permite. que eles respeite o nosso espaço respeitaremos os deles.

    1. Fique tranquilo, ninguém quer casar na igreja. O casamento gay é no civil. Casamento na igreja é um ato simbólico e não tem nenhum valor legal e os gays quer os direitos legais, logo o casamento gay é no civil. Fique tranquilo, não haverá nenhum gay entrando na sua igreja e exigindo se casar, a não ser que seja membro da sua igreja!

      1. É uma “meia verdade ” afirmar que o casamento na Igreja não tem nenhum valor legal, pois o casamento religioso é tratado no Art. 1515, e seguintes, do Código Civil Brasileiro, e segundo os ditames de tais artigos, o casamento na Igreja equipara-se ao casamento civil desde que registrado no registro próprio… etc etc.

      2. Naldo, segundo ao artigo que vc mencionou “O casamento religioso, que atender às exigências da lei para a validade do casamento civil…” logo o casamento religioso necessita de registro civil para ser validado, caso contrário não tem nenhum valor legal. Tanto é que vários casais realizam o casamento no civil e depois no religioso. O casamento religioso depende do civil pra ser validado, o casamento civil não depende do religioso pra ter validade. Mas essa não é a questão, a questão é que os gays não querem casamento religioso e sim o civil e os direitos inclusos nele.

      3. Por isso eu disse que é uma “meia verdade”. E se casamento religioso não servisse para nada, nem constaria sua menção no Código Civil. Casar-se no civil é um tipo de solenidade diante do juiz; casar-se no religioso e depois “registrar” isso no civil não demanda solenidade alguma. Eis a diferença! Mas é claro que, como a Bíblia não é lei, mas o Código Civil sim, aquela depende deste!

      4. E antes que venham com blá blá blá, eu disse acima que “casar-se no religioso e depois “registrar” isso no civil não demanda solenidade alguma”, SOLENIDADE ALGUMA no civil, bastando providenciar o registro no civil, já que a solenidade ocorreu na igreja.

        Expliquei isso porque a muitos faltam conhecimentos de semântica enquanto que lhes sobra incapacidade de interpretação textual!

    1. Taí algo que enche o saco: qualquer coisa que se diga é HOMOFÓBICO! Eis o argumento que muitos usam! E quanto ao casamento gay, já existe a Igreja Contemporânea (criada por pastores gays) onde podem se casar todos os gays no “religioso”.

      1. Naldo, infelizmente existem pessoas que não entendem as coisas e consideram homofobia. Eu sou gay, entendi o texto e não achei nada homofóbico. Homofobia parte do principio que a pessoas age com agressividade e ofensivamente tanto física,quanto verbalmente.
        Com relação ao casamento, já foi abortado isso. Eu, por exemplo, não desejo casamento no religioso, até porque eu sou pagão e não caberia eu me casar em uma igreja cristã, seja ela qual for. Pra mim o casamento religioso não tem o menor sentido, o que eu quero é o casamento no civil com os respectivos direitos. Festa eu posso dar em um buffet ou algo assim e vai ter o mesmo impacto. Assim como existem casais hetero que não se casam no religioso.

  112. “Homofobia parte do principio que a pessoas age com agressividade e ofensivamente tanto física,quanto verbalmente.”

    Eis aí um conceito interessante para homofobia, mas temos de concordar que não é o que se vê na mídia, já que basta alguém falar que não é a favor de uniões homoafetivas e pronto: É HOMOFÓBICO!

    Essa é a palavra da moda agora! Tal como afirmou a Beatriz mais acima: “Essa foi a coisa mais escrota e homofóbica que eu já li em toda a minha vida!”

    Se é verdade o que ela afirmou, então, acredito que ela não seja uma leitora muito assídua, ou, talvez, seja apenas leitora das revistinhas Júlia, Sabrina, Bianca, Poliana e por aí vai…

    1. Primeiro, não acredite em tudo o que vc vem na mídia. Segundo, as pessoa não demonstram que são contra o casamento gay de uma forma saudável, não é só opinião, é uma forma agressiva de se expressar, o que ultrapassa a barreira da mera opinião para um forma agressiva. Ninguém fala “Eu sou contra o casamento gay por isso, isso e isso” o pessoal não argumenta e quando argumenta coloca a bíblia e a religião como desculpa! Assim, se eu não gosto de algo e quero demonstrar minha opinião eu vou argumentar, mostrar meu ponto de vista, ponderar o outro lado e entrar em um debate! A opinião naturalmente gera um debate, mas as pessoas que são contra o casamento gay não sabem argumentar elas são taxativas “Não gosto e pronto!” isso não é opinião, ou então dizem “Eu não gosto porque é contra a lei natural”, “É contra as leis de Deus”, isso não é opinião. Por exemplo: Eu sou contra o casamento gay na igreja, visto que a igreja rejeita a união de pessoas do mesmo sexo pelos conceitos impostos pela igreja e isso seria uma forma de afrontar os cristãos e uma forma de ofendê-los. Acho desnecessário, mas se a pessoa deseja e a igreja concordar em realizar a cerimônia não vejo o menor problema.
      Isso eu considero uma opinião!!

  113. Não vejo o casamento como uma união apenas de quem se ama, porque se não, como já citado, poderíamos casar com qualquer pessoa que afirmássemos amar. Mas vejo o casamento como a união entre duas pessoas, com finalidade de companhia, de divisão, de partilha, de felicidade e de todos os sentimentos bons que uma pessoa pode compartilhar com outra. É estar junto, é estar perto, é ser feliz.. E se uma pessoa é feliz casando-se com pessoas do mesmo sexo, qual o problema disso? Quão estranho torna-se? Dizer que não é preconceituosa porque tem amigos gays não é coerente, se a pessoa realmente não fosse preconceituosa, aceitaria o casamento e dividiria essa alegria com o “amigo” Me desculpa, mas qualquer forma de rejeição, reprovação ou discriminação é preconceito!!!

  114. Logo acima postei “Dez Argumentos das Ciências Sociais Contra o “Casamento” Gay”. Não se trata de mera opinião, do tipo “não gosto e pronto”, mas sim de estudos a respeito.

    Mas, claro, há quem dirá: são dez argumentos homofóbicos e falaciosos!

  115. Meldels eu fico assustada que as pessoas levem isso a sério. Que não percebam o quanto é sarcástico. N-ã-o a-c-r-e-d-i-t-o, não consigo, eu li uns comentários mas não dá, só podem estar de zoa também…

  116. Achei esse post ofensivo,de extremo preconceito.
    Não só com homessexuais,mas com idosos,cristões,negros,brancos,com todos os seres de todas aa etnías,crenças,cor,ou sexualidade.O seu pensamento e de um preconceito medíocre,que mostra um ser humano passado,preconceituoso e sem um pingo de concenso.Você não é obrigado a aceitar,mas usa diversas etnías,cores,sexos ou lingua,pra expressar a sua negação…Descontar sua raiva assim,chega a ser nojento e medríocre….O pensamento mais ultrapassado o seu,por pessoas que nem ti que se existe tanto caos no mundo,tanta investação de preconceito… Tenho repussas de seus pensamentos cara.

  117. Acho que se a pessoa ama alguem ela tem q casar com essa pessoa n importando se ela é negra branca rica pobre loira morena do msm sexo ou de outro se eles se amam devem ficar juntos

  118. nao gostei desta pagina, desde quando pessoas idiotas devem opinar sobre a vida dos outros, e muitas coisas que ele ou ela, falou ali, nao tem nada a ver, achei muito preconceituoso, e racista(pra quem nao sabe, racismo nao é só para negros)

    1. “pra quem nao sabe, racismo nao é só para negros” aposto que se achou super inteligente destacando isso. Te aconselho a ler o texto de novo, e de novo, e de novo, até entender que se trata de um texto irônico.

  119. Meu Deus, quanta ignorância ainda se fala sobre esse assunto. Vamos acabar de vez com essa discussão ridícula, ninguém tem o direito de escolher a preferencia sexual de outra pessoa. Todos somos iguais, sexo é sexo e somente isso.

  120. Caro amigo,acho que voce esta equivocado pois o nosso papa disse quem a igreja nao pode julgar ninguem,quem somos nos entao para julgar e mais na biblia esta escrito amai e respeitai o proximo como a si mesmo independente de suas diferencas,entao pare de ser homofobico. Obrigado

  121. Caramba, fiquei mais impressionado ao ler os comentários do que o texto em si. Mesmo escrito no final do texto que é IRONIA, as pessoas estão metendo o pau no autor!!!
    Isso só prova o quanto estamos atrasados em termos de educação nesse país, a parcela mais educada da população (que acredito que seja, já que tem acesso à internet e computador conectado) não é capaz de interpretar um simples texto.
    É de deixar qualquer um triste.

  122. Tenho parentes e amigos gays… gente que gosto muito, mas como diz o saudoso dr Eneás Carneiro, todo homosexual tem direito a ser respeitado, todos os direitos de um ser humano, mas o que não pode acontecer é colocar o homosexualismo perante a sociedade como um padrão de comportamento, por quê simplesmente esse comportamento não é o correto é como tentar abrir um cadeado usando outro cadeado ou trancar alguma coisa usando apenas chaves… de alguma forma você vai conseguir realizar essas metaforas… mas seria muito mais simples usar cada uma das coisas em seu devido lugar.

    1. Como o Sr. Eneas (graças aos Deuses já morreu) vc é um preconceituoso (a). Primeiro de tudo, o termo é homossexualidade, comecemos por ai já que vc tem parentes e amigos gay, que vc “gosta” muito. Ninguém quer colocar a homossexualidade como padrão, ninguém quer impor que todos devem ser homossexuais, só queremos nossos direitos, já que temos todos os deveres. Esse exemplo do cadeado é pífio, totalmente sem sentido, visto que essas comparações esdrúxulas que fazem não tem relação com a realidade. O que conta é o amor entre o ser humano. Um homem pode amar outro homem e uma mulher amar outra mulher, a questão sexual só diz respeito às pessoas envolvidas. Não gosta de sexo gay, não transe com um gay, simples assim. O que fazemos entre quatro paredes diz respeito apenas a nós. O que está em questão são os direito dos homossexuais, a parte sexual não diz respeito a mais ninguém!!

  123. Postagem completamente desmiolada. Mais da metade disso ai eu posso provar contra. Não vou dizer que é homofóbico, porque só fica falando isso quem é imbecil. Sua opinião e a respeito, mas sou contrário da sua teoria, muuuuuuito contrário kkkk.

  124. NINGUÉM AQUI TEM A CAPACIDADE DE JULGAR SE TUDO ISTO É CERTO OU ERRADO, cada um mantenha sua opinião e por favor respeite a opinião dos outros, só saberemos realmente quem esta certo ou errado, no fim da vida, ou no plano seguinte, para os Cristãos mais fervorosos no julgamento final, pobre homem (de modo geral, ser humano) que fiz algum julgamento, para quem crê em Deus, sabe que não pode fazer julgamento nem um… Deixe este julgamento para Deus.

    NÃO GOSTA, no minimo respeite a decisão dos outros, porque a unica coisa que temos certeza que é certa ou errada, é matar e roubar, o resto abre precedentes para outro prisma.

    Sou Hétero, apaixonado pela mulher que amo, e sinto que seja reciproco. O resto não cabe a nós julgarmos. SEJAM FELIZES!…

  125. Que horror…todo mundo aqui é preconceituoso e julga de alguma forma. Homosexuais, cristãos, héteros… “Não aceito mas respeito os gays…”, “Joga esse livro velho fora…”, “Vai queimar no fogo do inferno…” Afff…o que adianta respeitar os gays e não respeitar os cristãos? o que adianta viver na igreja e não respeitar o estilo de vida do outro? Hipocrisia total. Todo mundo quer que respeitem seu ponto de vista mas não aceitam e nem sequer tem um POUQUINHO de boa vontade de tentar entender o ponto de vista do outro.