Bate-Papo #02 – com Charles Zimmermann

O jaraguaense Charles Zimmermann é um viajante com selo de qualidade aprovado pelo Inmetro. Professor e escritor, em seu mais recente livro, Travessia – 747 Dias de Bicicleta Pelo Mundo, publicado pela editora Camus, Zimmermann narra sua viagem em busca de conhecimento. Detalhe que ele fez isso montado em uma bike.

Charles Zimmermann

Foram 747 dias “sozinho”. Zimmermann pedalou por 40 países, em quatro continentes. O fascínio pelo exótico fez o escritor travar contato com culturas tão diferentes da nossa, que só mesmo convivendo um pouco com essas pessoas foi possível absorver o estilo de vida delas. E é este contato próximo que o autor de Travessia – 747 Dias de Bicicleta Pelo Mundo, vivenciou e apresenta no livro.

Confira o bate-papo para o Pitadas do Sal, e conheça um pouco mais desse ilustre catarinense de Jaraguá do Sul.

Anúncios

A quem interessar: 9 dicas para deixar a barriga nos padrões exigentes atuais!

Não sei se estou gordinho, ou barrigudinho, sei que estou bem, feliz e comendo o que eu gosto. Porém, hábitos saudáveis, de uma maneira tranquila, sem neuras, me interessa. Pensando nisso, compartilho as 9 dicas que, segundo a matéria que li no site do Terra, prometem auxiliar na redução das medidas abdominais, algo tão almejado pela maioria dos mortais e tão pouco alcançado. Eu mesmo vou tentar seguir algumas dicas (na real já sigo) pra ver se funciona.

Woman showing her waist

  1. Exercícios aeróbicos todos os dias por, pelo menos, 30 minutos
    Os exercícios aeróbicos são os mais eficientes para a perda de gordura na região da barriga.
  2. Postura sempre ereta
    Quando os músculos, os ossos e as articulações estão devidamente posicionados, o peso corporal e a gordura são distribuídos de forma mais adequada pelo corpo, evitando a formação de gordura localiza na barriga.
  3. Ingestão de, pelo menos, dois litros de água diariamente
    Beber bastante água é indispensável para manter a boa forma, já que os órgãos vitais dependem dela para conseguirem executar perfeitamente as suas funções.
  4. Exercícios abdominais de forma lenta e contínua
    Os famosos exercícios abdominais não queimam a camada de gordura da barriga, mas atuam com eficácia na definição dos grupos musculares.
  5. Dieta equilibrada
    Os alimentos crus, integrais ou cozidos são bem digeridos pelo organismo e possuem maior teor de nutrientes e menos compostos tóxicos, aumentando assim a sensação saciedade.
  6. Consumo de castanhas-do-pará, amêndoas e sementes de girassol, que contêm minerais e desincham a barriga
    Alimentos como amêndoas, gergelim, sementes de girassol e castanhas-do-pará possuem ômegas e minerais que contribuem para a queima da gordura corporal. A semente de girassol, por exemplo, é considerada uma importante fonte de fibra que regula o intestino e diminui o inchaço da barriga. Já a amêndoa, é considerada por especialistas a melhor opção para quem deseja emagrecer, devendo ser consumida equilibradamente durante o dia. Rica em nutrientes, 12 unidades dela têm menos de 100 calorias.
  7. Bebidas com gás fora do cardápio
    Os refrigerantes devem ser totalmente banidos do cardápio por apresentarem altos níveis de açúcar. Quando ingeridos, eles fazem com que praticamente todo o açúcar presente em sua composição se converta em gordura no organismo e fique “estocada”, principalmente, na região da barriga.
  8. Nada de alimentos que retenham líquidos
    Os alimentos que mais favorecem a retenção de líquidos e, por isso, devem ser consumidos com moderação, são os caldos de carnes em tabletes, as bebidas alcoólicas, os alimentos salgados ou preparados com muito sal e o famoso molho shoyu.
  9. Não beber enquanto comer
    O líquido ingerido durante a refeição não engorda, mas dilata o estômago e provoca uma sensação de inchaço abdominal. Por isso, a dica é não beber nada nesta hora.

Fonte: Terra

Ed Motta tá certo e me perdoe os coxinhas!

Captura de Tela 2015-04-10 às 09.33.16

Sou brasileiro, “pedreiro”, moro na europa, tenho um subemprego, sinto saudades do Brasil, minha “cultura” musical não é muito vasta, mas gosto de sertanejo universitário, pagode e axé. Sempre que posso gosto de ostentar o pouco que conquistei. Quando vou à festas bebo muito, falo alto e faço questão de ser inconveniente. Sei lá, tenho essa necessidade de chamar atenção. Quando tem algum show de brasileiro por aqui, faço questão de comparecer para matar um pouco as saudades da terrinha. Gosto de ouvir outra pessoa falando português, quero ouvir as músicas que eu gosto e cantar junto… “ai, ai se eu te pego”, “eu quero tchu, eu quero tcha”.

Nossa, como eu sinto falta de música brasileira, é sempre uma festa, tão animada. Vão ter alguns shows do Ed Motta por aqui, vou chamar a turma para agitarmos por lá. Eu sou mais simplório, nunca acompanhei direito a carreira do Ed, mas quero cantar bem alto aquelas que tocaram no rádio como “Manoel”, “Daqui Pro Méier”, “Fora da Lei”, “Colombina”, “Vamos Dançar”… Tomara que ele toque outras músicas conhecidas, pode até ser de outros artistas brasileiros. Eu não falo bem e não entendo direito o inglês. Mas o lance mesmo é a diversão. Vou com minha camisa do mengão, meu relógio novo e, tomara Deus, que o show seja uma festa! O que? não vai ter nada disso? O Ed não vai falar português? Não vai ter “Manoel”? É um show de jazz? Que porra é essa? É de comer? Que merda, não vou nesse show! Puta cara babaca, não vai tocar o que eu quero, não vai falar o que eu quero e ainda vai tocar músicas que eu não conheço. Vou xingar muito no Facebook pra ver se ele muda o repertório. E Vou esperar quando o Michel Teló ou o Tiaguinho se apresentarem por aqui!

Não, não sou melhor nem pior do que as pessoas que não seguem a mesma cartilha que eu. Cada um com seus cada qual. Não é porque a pessoa nunca ouviu John Coltrane, Duke Ellington, Miles Davis, e não saiba sequer onde fica Nova Orleans, que ela será uma pessoa menor. Tão pouco os que conhecem serão superiores. Fato é que a turnê que o Ed Motta fará na europa é para os apreciadores do gênero criado pelas comunidades negras americanas no início do século XX e não para aquelas “simplórias”, que não compram discos, só ouvem o que toca no rádio e o que lhes empurram ouvido abaixo. Não, o show não é para você que é fã do Luan Santana. Ponto.

O que o Ed Motta fez, de modo um pouco incisivo para muitos, foi alertar a esse grupo. “Não gaste seu dinheiro e nem a paciência alheia atrapalhando um trabalho que é realizado com seriedade cirúrgica”. Quem vai se sentir ofendido com esse tipo de “alerta”? Apenas aqueles que se identificarem com o que escrevi no início do texto, ou seja, as pessoas simplórias.

Ah, e para aquelas que adoram odiar tudo na internet, é simples… Não gosta do Ed Motta, não ouça, não perca tempo respondendo ao comentário dele no Facebook. Não gosta de jazz, não vá a um show desse estilo. Quer fazer questão de que é brasileiro sem noção, deixe para gritar em um show de sertanejo, axé ou pagode, onde esses comportamentos são normais e aceitáveis. Cada um na sua vibe, na sua tribo. Mas entrar na página de um músico, independente do tamanho do sucesso que ele tenha aqui ou no exterior, só porque você não concorda com o que ele escreveu, tornando o “assunto” em um fato mais importante do que um monte de desgraça que está acontecendo pelo País, xingando o cara de preto, gordo, feio, careca, só te faz ser tão babaca ou mais do que o Ed Motta que você tanto xingou. O show é do cara, ele toca o que quer, do jeito que quer e vai quem quer. Apenas não vá esperando o que você não vai encontrar em um show dele no exterior. E na boa, pro cara escrever isso, ele, que tem quase 30 anos de carreira, deve estar de saco cheio de aturar bêbado chato atrapalhando o show.

Ah, se sou contra quem vai a um show mais intimista para “farrear” e não para assistir a apresentação? Sim, sou. Acho que não deveriam gastar seu dinheiro e nem a paciência alheia atrapalhando um trabalho que é realizado com seriedade cirúrgica. Sim, me chamem de babaca!

Captura de Tela 2015-04-10 às 09.31.58

Captura de Tela 2015-04-10 às 09.32.15

  TRANSCRIÇÃO DO PEDIDO DO MÚSICO ED MOTTA, EM SEU PERFIL DO FACEBOOK

conforme venho avisando aqui nos últimos 3 anos, eu agradeço e fico honrado em ser prestigiado pela comunidade brasileira, mas é importante frisar, não tem músicas em português no repertório, eu não falo em português no show… Preciso me comunicar de forma que todos compreendam, o inglês é a língua universal, então pelo amor de Deus, não venha com um grupo de brasuca berrando “Manuel” porque não tem, e muito menos gritar “fala português Ed”… O mundo inteiro fala inglês, não é possível que o imigrante brasileiro não saiba um básico de inglês. A divulgação da gravadora, dos promotores é maciça no mundo Europeu, e não na comunidade brasileira. Verdade seja dita, que meu público brasileiro de verdade na Europa, é um pessoal mais culto, informado, essas pessoas nunca gritaram nada, o negócio é que vai uma turma mais simplória que nunca me acompanhou no Brasil, público de sertanejo, axé, pagode, que vem beber cerveja barata com camiseta apertada tipo jogador de futebol, com aquele relógio branco, e começa gritar nome de time. Não gaste seu dinheiro, e nem a paciência alheia atrapalhando um trabalho que é realizado com seriedade cirúrgica, esse não é um show para matar a saudade do Brasil, esse é um show internacional. Que desagradável ter que toda vez dar explicações, e ter que escrever esse texto infame…

Você realmente precisa disso? (Uma reflexão sobre o consumismo)

Captura de Tela 2015-02-22 às 11.56.10

Sou um pouco consumista, não nego, mas só um pouco. Coleciono filmes, já colecionei quadrinhos e LPs/CDs. Também gosto de tecnologia e, quando possível, gosto de ter um equipamento “último tipo”. Já com carro já não ligo. Não tenho aquela fissura de muitos em ficar trocando o carro novo por um novo carro novo.

Porém, cada vez mais, parece que se você não possui o smartphone top of top, ou o computador mais power, por exemplo, você está por fora, não faz parte do clube. Acaba acontecendo de muitas vezes o indivíduo estar com o aluguel atrasado, mas está com seu i-Phone 6 blaster-mega-plus brilhando (ou o Android Galaxy Note-Master-Excellence. Ou comer um singelo pão com ovo (que acho uma delícia), mas ostenta com orgulho seu novo carrão.

Um vídeo que assisti hoje na internet provoca uma reflexão interessante. Temos que avaliar sempre se precisamos realmente de um novo aparato tecnológico. O que você possui não atende suas necessidades? Claro, que esse questionamento não é direcionado aos endinheirados que não faz qualquer diferença comprar um novo Gadget a cada semana, mas sim aquele consumidor comum, que tem seu dinheirinho suado, no final do mês e deixa de priorizar o que realmente importa, para estar antenado com as novas do mundo “muderno“.

Vale muito o play no vídeo abaixo.

10 maneiras de segurar um microfone (para iniciantes)

Captura de Tela 2014-12-06 às 02.28.47

Por que não tiveram essa ideia antes. O vlogueiro Jared Dines compilou em um vídeo hilário maneiras que roqueiros e metaleiros tem na hora de empunhar um microfone e encarar a plateia para passar o recado. Logo na primeira posição, T-Rex, não dá para não rir. Confira!

Como não identificar contatos no celular

Captura de Tela 2014-12-04 às 23.20.11

Vi no site Sweetlicious, enquanto peregrinava pela internet e achei genial. Cuidado ao identificar seus contatos no celular para não ser pego em uma saia justa! 😉