Cinema

Alan Parker morre aos 76 anos

1 ago , 2020  

Cineasta britânico Alan Parker morre, aos 76 anos, em Londres. O fato ocorreu na manhã dessa sexta-feira, 31 de julho e foi divulgado pela família.

Parker foi diretor de filmes clássicos como O Expresso da Meia-Noite, Pink Floyd – The Wall, Evita, The Commitments – Loucos pela Fama, entre outros.

Alan Parker morre aos 76 anos
Alan Parker em 1973 COLEÇÃO HULTON-DEUTSCH / CORBIS / GETTY IMAGES

Alan Parker morreu depois de uma “longa doença”, conforme um comunicado de sua família. O diretor, sempre versátil em suas conduções cinematográficas, é da mesma geração de Ridley Scott.

Apesar de nunca ter ganhado um Oscar de direção, por exemplo, Parker foi primoroso na arte de fazer um cinema comercial e mais, com sucesso de público, crítica e bilheteria, aliada a qualidade e apuro técnico.

O diretor nunca fugiu de temas polêmicos e ousou em suas obras ao abordar temas nada sutis, que levasse ao público a uma reflexão, por exemplo. Mas, por outro lado, nunca fugiu do cinema contemporâneo, no moldes que atrai o grande público.

Alan Parker antes de ser diretor

O início de sua vida profissional foi como redator publicitário e a estreia na direção ocorreu em 1976, no filme Quando As Metralhadoras Cospem, “uma sátira musical aos filmes de gângsteres que se passa na Nova York dos anos 20”, de acordo com a sinopse.

Alan Parker morre aos 76 anos expresso
O Expresso da Meia-Moite – Foto: Divulgação

Mas foi logo em seu segundo filme, O Expresso da Meia-Noite, que possui roteiro escrito por Oliver Stone, que Alan Parker se tornou o diretor consagrado que passei a admirar. Como resultado, com a direção impecável desse filme, Parker receberia a sua primeira indicação ao Oscar de melhor diretor.

Os meus preferidos de Alan Parker

Da mesma forma, mostrando sua versatilidade característica, Alan Parker dirigiu três filmes que estão entre os meu queridinhos do diretor. O primeiro foi Fama, de 1980.

Alan Parker morre aos 76 anos Fama
Elenco principal de Fama – Foto: Divulgação

Esse filme fez minha cabeça primeiro com a trilha sonora. Meu primo Jorge Luiz tinha o vinil duplo e eu ouvia sem parar, me deliciando com as fotos contidas no disco. Poucos anos mais tarde o filme em si. Pra mim era um sonho. Oito adolescentes, estudantes em uma Escola de Artes Performáticas de Nova York. Era onde eu queria estar, estudar, cantar, dançar e atuar.

Depois disso Parker colocou na tela, em imagens, The Wall, filme baseado no álbum homônimo da banda britânica Pink Floyd. Parker dirigiu essa pérola em 1982. Lisérgico como a banda.

Na mesma linha, Alan Parker dirigiu o meu preferido dele, The Commitments – Loucos pela Fama, de 1991. O filme conta a história de um grupo de jovens irlandeses, que sonham se tornar famosos em uma banda de soul. A trilha sonora é primorosa.

Alan Parker Morre Aos 76 Anos Commitments
Alan Parker e o elenco de The Commitments

Comentários

comentários

,


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Conecte-se