I am Dust (Eu Sou Poeira) – Ensaio fotográfico

tow16

O segundo ensaio fotográfico que posto essa semana (veja o primeiro aqui), possui o mesmo “conceito” do fotógrafo Ludovic Florent, que utilizou areia nos corpos de bailarinos. O de hoje, batizado de I am Dust (Eu Sou Poeira), foi realizado pelo fotógrafo, também francês, Olivier Valsecchi. Ao invés da areia, o que entra em cena aqui são cinzas e, segundo Valsecchi, a obra é um auto-retrato dele, mesmo que não apareça seu próprio rosto. “Eu conheço um monte de gente em quem eu posso me ver, e eu sinto instintivamente que temos algo em comum para compartilhar”. 

O fotógrafo é adepto da reencarnação e revela que o objetivo de registrar as pessoas nuas com cinzas pelo corpo veio afirmar que ele estava indo para um caminho certo em sua vida, pois com o projeto ele conseguiu demonstrar suas crenças de forma extremamente criativa, o que lhe rendeu exposições e diversos prêmios ao redor do mundo.

Continuar lendo “I am Dust (Eu Sou Poeira) – Ensaio fotográfico”

Anúncios

Poussière d’étoiles (“Pó de Estrela”) – Ensaio fotográfico

Dancers-6-640x4271

Dois ensaios fotográficos (veja o outro aqui) me chamaram muito a atenção dia desses. Pela correria não tive tempo de postá-los antes. Farei duas postagens distintas para apresentá-los aqui no Pitadas. O outro posto amanhã.

O primeiro ensaio é do  fotógrafo francês Ludovic Florent, que produziu efeitos belíssimos utilizando areia no corpo de bailarinos dançando. O ensaio, batizado Poussière d’étoiles (“Pó de Estrela”), é executado e coreografado pelos próprios bailarinos, de forma intensa e ao mesmo tempo sutil. Em um vídeo do making of do ensaio (abaixo), percebemos que os próprios bailarinos jogam a areia pelo corpo. Movimento, luz e sombras, sem contar a beleza plástica dos corpos dos bailarinos. Confira aí na galeria.

Continuar lendo “Poussière d’étoiles (“Pó de Estrela”) – Ensaio fotográfico”

A beleza dos movimentos da Yoga

Confesso que práticas meditativas são para mim algo difícil de realizar, mas nem por isso deixo de admirar quem as exerce. A Yoga em particular já fiz duas aulas na vida e achei ótimo, mas…  práticas meditativas não são o meu forte. Fotografia é algo que sempre admirei e até me arrisco em uns cliques de vez em quando. O fotógrafo holandês Petter Hegre uniu essas duas “artes” em um ensaio fotográfico no qual registrou sua mulher, Luba Shumeyko, que é instrutora de Yoga, em diversas posições da prática. O nú artístico, especialidade do fotógrafo, ressalta, além da beleza feminina, o trabalho dos músculos do corpo. Confira a galeria