Leia também

“Todo Dia Era Dia de Índio!”

“Mas agora ele só tem o dia 19 de abril!”

"Todo Dia Era Dia de Índio!"

“Todo Dia Era Dia de Índio!” – Já afirmava os versos da canção de Jorge Ben. Verdadeiros habitantes e donos desta terra aqui, chamada República das Bananas Brasil, nossos índios sofrem desde a chegada dos portugueses nessa plaga. Desrespeito e a diminuição das populações indígenas foi a herança que o homem branco deixou os povos que viviam aqui. Este processo ainda ocorre, pois com a mineração e a exploração dos recursos naturais, muitos povos indígenas estão perdendo suas terras ainda hoje.

Atualmente existe uma média de 300 povos indígenas no Brasil, sendo mais de 817 mil índios, de acordo com estudos realizados em 2010, pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Desse total, cerca de 503 mil vivem na zona rural e 315 mil estão em áreas urbanas. De acordo com dados da Funai (Fundação Nacional do Índio), entidade governamental responsável por proteger os direitos dos índios no Brasil, a maioria da população está no Norte, especificamente, no Estado do Amazonas e, em segundo lugar, no Nordeste, com destaque para a Bahia.

Entre importantes tradições deixadas pelos índios, como a influência na língua portuguesa falada por aqui, está a culinária. O alimento de origem indígena mais utilizado em todo o Brasil é a mandioca e suas variações. O caju e o guaraná são outros bem conhecidos na mesa do brasileiro. Pratos feitos com carne de caça, como o picadinho de jacaré e o pato no tucupi, além de frutas como o cupuaçu e açaí fazem parte da forte cultura gastronômica do Norte do País. Ervas e chás de plantas medicinais continuam sendo crenças de cura muito utilizadas, como o chá de boldo, pó de guaraná, a alfavaca e semente de sucupira.

"Todo Dia Era Dia de Índio!"

Criação da data

Em 1943, através de um decreto-lei 5540, o então presidente Getúlio Vargas instituiu o 19 de abril como o Dia do Índio. Uma forma de reparar os danos causados a esse povo? Acredito que, apesar de importante, não é só uma data comemorativa que resolva a situação desses primeiros homens que aqui habitavam.

A data é lembrada e comemorada anualmente pelas comunidades indígenas, que também exalta a importância do momento, de acordo com a Funai (Fundação Nacional do Índio). Mas, foi em 1940 quando o México realizou o I Congresso Indigenista, no qual iriam ser discutidos assuntos referentes à qualidade de vida dos índios. Eles até chegaram a ser convidados para o evento porém, como estavam cansados do desrespeito do homem branco por suas necessidades, nem se deram ao trabalho de comparecer. 

Daí rolou uns dias e tal e os índios entraram em um acordo e decidiram que iriam participar do Congresso, já que lá seriam discutidos problemas que dizem respeito a eles. A data em que foi tomada a decisão era 19 de abril de 1940. Por este motivo, em 1943, Getúlio Vargas, que era o atual presidente do Brasil, decretou que todo dia “19 de abril” seria comemorado o dia do Índio por aqui.

Até hoje ocorrem comemorações na data. Geralmente, as festividades são realizadas nas próprias aldeias, ou até mesmo nas sedes dos municípios onde as mesmas estão localizadas. A Funai geralmente contribui financeiramente para as celebrações. Nelas, os índios praticam esportes tradicionais como corridas, canoagem, consomem comidas típicas e fazem manifestações.

 

“Todo Dia Era Dia de Índio!”

Autor: Jorge Ben
Intérprete – Baby Consuelo

Curumim,chama Cunhatã
Que eu vou contar

Curumim,chama Cunhatã
Que eu vou contar

Todo dia era dia de índio
Todo dia era dia de índio

Curumim,Cunhatã
Cunhatã,Curumim

Antes que o homem aqui chegasse
Às Terras Brasileiras
Eram habitadas e amadas
Por mais de 3 milhões de índios
Proprietários felizes
Da Terra Brasilis

Pois todo dia era dia de índio
Todo dia era dia de índio

Mas agora eles só tem
O dia 19 de Abril

Mas agora eles só tem
O dia 19 de Abril

Amantes da natureza
Eles são incapazes
Com certeza
De maltratar uma fêmea
Ou de poluir o rio e o mar

Preservando o equilíbrio ecológico
Da terra,fauna e flora

Pois em sua glória,o índio
É o exemplo puro e perfeito
Próximo da harmonia
Da fraternidade e da alegria

Da alegria de viver!
Da alegria de viver!

E no entanto,hoje
O seu canto triste
É o lamento de uma raça que já foi muito feliz
Pois antigamente

Todo dia era dia de índio
Todo dia era dia de índio

Curumim,Cunhatã
Cunhatã,Curumim

Terêrê,oh yeah!
Terêreê,oh!

Comentários

comentários


Sobre Sal (347 Artigos)
Jornalista, blogueiro, letrista, já fui cantor em uma banda de rock, fotógrafo, fã de música, quadrinhos e cinema...

Escreva um comentário

Seu e-mail não será divulgado


*