Arquivo Mensal: março 2015

Uma poesia chamada “Ode Lúgubre” 0

Uma poesia chamada “Ode Lúgubre”

Um vazio luxuriante toma conta do âmago de quem mais nada espera!Aglutinado no desvario que me movia amiúdeGalguei trôpego o teu covil umbroso Tornou-se hábito provir do silêncio o indevido estado de torporTua complacência terminou...